You are currently browsing the tag archive for the ‘adilson batista’ tag.

Fonte: UOL Esporte

Assim que Adilson Batista pediu demissão na semana passada, torcedores do Cruzeiro cogitaram a hipótese do ex-lateral argentino assumir o cargo de treinador da equipe celeste. Segundo o presidente Zezé Perrella, a ideia de ter o ídolo como comandante da equipe não foi considerada, mas sugeriu que ele comece a carreira de técnico nas categorias de base do clube.

“É um jogador absolutamente identificado com o clube, que pode vir a ser um grande treinador. Se o Sorín quiser iniciar a sua carreira como treinador nas categorias de base do Cruzeiro, as portas estão abertas. Mas não vamos trazer um treinador que nunca treinou time nenhum. Que não é sequer treinador. Ele é um excepcional amigo, uma grande figura, um grande cruzeirense, mas não é treinador”, disse Perrella.

A fala de Zezé Perrella coincide com o pensamento manifestado pelo próprio Sorín. Ele já havia afirmado que não foi convidado, em nenhum momento, a substituir Adilson Batista, e reconheceu que não está preparado para a tarefa. “Preciso fazer cursos, me preparar, começar aos poucos, pensar em organizar a comissão técnica”, comentou o ex-jogador argentino, que não esconde o sonho de ser treinador do Cruzeiro um dia.

O Cruzeiro apresentou, na última quarta-feira, Cuca, como o substituto de Adilson Batista, que pediu demissão na quarta-feira passada, dia 2. Zezé Perrella lembrou que Sorín admitiu que não teria experiência suficiente para ser treinador profissional do time celeste.

“O próprio Sorín sabe disso e disse que não teria condição de treinar o Cruzeiro. É uma pessoa consciente, que sabe o que diz. Mas, se quiser ser treinador, as categorias de base do Cruzeiro estão abertas para ele iniciar uma carreira. Quem sabe daqui a alguns anos, quando ele tiver uma experiência, que ele possa ser (do profissional)”, observou.

Zezé Perrella alegou que a carreira de treinador deve ser iniciada nas categorias de base. Para o presidente do Cruzeiro, os exemplos de Dunga e Maradona não valem para clubes.

“Todo treinador tem que iniciar lá em baixo, a não ser que seja seleção brasileira. Na seleção é fácil. Você não precisa nem entender muito de futebol. Não é o caso do Sorín, que entende muito. Nós estamos vendo o Maradona na seleção argentina, o Dunga na seleção brasileira. Esses exemplos não valem para clube, no clube o cara tem que ter uma bagagem maior”, avaliou.

Senão quiser ser treinador, Sorín pode ter uma cargo administrativo no Cruzeiro. Segundo Zezé Perrella, as conversas para que o ex-jogador ganhe uma função na diretoria do clube mineiro foram iniciadas assim que o argentino anunciou sua aposentadoria no ano passado.

“Nós estamos conversando desde quando ele saiu. De repente, assumir uma assessoria internacional. Eu não sei dos projetos pessoais do Sorín. Eu acho que o Sorín não vai querer ficar fora do futebol. O departamento de futebol internacional, eu já tinha oferecido isso a ele. Nada no futebol profissional agora, porque nós já temos a nossa equipe. Na área do futebol, direto, acho que o treinador tem que trabalhar com as pessoas que ele conhece”, analisou o dirigente.

Fonte: UOL Esporte

Contratado para substituir Adilson Batista, Cuca será apresentado na tarde desta quarta-feira como novo treinador do Cruzeiro. Depois de longo período no futebol carioca, o novo comandante cruzeirense chega à Toca da Raposa com a missão de garantir a manutenção da política da diretoria celeste de optar por trabalhos de longo prazo.

Antecessor de Cuca, Adilson Batista superou os momentos de pressão e deixou o Cruzeiro na última quarta-feira após dois anos e seis meses no comando da equipe. O treinador que chegou ao clube no princípio de 2008 é o quarto técnico com maior longevidade no time celeste.

O novo treinador cruzeirense, recentemente, não conseguiu permanecer por longos períodos nos clubes por onde passou. No mesmo período em que Adilson Batista permaneceu à frente do Cruzeiro, Cuca trocou de equipes por quatro vezes.

No Cruzeiro, Cuca espera seguir o exemplo de Adilson. “Vamos ver se agente consegue fazer um contrato longo, no mínimo igual ao antigo treinador, o Adilson. O Cruzeiro gosta de trabalhos longos e eu também. Tudo depende de resultados e de trabalho, mas a minha confiança no trabalho na comissão técnica é grande”, afirmou o treinador, em entrevista à Rádio Itatiaia.

