Fonte: Globoesporte.com

O empate por 1 a 1 com o Grêmio e a consequente queda da quinta para a sexta posição, por conta da vitória do Internacional sobre o Santos, não deixam outra alternativa para o Cruzeiro. O objetivo do time celeste – cuja pretensão é assegurar um posto no G-4 – é vencer os três jogos restantes, a começar pelo próximo, sábado, contra o Atlético Paranaense, na Arena da Baixada, em Curitiba, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro.

– Vamos tentar vencer os três jogos para buscar essa vaga, mas temos de pensar por partes, primeiramente no Atlético-PR. Será um jogo difícil. Respeito o Antônio Lopes (técnico do Furacão), é um treinador que arma bem os times que comanda. Comecei lá (no Atlético-PR)… É uma torcida fanática, que faz muita pressão dentro da Arena, mas o Cruzeiro tem capacidade de ir lá e vencer o jogo – afirmou o técnico Adilson Batista.

O volante Fabrício repetiu o discurso do comandante e falou sobre as dificuldades que aguardam o Cruzeiro na Arena.

– É difícil jogar lá na Arena. É um campo rápido, o time deles é rápido e marca forte. O Lopes é um grande treinador, já trabalhei com ele – disse Fabrício.

Dois dos três jogos restantes do Cruzeiro serão fora de Belo Horizonte: sábado, contra o Atlético-PR, e dia 6 de dezembro, contra o Santos. Entre esses dois jogos, há o confronto contra o Coritiba, no dia 29, no Mineirão.

O dado positivo é que o time celeste não perde como visitante há mais de três meses, ou nove jogos. A última derrota foi no dia 2 de agosto: 4 a 1 para o Grêmio, no Olímpico. Desde então, foram seis vitórias celestes e três empates.

Anúncios