Fonte: Uol.com.br

Embora tenha participado de dois jogos nesta Copa Libertadores, o meia Gilberto espera nesta quarta-feira, diante do Deportivo Itália, no Mineirão, fazer, enfim, “estrear” na competição continental. Nos jogos anteriores, ele foi expulso e permaneceu em campo pouco mais de 20 minutos.

No primeiro jogo do Cruzeiro pela fase preliminar, diante do Real Potosí, na Bolívia, o experiente jogador recebeu o cartão vermelho no empate aos 20min do primeiro tempo. O meia perdeu a cabeça numa disputa de bola e deu um soco em um adversário.

Depois de cumprir suspensão, ele retornou diante do Vélez Sarsfield, na primeira rodada da fase de grupos. Com 2min de jogo, Gilberto foi novamente expulso ao erguer a perna e atingir o zagueiro Sebá. Pela segunda expulsão, o meia cruzeirense foi punido com dois jogos de suspensão.

Agora novamente com condições de defender a equipe celeste na Copa Libertadores, Gilberto quer ajudar o Cruzeiro em confronto decisivo contra o Deportivo Itália.

“É uma chance para voltar à equipe na Libertadores e tentar fazer o melhor. É um jogo difícil, importante para o Cruzeiro, a gente precisa da vitória jogando em casa. Nós jogadores temos de ter essa consciência para que o Cruzeiro tenha um resultado positivo e continue na briga por essa vaga à outra fase”, afirmou.

Questionado se iria adotar comportamento disciplinar especial e se precaver quanto à possibilidade de nova expulsão na Libertadores, Gilberto demonstrou irritação. “Já faz tempo, isso acabou. Já joguei contra Caldense, contra América, Ipatinga”, disse.

“O que passou lá foi uma jogada ríspida e o juiz decidiu me expulsar com dois minutos de jogo. Depois o cara pisou o Henrique e não foi expulso. Isso, para mim, já é passado. Não adianta nem tocar muito nessa situação. A realidade é que estou voltando a jogar e estou com a cabeça tranquila. Vou tentar fazer o melhor para que o Cruzeiro consiga a vitória. Isso que passa na minha cabeça. Quanto à arbitragem, não estava nem pensando nisso”, acrescentou Gilberto.

Anúncios