Fonte: GloboeEsporte.com

No dia em que o lateral-direito Jonathan completa 200 jogos pelo clube, o Cruzeiro faz um jogo decisivo contra o Deportivo Itália nesta quarta-feira, às 21h50m (de Brasília), no Mineirão, pela quarta rodada do Grupo 7 da Taça Libertadores. Vice-líder da chave, com quatro pontos, o time celeste precisa vencer o rival venezuelano – lanterna, com apenas um ponto – para seguir com chances de disputar a liderança ou mesmo com possibilidades de classificar-se entre os seis melhores segundos colocados.

Para Jonathan, um jogo duplamente especial. Além da importância do confronto, ele alcança uma bela marca pela Raposa. Do atual grupo, é o segundo com mais jogos pelo clube, atrás apenas do goleiro Fábio, com 319.
– Estou muito honrado e feliz por completar 200 jogos com a camisa do Cruzeiro. Todos sabem que sou cruzeirense e, desde pequeno, o meu sonho era defender o clube. Ao atingir essa marca, passa um filme na minha cabeça e me lembro de tudo de bom que já passei aqui. Só conquistei coisas boas na vida graças ao time, que é grande e nos oferece a melhor estrutura de trabalho possível. Quero ser lembrado na história da instituição, ainda mais hoje, que poucos jogadores conseguem atuar por vários anos por uma mesma equipe – disse o lateral.
Jonathan iniciou sua trajetória nas categorias de base do Cruzeiro, em 1999. Desde que se profissionalizou, em 2005, conquistou três Estaduais (2006, 2008 e 2009) e fez 12 gols pela equipe, além do vice da Libertadores de 2009 e de ter sido eleito o melhor lateral-direito do Campeonato Brasileiro.
– Quero coroar esse momento da minha carreira com uma vitória contra o Deportivo Italia. O nosso objetivo é classificar para a próxima fase e brigar pelo título da Libertadores. Teremos três decisões pela frente nesse returno da nossa chave e faremos de tudo para somar os pontos necessários. Ninguém pensa em ficar fora. O torcedor pode confiar na nossa vontade de vencer – avisou.

Além do atacante Kléber, suspenso, o técnico Adilson Batista não poderá contar com o zagueiro Gil, o meia Roger e o atacante Guerrón, vetados pelo departamento médico. Substituto de Roger, o armador Gilberto, expulso nos dois jogos que fez pela equipe na Libertadores, contra Real Potosí, da Bolívia, e Vélez Sarsfield, da Argentina, tem a chance de voltar a disputar um jogo pela equipe na competição.

– É difícil precisar como o Deportivo vai jogar, mas estamos cientes de que teremos dificuldades. Todos os jogos de Libertadores são difíceis, esse não será diferente. Temos de ter muita paciência, já que estaremos jogando em casa. O torcedor vai empurrar nossa equipe para frente. E temos de atacar mesmo, mas de forma ordenada – observou o experiente Gilberto, de 33 anos.

Anúncios