You are currently browsing the tag archive for the ‘brasileirão’ tag.

Fonte: UOL Esportes

Diante do Botafogo, nesta quarta-feira, às 21h50 (horário de Brasília), no Mineirão, o meia Roger pode estrear pelo Cruzeiro no Campeonato Brasileiro. Depois de cumprir suspensão nas três primeiras rodadas, ele afirma que não sabe se terá condições de suportar os 90 minutos.

“Não tenho a mínima ideia, porque desde que cheguei, o máximo que joguei foram 50 minutos. Só posso vir a saber se, realmente, vir a jogar os 90 minutos. Hoje não tenho ideia, não”, afirmou.

Com Gilberto na seleção brasileira, Roger pode ganhar a condição de camisa 10 do Cruzeiro nas próximas quatro rodadas do Campeonato Brasileiro até a paralisação para a Copa do Mundo. Entretanto, o meia prefere esperar pela decisão do técnico Adilson Batista.

“A gente não sabe o que o treinador vai fazer e espera sempre as oportunidades, e trabalha para isso. Se ele optar por mim, tenho que estar preparado. É lógico que há muito tempo não jogo, venho ficando no banco, poucas vezes entrando. Vou tentar fazer o melhor”, observou.

Roger, que chegou ao Cruzeiro no princípio de fevereiro, disputou 11 dos 31 jogos do Cruzeiro na temporada. Ele alega que precisará de uma sequência de jogos para poder demonstrar um bom futebol na equipe mineira.

“Quero sempre atuações melhores, mas se não tiver uma sequência é difícil você entrar. Só o ritmo de jogo e entrosamento com a equipe te trazem caixa para você jogar bem cada vez mais. Sem isso é difícil, mas trabalho bastante, me empenho ao máximo para ter essa sequência e jogar mais”, avaliou.

Aos 31 anos, o meia admite que a permanência na reserva é uma situação nova em sua carreira, mas não surpreendente. “É uma situação nova. Sempre onde passei joguei e fui feliz. Mas, quando optei pelo Cruzeiro, sabia que seria difícil, porque chegaria num clube bem estruturado e com uma equipe já montada. Estou trabalhando com paciência, esperando a oportunidade, porque uma hora ela vai chegar e tenho de estar preparado para cumprir tudo aquilo que o treinador quer para ganhar meu espaço”, analisou.

Entretanto, Roger afirma que não há motivo para ficar chateado no Cruzeiro. “Não estou nem um pouco chateado, estou muito feliz aqui, eu sabia que no Cruzeiro iria demorar a conquistar meu espaço pela qualidade que o time tem. Isso estou encarando de forma normal, porque botei na minha cabeça que essa dificuldade iria acontecer e agora espero ter sequência maior”, disse.

Nas três primeiras rodadas do Brasileirão, Roger não pôde jogar foi punido quando atuava pelo Grêmio, em 2008. Na ocasião, o meia escondeu um rádio atirado em campo por um torcedor do time gaúcho no Campeonato Brasileiro daquele ano.

Fonte: Lance!

Depois de ser eliminado na semifinal do Campeonato Mineiro e nas quartas de final da Libertadores, o Cruzeiro aposta todas as suas fichas no Campeonato Brasileiro para não terminar a temporada sem títulos.

Mais do que levantar um troféu em 2010, os jogadores acreditam que seria justo o grupo formado há dois anos conseguir uma conquista a nível nacional.

– Acho que é a cartada final. É a hora de o Cruzeiro buscar um título de grande expressão pelo grupo que tem. Se analisarmos, a maioria do grupo está aqui há pelo menos três anos. Com o elenco que temos, sair três anos depois sem conquistar um título é ficar marcado como um elenco que tinha qualidade, mas não conquistou nada. Espero que este título possamos buscar para podermos ficar marcados – ponderou o Gladiador.

Desde o início da formação do time sob a batuta do técnico Adilson Batista, em 2008, a Raposa conquistou dois estaduais e disputou três vezes a Libertadores.

Fonte: Site Oficial

Cruzeiro terá dois reforços importantes para a partida deste domingo, às 18h 30, contra o Avaí, no Mineirão, em jogo da segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Após cumprirem suspensão na estreia da competição, o zagueiro Leonardo Silva e o lateral-direito Jonathan voltam a ficar à disposição do técnico Adilson Batista.

Na última partida do Brasileirão 2009, contra o Santos, Jonathan foi excluído da partida e teria que cumprir suspensão automática, assim como Leonardo Silva, que recebeu o terceiro cartão amarelo na mesma partida.

