Fonte: Cruzeiro.com.br

Diante de mais de 40 mil torcedores, o Cruzeiro jogou o que sabe e bateu o Vélez Sarsfield, por 3 x 0, na noite desta quarta-feira, no Mineirão, resultado que vale o primeiro lugar do grupo 7 da Copa Santander Libertadores. A equipe celeste deu um grande passo para avançar às oitavas-de-final e seguir em campanha rumo ao tricampeonato.

A Raposa chega a 10 pontos ganhos, com seis gols de saldo, e assume a dianteira no lugar do Vélez, que soma dez pontos e um tento de saldo. Ambos os times estão fora do alcance do Colo-Colo, que tem quatro pontos e completa a rodada contra o Deportivo Itália, na próxima terça-feira, em Caracas.

Com a margem estabelecida nesta quarta-feira, o Cruzeiro tem boa chance de confirmar a classificação como líder com uma vitória na partida contra o Colo-Colo, no dia 15 de abril em Santiago. Ao mesmo tempo, Vélez e Deportivo Itália se enfrentarão em Buenos Aires.

O Cruzeiro entrou em campo com a formação que começa a ficar gravada na mente do torcedor, com Thiago Heleno na zaga, Fabinho e Gilberto no meio-campo. Apesar do esforço para se livrar da dor no tornozelo esquerdo, o armador Roger não reuniu condição de jogo e acabou cortado da relação e ficou fora do banco de reservas.

Em noite excelente da dupla de ataque, o Cruzeiro mostrou que é candidato ao título e dominou amplamente as ações. A vitória foi construída com gols de Thiago Ribeiro, aos 32 min da primeira etapa, e de Kleber, aos 3 min e 8 min do segundo tempo.

Como só volta a campo pela Libertadores dentro de duas semanas, o Cruzeiro terá tempo para se dedicar exclusivamente ao Campeonato Mineiro. Neste sábado, o time enfrentará o Uberaba, no Mineirão, no jogo de ida das quartas-de-final.

O jogo

Cruzeiro e Vélez fizeram um primeiro tempo típico de confrontos Brasil x Argentina. Nos minutos iniciais, a disputa ficou quase que restrita à zona intermediária do campo, sem que os goleiros Fábio e Montoya tivessem as metas ameaçadas.

O empate não era mau resultado para o Vélez, que se manteria na liderança com um ponto, e isso ficou claro na maneira de jogar da equipe. Os argentinos pouco ou nada se arriscaram nos 45 minutos iniciais e o Cruzeiro encontrou uma defesa muito bem armada pela frente.

Aos poucos o Cruzeiro encontrou uma maneira de se infiltrar no campo adversário, com os avanços de Jonathan e Thiago Ribeiro pelo lado direito. O primeiro bom momento do time celeste aconteceu aos 14 min, quando Leonardo Silva desarmou um adversário na defesa e lançou Ribeiro, que avançou e cruzou para Kleber forçar Montoya a trabalhar.

Foi só a primeira boa tabela da dupla de ataque celeste, que mostrou bom entendimento. Aos 17 min, Thiago Ribeiro mostrou estar ligado no jogo ao roubar uma bola no campo de ataque e cruzar. De fora da área, Kleber chutou com categoria, rente à trave esquerda.

O Cruzeiro se estabeleceu como protagonista do jogo e mexeu no placar aos 32 min, em lance genial de Thiago Ribeiro, curiosamente pelo lado oposto ao de costume.

O atacante recebeu lançamento de Diego Renan na ponta esquerda, invadiu a área e passou por um. Tentou o passe, a bola voltou e o camisa 11 seguiu em direção ao meio. Driblou outro adversário e encheu o pé, do semicírculo, certeiro no canto direito.

Logo após o gol, Adilson Batista sacou Thiago Heleno, lesionado, e lançou Gil. O Vélez bem que tentou ameaçar, mas não conseguiu. Aos 33 min, López arriscou um chute de fora da área e a bola passou longe do gol celeste.

A equipe celeste poderia ter ido para o vestiário com vantagem maior, já que aos 44 min Jonathan avançou, tabelou com Henrique e chutou firme, de pé esquerdo. Montoya fez grande defesa e espalmou a escanteio.

Recolhido no vestiário, o Vélez retardou o início da segunda etapa em dez minutos, mas não conseguiu esfriar o time celeste. O Cruzeiro voltou arrasador e definiu o placar rapidamente, sem dar chance para o adversário tentar mudar algo.

Logo aos 3 min, Henrique roubou a bola no meio-campo, avançou pelo lado direito e passou a Thiago Ribeiro. Em noite muito inspirada, o atacante cruzou na medida para Kleber completar de carrinho e acertar o ângulo direito de Montoya. Bela trama.

A torcida ainda comemorava quando, aos 8 min, Thiago Ribeiro, mais uma vez, recebeu de Diego Renan e acertou passe primoroso para Kleber. O Gladiador recebeu em velocidade na área e, sem dominar, mandou por entre as pernas de Montoya. Cruzeiro 3 x 0.

Vitória definida, o Cruzeiro diminuiu o ritmo, mas sem perder o controle das ações. O Vélez chegou mais ao ataque, sem no entanto ameaçar Fábio verdadeiramente.

Adilson Batista aproveitou para lançar Fabrício na vaga de Gilberto, aos 24 min. Seis minutos depois, foi a vez de Thiago Ribeiro deixar o campo ovacionado e dar lugar a Wellington Paulista.

Por volta dos 30 minutos, uma longa troca de passes foi saudada com gritos de “olé” da torcida. A sequência só foi interrompida com falta de Santiago Silva sobre Kleber. Aos 37 min, Somoza recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

Anúncios