Fonte: Terra.com.br

Uma posição no Cruzeiro ainda parece estar indefinida. Três jogadores brigam pela vaga e fazem um revezamento na zaga da equipe. Quem começou o ano como o companheiro de Leonardo Silva, titular absoluto, no setor defensivo foi o jovem Gil, que terminou a temporada passada atuando pelo time principal.

Com a lesão do jogador, o técnico Adilson Batista optou por voltar com Thiago Heleno, muito contestado pela imprensa e pelos torcedores no ano passado. Com a confiança do treinador, o jovem defensor começou a melhorar, mas sofreu uma lesão. Em seu lugar entrou o experiente Cláudio Caçapa, que foi o titular na última partida, contra o Uberaba, pelo jogo de ida das quartas de final do Campeonato Mineiro.

Sem Caçapa, que se lesionou na partida contra o Zebu, Gil retorna ao time. Além da contusão, o zagueiro passou por outros reveses na temporada, como a expulsão na Copa Libertadores e as falhas infantis, como no jogo contra o Democrata, pelo Campeonato Mineiro.

De volta à zaga titular do Cruzeiro, Gil lamentou as circunstâncias de seu retorno. “Infelizmente estou entrando por causa das lesões do Cláudio (Caçapa) e do Thiago Heleno, mas a gente trabalha muito em cima dessas coisas, porque quando o grupo precisa a gente tem que estar sempre pronto para poder ajudar”, afirmou.

Presente na equipe titular no começo do ano, Gil quer aproveitar a nova chance para reconquistar a confiança do treinador e da torcida. “Estava em uma sequência boa, mas infelizmente tive a contusão e a expulsão também. Mas sempre trabalhei para poder ajudar. Agora está aparecendo a oportunidade novamente e vou dar o meu melhor junto com os meus companheiros”, observou.

Gil volta à equipe para o difícil compromisso contra o Uberaba, nesta quarta-feira, no estádio Uberabão, pelo jogo de volta das quartas de final do Campeonato Mineiro. O Cruzeiro teve muitas dificuldades na primeira partida, que terminou empatada em 2 a 2, no Mineirão. Com melhor campanha na primeira fase, basta um novo empate para que a equipe celeste avance à semifinal do estadual. Para isso, o zagueiro Gil destaca a importância de não sofrer gols.

“A gente vai pra lá com essa intenção, de não tomar gol, e já que nosso ataque é bastante positivo, vamos lá para conseguir essa classificação. Jogar no interior é sempre pressão, torcida fica em cima, mas estamos bastante acostumados com essas coisas e vamos tentar vencer essas adversidades”, finalizou.

Anúncios