Com contrato com o Cruzeiro até dezembro de 2011, Cuca estava desempregado há quase dois meses, desde que foi demitido do Fluminense. Sua segunda passagem pelas Laranjeiras durou oito meses, de 1º de setembro de 2009 até 19 de abril de 2010, e foi marcada pela campanha que evitou o rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro.

Anteriormente, ele comandou o Flamengo por sete meses. No time rubro-negro, naquela que também foi sua segunda passagem pelo clube, Cuca conquistou o único título de sua carreira como treinador: o Estadual do Rio em 2009.

O Flamengo sucedeu a primeira e curta passagem do treinador pelo Fluminense. Em outubro de 2008, Cuca foi demitido do tricolor carioca depois de menos de três meses à frente da equipe. O treinador comandou o time em apenas nove partidas, com duas derrotas, cinco empates e apenas duas vitórias.

A trajetória recente no futebol carioca foi antecedida por passagem pelo Santos, também em curto período, durante a temporada de 2008. O treinador entregou o cargo após apenas 14 partidas, com sete derrotas, quatro empates e apenas três vitórias.

O último longo trabalho de Cuca aconteceu no Botafogo. Ele permaneceu no clube por um ano e quatro meses, entre 2006 e 2007, mas voltou logo em seguida. Duas semanas após pedir demissão, o treinador retornou ao time alvinegro, assim que Mário Sérgio pediu demissão depois de três derrotas. Na segunda passagem, o agora treinador cruzeirense ficou na equipe botafoguense entre outubro de 2007 e o fim de maio de 2008, totalizando mais de dois anos no comando do time de General Severiano.

Fonte: UOL Esportes

A diretoria do Cruzeiro afirma que anunciará o treinador que assumirá o cargo deixado por Adilson Batista até esta quarta-feira. Para os jogadores celestes, a decisão de quem será o novo comandante da equipe deve ser tomada o mais rápido possível.

“O importante é o treinador chegar o mais cedo possível, porque ele tem que montar a equipe como vai atuar no restante do Brasileiro e decidir quais peças vai ter à disposição, se vai contratar ou não”, afirmou o goleiro Fábio, um dos principais líderes do elenco cruzeirense.

Sem treinador desde quarta-feira, quando Adilson Batista anunciou sua demissão, na derrota por 2 a 1 para o Atlético-GO, no domingo, o Cruzeiro foi comandado por Emerson Ávila, coordenador técnico do clube. Ele será mantido como treinador interino até a chegada de um novo técnico.

A diretoria ainda não definiu se Emerson Ávila será o técnico da equipe em excursão nos Estados Unidos. A decisão dependerá da disponibilidade do técnico a ser contratado. O time cruzeirense, que fará dois amistosos no país, embarca na noite da próxima quarta-feira.

O primeiro jogo será contra o New England Ravolution, no dia 13, em Boston. O outro adversário será o Red Bull, em New Jersey, no dia 16 do mesmo mês. Anteriormente havia ficado acordado um jogo contra a seleção do Haiti, porém, a partida foi cancelada.

O atacante Wellington Paulista gostaria que o novo técnico acompanhasse a equipe na excursão pelos Estados Unidos. “Se vier outro treinador já antes é preferível, para conhecer todo mundo, já começa a implantar a filosofia dele de trabalho para que a gente possa se adequar. Vamos ver. Não sei como está a situação, se o Emerson fica ou não. Se vier outro treinador, seria melhor que ele viesse agora para viajar já com a gente”, disse.

O técnico Cuca pode assumir o comando do Cruzeiro nos próximos dias. Sem ninguém para a vaga deixada por Adílson Batista, o clube mineiro enviou representantes neste fim de semana para conversar com o treinador, que está desempregado.

Cuca estava no Fluminense, mas deixou o cargo após uma sequência de fracassos no Campeonato Carioca e na Copa do Brasil. Quem assumiu o clube no seu lugar foi Muricy Ramalho, ex-Palmeiras e São Paulo.

No entanto, caso não haja acordo com o Cruzeiro, Cuca pode ir para o futebol do Oriente Médio.

Já o técnico Adílson Batista se despediu do Cruzeiro neste fim de semana, após um longo período a frente do time mineiro.

Fonte: Portal Terra

Os dois principais jogadores do Cruzeiro na temporada tem seus nomes ligados a clubes europeus. Contudo, o presidente Zezé Perrella pretende continuar com Thiago Ribeiro e Fábio no grupo de Adilson Batista.

“Não (tem proposta pelo Thiago Ribeiro). Eu escuto isso muito de empresário, que vai aparecer proposta, que vai isso, que vai aquilo. É um jogador que eu não gostaria de negociar agora. É um jogador que chegou aqui desacreditado, ninguém era muito fã do Thiago, a própria torcida não era fã e é um dos jogadores importantes do time hoje”, disse Perrella.

