Fonte: Gazetaesportiva.com.br

O Cruzeiro foi superior e venceu com méritos o Deportivo Itália, na noite desta quarta-feira, pelo grupo 7 da Copa Libertadores. Entretanto, os dois gols marcados pela equipe azul saíram após falhas de marcação do adversário. Muito marcado, o time mineiro não conseguiu fazer um placar mais elástico para aumentar o saldo de gols no grupo da competição sul-americana.

Na visão do técnico do Cruzeiro, Adilson Batista, a equipe celeste não encontrou grandes problemas para derrotar o modesto clube venezuelano, mesmo com o placar não mostrando tanta superioridade.

“Não é questão de goleada. Eu não vi tantas dificuldades. Vi um volume de jogo muito bom, o Cruzeiro rodando bem a bola e bem posicionado. Tivemos lucidez, trabalhamos e criamos. O Cruzeiro chutou muito mais. Nós fizemos um bom jogo e não teve nada de dificuldade, foi bem tranquilo”, explicou.

O triunfo por 2 a 0 colocou o Cruzeiro, provisoriamente, na liderança do grupo, com sete pontos, pelo menos até o término da quarta rodada, quando o Vélez Sarsfield encara o Colo Colo, na Argentina. O treinador enalteceu a posição da equipe na competição e exaltou a dificuldade que é disputar uma Libertadores.

“Hoje, nós somos o quinto melhor primeiro colocado. Tem gente vendo fantasma, que não pode dá, que é uma preocupação, isso às vezes acontece. Todo mundo está tendo dificuldades, tem gente que joga Libertadores a cada 25 anos, e o Cruzeiro já está jogando o terceiro ano consecutivo. É difícil jogar Libertadores, não é tão simples assim”, observou.

Anúncios