Fonte: UOL Esporte

Depois de o Cruzeiro empatar seus dois últimos jogos no Brasileirão, diante de Avaí, no Mineirão, e Guarani, em Campinas, Thiago Ribeiro vê a equipe mineira pressionada. Para o atacante, contra o Botafogo, nesta quarta-feira, às 21h50 (horário de Brasília), no Mineirão, qualquer resultado que não seja a vitória será desastroso.

O atacante avalia que um tropeço contra o Botafogo aumentará as cobranças sobre o técnico Adilson Batista e a equipe. Assim, Thiago Ribeiro admite que o Cruzeiro jogará pressionado. “Joga pressionado, não adianta dizer que não joga. Joga pressionado, sim, porque todo mundo sabe que se não vencer, a pressão que vai ser, em cima do treinador, em cima dos jogadores e da diretoria”, afirmou.

“Mas não adianta ficar só nas palavras, temos que entrar em campo e fazer. Então, espero que quarta-feira todo mundo consiga focar neste jogo, entrar em campo e não dar chance ao Botafogo e buscar a vitória a todo momento”, acrescentou.

Nas duas últimas rodadas, o Cruzeiro foi para os vestiários nos intervalos em desvantagem de 2 a 0 e buscou o empate na segunda etapa. Diante do Botafogo, Thiago Ribeiro espera que a equipe aprenda a lição e não entre num ritmo lento que a obrigue a correr atrás do placar.

“Nos dois últimos jogos, a gente cometeu o mesmo erro, uma desatenção no primeiro tempo para correr atrás no segundo. Não pode acontecer mais, sair atrás para se desgastar no segundo tempo. Temos agora o Botafogo, em que qualquer resultado que não seja uma vitória, para nós, será uma tragédia”, disse.

Para o atacante, aquilo que é conversado fora de campo precisa ser transformado em atitudes nas partidas. “Falta de falar não é, porque nos vestiários, antes dos jogos, a gente comenta para entrar ligado. Não adianta só falar e lá dentro cometer os erros que estamos cometendo. A gente vem cometendo alguns erros infantis, o que prejudica o rendimento da equipe, porque tem de correr dobrado”, salientou.

Depois de estrear com vitória por 2 a 1 sobre o Internacional, em Porto Alegre, o Cruzeiro ficou no empate com Avaí e Guarani. Ao julgar os dois últimos adversários como equipes frágeis, Thiago Ribeiro justifica a razão de ver o time celeste sob pressão.

“Se pegarmos os dois últimos jogos, pelas circunstâncias que nos encontrávamos nas partidas, conseguimos reagir e somar dois pontos, mas não podemos pensar assim. Time que quer ser campeão, com todo respeito ao Avaí e ao Guarani, não pode tropeçar em casa contra o Avaí e perder pontos para o Guarani”, disse Thiago Ribeiro.

“No meu modo de ver, o Guarani vai ser uma equipe que vai ficar no meio da tabela e que vai brigar para permanecer na Primeira Divisão. Esse tipo de ponto que se perde, lá no final, pode pesar contra você”, acrescentou o atacante cruzeirense.

Anúncios