Fonte: UOL Esporte

Contratado para substituir Adilson Batista, Cuca será apresentado na tarde desta quarta-feira como novo treinador do Cruzeiro. Depois de longo período no futebol carioca, o novo comandante cruzeirense chega à Toca da Raposa com a missão de garantir a manutenção da política da diretoria celeste de optar por trabalhos de longo prazo.

Antecessor de Cuca, Adilson Batista superou os momentos de pressão e deixou o Cruzeiro na última quarta-feira após dois anos e seis meses no comando da equipe. O treinador que chegou ao clube no princípio de 2008 é o quarto técnico com maior longevidade no time celeste.

O novo treinador cruzeirense, recentemente, não conseguiu permanecer por longos períodos nos clubes por onde passou. No mesmo período em que Adilson Batista permaneceu à frente do Cruzeiro, Cuca trocou de equipes por quatro vezes.

No Cruzeiro, Cuca espera seguir o exemplo de Adilson. “Vamos ver se agente consegue fazer um contrato longo, no mínimo igual ao antigo treinador, o Adilson. O Cruzeiro gosta de trabalhos longos e eu também. Tudo depende de resultados e de trabalho, mas a minha confiança no trabalho na comissão técnica é grande”, afirmou o treinador, em entrevista à Rádio Itatiaia.

Com contrato com o Cruzeiro até dezembro de 2011, Cuca estava desempregado há quase dois meses, desde que foi demitido do Fluminense. Sua segunda passagem pelas Laranjeiras durou oito meses, de 1º de setembro de 2009 até 19 de abril de 2010, e foi marcada pela campanha que evitou o rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro.

Anteriormente, ele comandou o Flamengo por sete meses. No time rubro-negro, naquela que também foi sua segunda passagem pelo clube, Cuca conquistou o único título de sua carreira como treinador: o Estadual do Rio em 2009.

O Flamengo sucedeu a primeira e curta passagem do treinador pelo Fluminense. Em outubro de 2008, Cuca foi demitido do tricolor carioca depois de menos de três meses à frente da equipe. O treinador comandou o time em apenas nove partidas, com duas derrotas, cinco empates e apenas duas vitórias.

A trajetória recente no futebol carioca foi antecedida por passagem pelo Santos, também em curto período, durante a temporada de 2008. O treinador entregou o cargo após apenas 14 partidas, com sete derrotas, quatro empates e apenas três vitórias.

O último longo trabalho de Cuca aconteceu no Botafogo. Ele permaneceu no clube por um ano e quatro meses, entre 2006 e 2007, mas voltou logo em seguida. Duas semanas após pedir demissão, o treinador retornou ao time alvinegro, assim que Mário Sérgio pediu demissão depois de três derrotas. Na segunda passagem, o agora treinador cruzeirense ficou na equipe botafoguense entre outubro de 2007 e o fim de maio de 2008, totalizando mais de dois anos no comando do time de General Severiano.

Anúncios