Fonte: Terra.com.br

Para ser um time competitivo durante toda a temporada não basta ter apenas uma boa equipe titular. É necessário ter um elenco, com jogadores úteis no banco de reservas, que podem entrar e fazer a diferença. No Cruzeiro é assim. A equipe celeste conta com vários jogadores que não são considerados titulares, mas que correspondem à altura quando entram.

No final do ano passado, o volante Fabrício machucou e está até hoje tratando da lesão e recondicionando seu físico. Em seu lugar entrou Elicarlos, que teve ótimas atuações no começo desta temporada. Mas sua permanência no time titular do Cruzeiro não durou muito porque o jogador também se lesionou e ficará afastado por um mês.

Entretanto, isso não é uma dor de cabeça para o técnico Adilson Batista. O treinador tem duas opções de qualidade no plantel, com totais condições de assumir a titularidade. O meia Pedro Ken, que veio do Coritiba, está sendo o mais cotado para assumir a função no meio de campo, mas o volante Fabinho corre por fora, na expectativa de jogar aquele futebol que o consagrou no Corinthians.

Para o jogo desta quinta-feira, contra o Deportivo Itália, às 21h15 (de Brasília), pela Copa Libertadores, Pedro Ken – que deve ser o titular atuando como segundo volante – é um dos jogadores do Cruzeiro que mais jogou na temporada: das 12 partidas que a equipe celeste disputou na temporada, Ken participou de 11. Animado, o jogador comemora essa boa sequência de jogos.

“É bom pra mim, estou tendo a oportunidade de entrar em praticamente todos os jogos, vou ganhando ritmo, conseguindo me adaptar cada vez mais com a forma da equipe jogar, com os meus companheiros, isso vai me dando confiança, espero que continue assim e que eu possa crescer cada vez mais”, observou.

Pedro Ken é um meia marcador, que pode ser considerado como um segundo volante, que sai bastante para o jogo. Sua influência no setor ofensivo tem dado alguns resultados. O jogador descobriu que tem jeito também para balançar as redes.

“Nunca foi assim um ponto principal meu, um ponto forte, mas a gente tem que buscar sempre evoluir, melhorar e aqui eu tenho tido a oportunidade de chegar mais perto do gol, finalizando e marcando. É uma coisa a mais que me completa, já que não é minha função principal, mas espero que eu possa continuar fazendo gols e ajudando o Cruzeiro”, argumentou Pedro Ken, que marcou dois gols este ano.

Anúncios