Em relação ao goleiro Fábio, o presidente do clube mineiro mantém discurso parecido. “Não recebi nenhuma proposta pelo Fábio. O que posso prometer é que farei tudo o que estiver ao meu alcance para que ele não nos deixe”, acrescentou.

O Cruzeiro enfrenta o Santos na próxima quarta-feira, no Mineirão, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro da Série A.

Fonte: Site Oficial

O empate por 2 x 2 com o Avaí,  na noite deste domingo, no Mineirão, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, mantiveram o bom retrospecto do Cruzeiro contra os catarinenses na história do confronto, que teve início no ano passado. Após saírem perdendo por 2 x 0 no primeiro tempo, os jogadores atribuíram o resultado a conversa com o técnico Adilson Batista, no intervalo.

Em três confrontos na história, o time estrelado conseguiu uma vitória e dois empates. As duas equipes se encontraram pela primeira vez no primeiro turno do Brasileirão do ano passado. O Cruzeiro venceu por 1 x 0, com um gol de pênalti, marcado pelo atacante Zé Carlos.

No segundo turno do Nacional, no estádio da Ressacada, em Florianópolis, houve empate por 2 x 2, e o Cruzeiro vencia até os 47 min do segundo tempo. Naquela ocasião, os gols da Raposa foram anotados por Leonardo Silva e Fabrício.

O volante Fabrício crê que, pela situação da partida, o resultado foi importante. Ele afirmou que o time acordou depois da bronca do técnico Adilson Batista.

“Infelizmente, queríamos os três pontos hoje (domingo). Mas pela situação, com um a menos, a gente chegou ao empate e acho que criamos muitas oportunidades. Foi bom pela determinação de todo mundo e este um ponto valeu muito”, destacou.

“Alguns jogadores que não estavam rendendo no primeiro tempo, tomaram uma chamada do Adilson (Batista) no intervalo e vieram com tudo no segundo tempo”, completou.

O atacante Thiago Ribeiro concorda com o companheiro e enalteceu a participação do comandante celeste, no importante resultado conquistado neste domingo.

“O primeiro tempo foi complicado, porque jogamos com um a menos e a equipe estava um pouco perdido na marcação. No segundo tempo, o Adilson conversou com a gente para apertamos a marcação lá na frente e por isso conseguimos o empate e poderíamos até ter conseguido a virada”, observou.

Fonte: Site Oficial

Apesar da derrota por 2 x 0 para o São Paulo, na noite desta quarta-feira, no Mineirão, o técnico Adilson Batista afirmou que o Cruzeiro tem totais condições de conseguir a classificação para a semifinal da Copa Santander Libertadores. O comandante celeste acredita na qualidade do time estrelado para reverter a situação na capital paulista.

“Infelizmente, hoje (quarta-feira) não foi possível e temos que parabenizar o São Paulo, que fez um grande jogo na Libertadores. Mas não tem nada perdido. É difícil, mas não é impossível. Vamos recuperar esses atletas, alguns sentiram o desgaste do jogo de domingo em Porto Alegre (contra o Internacional, pelo Campeonato Brasileiro)”, destacou.

Adilson Batista ressaltou que o Cruzeiro conseguiu neutralizar os pontos fortes do São Paulo, mas sofreu os gols em lances isolados do time paulista.

“O São Paulo teve poucos escanteios e pouco lance de bola parada, que são o seu forte. O Cruzeiro jogou do meio de campo para frente, principalmente no segundo tempo. Hoje (quarta-feira), não foi possível, a gente lamenta, mas vamos levantar a cabeça para tentar vencer o São Paulo no Morumbi”, disse.

O comandante celeste passou confiança e recordou que, na temporada passada, o Cruzeiro conseguiu vencer o São Paulo por 2 x 0 no mesmo estágio da competição, no Morumbi, resultado que levaria a decisão para os pênaltis na próxima semana.

“Eu senti que eles (os jogadores) querem reagir, estão se cobrando no bom sentindo e com esperança de reverter o resultado. Já fizemos isso no ano passado lá (em São Paulo) e fizemos recentemente contra o Nacional-URU fora. É difícil, mas nós temos que acreditar, trabalhar e recuperar”, observou.

Fonte: Globo Esporte

Nesta terça-feira, às 17h (de Brasília), o Cruzeiro realizará o último treinamento antes da difícil partida diante do Nacional-URU, pelas oitavas de final da Taça Libertadores da América. A movimentação comandada pelo técnico Adilson Batista será no local do jogo, o estádio Parque Central.

Será um treino para que os jogadores possam conhecer o gramado e, principalmente, ter uma noção da pressão da torcida uruguaia. A cidade de Montevidéu respira a partida, e os torcedores não pensam em outro resultado que não seja a classificação para a próxima fase do torneio.

Mas o elenco celeste também já está preocupado com a estreia da equipe no Campeonato Brasileiro. O time mineiro enfrentará o Internacional, em Porto Alegre, neste domingo. Para o goleiro Fábio, o momento é de atenção em todas as competições.

– É um começo de competição, e a gente tem que estrear bem, mesmo jogando fora de casa. É um campeonato que a gente quer bastante. Nesses últimos anos, nós nos aproximamos do título, mas infelizmente deixamos escapar, por detalhes ou por poupar alguns jogadores, priorizando outras competições – explicou o goleiro Fábio, do Cruzeiro.

Porém, o foco principal é realmente a Taça Libertadores. O confronto é encarado com muita atenção por todo o grupo, que já está na capital uruguaia desde esta segunda-feira. Com o resultado de 3 a 1 no Mineirão, o Cruzeiro pode até perder por um gol de diferença que, mesmo assim, garantirá a vaga.

Adilson Batista não divulgou a equipe titular nem deve dar pistas no último treino. Pode ser que o treinador escale três zagueiros para tentar conter com mais facilidade os atacantes adversários.

– O time está bem consciente, o grupo está bem unido. Independentemente de quem entrar em campo e independentemente da competição, nós vamos entrar bem representados. A camisa do Cruzeiro é que estará em campo – disse Fábio.

Fonte: Lance!

Nesta quinta-feira, o Cruzeiro enfrentará o Nacional-URU, pela partida de ida das oitavas de final da Taça Libertadores. O confronto será realizado no Mineirão, às 19h (de Brasília).

O técnico Adilson Batista, do Cruzeiro, divulgou a lista de convocados para a partida, com 18 jogadores. A surpresa é a presença do volante Elicarlos, que se recuperou de séria lesão na coxa esquerda. Quem ficou fora foi Fabinho, que ainda sofre com dores musculares.

Veja a lista de relacionados:

Goleiros: Fábio e Rafael
Laterais: Diego Renan e Jonathan
Zagueiros: Gil, Leonardo Silva e Thiago Heleno
Volantes: Elicarlos, Fabrício, Henrique e Marquinhos Paraná
Meias: Gilberto, Pedro Ken e Roger
Atacantes: Guerrón, Kleber, Thiago Ribeiro e Wellington Paulista

Fonte: Uol.com.br

Apesar de reconhecer a chateação da torcida do Cruzeiro com a eliminação no Campeonato Mineiro para o Ipatinga, na semifinal, após a derrota por 3 a 1, no domingo, o técnico Adilson Batista diz não ter dúvidas que a equipe contará com o apoio dos torcedores celestes na Libertadores.

O Cruzeiro está classificado para a fase de oitavas de final do clube cruzeirense, por ter se garantido como um dos seis melhores segundos colocados, no empate com o Colo-Colo, em 1 a 1, na última quinta-feira. O time celeste aguarda a definição dos demais classificados, o que acontecerá entre terça e quinta-feiras desta semana, para conhecer o seu adversário.

“Da Libertadores eles (os torcedores) gostam. Jogam junto, apóiam, incentivam. Vamos entrar com um time forte e ter tempo para trabalhar. Vamos esperar o adversário. É outro jogo e tenho certeza que eles vão jogar junto”, afirmou Adilson Batista.

A primeira partida do Cruzeiro pelas oitavas de final da Libertadores deverá acontecer no próximo dia 28, no Mineirão, pelo fato de o time brasileiro ter terminado em segundo lugar no grupo 7 da competição internacional. O segundo jogo inicialmente está marcado para 5 de maio, no campo do adversário, que ainda será definido.

Dessa forma, o Cruzeiro terá oito dias de preparação antes do primeiro jogo. Os jogadores celestes receberam dois dias de folga e voltam a trabalhar na próxima quarta-feira, com treinamento em tempo integral, o que se repetirá na quinta-feira também. De sexta-feira a domingo, os treinos serão realizados pela manhã.

Siga-nos no Twitter

  • @Thiagodans Bom dia, o seu pedido confirmou e foi realizada a personalização. Finalizaremos a sua entrega até o dia 25/08.postado 3 days ago
  • @Leonard78748011 bom dia! Não temos como efetuar a troca do produto, pois o produto que enviamos para vc sofreu alteração.postado 3 days ago
  • @Thiagodans Oi, boa tarde! Verei o andamento da sua entrega. Qual é o número do seu pedido?postado 3 days ago
  • @MichaelLucio boa tarde! Estou aguardando a disponibilidade do fornecedor para oferecer mais produtos. Acompanhe o nosso site.postado 3 days ago
  • @Leonard78748011 boa tarde! Nós administramos a loja virtual do ShopCruzeiro. Não temos ligação com as lojas físicas.postado 3 days ago