O técnico Adilson Batista pensa em escalar uma equipe mesclada neste domingo, pensando na decisão contra o São Paulo, na partida de volta das quartas de final da Copa Santander Libertadores, na próxima quarta-feira.

“Vamos por etapas e tentar recuperar os atletas. Domingo temos o Avaí e vamos tentar colocar uma equipe para vencer o jogo, mas já pensando no São Paulo na quarta-feira e classificar”, destacou.

O armador Roger ainda não está apto a atuar pelo time estrelado na competição nacional. O jogador foi punido quando atuava pelo Grêmio, em 2008. Na ocasião, o camisa 23 celeste teria escondido um rádio atirado em campo por um torcedor do time gaúcho no Campeonato Brasileiro daquele ano.

Roger foi suspenso por três partidas por atitude antidesportiva, de acordo com o artigo 258 do antigo Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Mas, como o jogador foi negociado com o futebol do Catar, ele não cumpriu nem a primeira partida.

Fonte: Globo Esporte

Nesta terça-feira, às 17h (de Brasília), o Cruzeiro realizará o último treinamento antes da difícil partida diante do Nacional-URU, pelas oitavas de final da Taça Libertadores da América. A movimentação comandada pelo técnico Adilson Batista será no local do jogo, o estádio Parque Central.

Será um treino para que os jogadores possam conhecer o gramado e, principalmente, ter uma noção da pressão da torcida uruguaia. A cidade de Montevidéu respira a partida, e os torcedores não pensam em outro resultado que não seja a classificação para a próxima fase do torneio.

Mas o elenco celeste também já está preocupado com a estreia da equipe no Campeonato Brasileiro. O time mineiro enfrentará o Internacional, em Porto Alegre, neste domingo. Para o goleiro Fábio, o momento é de atenção em todas as competições.

– É um começo de competição, e a gente tem que estrear bem, mesmo jogando fora de casa. É um campeonato que a gente quer bastante. Nesses últimos anos, nós nos aproximamos do título, mas infelizmente deixamos escapar, por detalhes ou por poupar alguns jogadores, priorizando outras competições – explicou o goleiro Fábio, do Cruzeiro.

Porém, o foco principal é realmente a Taça Libertadores. O confronto é encarado com muita atenção por todo o grupo, que já está na capital uruguaia desde esta segunda-feira. Com o resultado de 3 a 1 no Mineirão, o Cruzeiro pode até perder por um gol de diferença que, mesmo assim, garantirá a vaga.

Adilson Batista não divulgou a equipe titular nem deve dar pistas no último treino. Pode ser que o treinador escale três zagueiros para tentar conter com mais facilidade os atacantes adversários.

– O time está bem consciente, o grupo está bem unido. Independentemente de quem entrar em campo e independentemente da competição, nós vamos entrar bem representados. A camisa do Cruzeiro é que estará em campo – disse Fábio.

Fonte: Uol.com.br

Depois de voltar a jogar após quatro meses afastado por causa de lesão na panturrilha esquerda, o volante Fabrício, titular absoluto em 2010, admite que terá de esperar uma oportunidade para recuperar espaço no Cruzeiro. Segundo ele, será preciso aguardar o momento certo para ocupar novamente um lugar no time comandado por Adilson Batista.

“Agora é saber esperar minha vez, ter minha chance. Os volantes estão jogando bem. Estou na torcida, quero é que o Cruzeiro vença”, disse. O volante brincou a respeito de quando poderá voltar à equipe titular. “Só Deus e Adilson Batista que sabem. Vou ter de esperar minha chance. Meus companheiros estão jogando bem, fazendo gols. Estou tranquilo, quero ajudar e, quando precisar, estar pronto para fazer minha parte e não deixar o rendimento do time cair”, afirmou.

Neste domingo, contra o Democrata-GV, em Governador Valadares, Fabrício deve comandar o meio-campo do Cruzeiro. Com sete jogadores suspensos, a equipe estará recheada de reservas. Diante da necessidade de adquirir ritmo de jogo, o volante acredita que iniciará a partida. “Acho que vou jogar. O Adilson deixou escapar umas ‘conversinhas’ e acho que vou ser titular. Não dá para dizer 100% com o professor, mas tem uma boa chance de eu começar jogando”, ressaltou.

Entretanto, Fabrício revela que deve permanecer em campo por apenas 45 minutos. “Um tempo é a nossa programação. Vamos ver como a gente vai estar para, de repente, voltar no segundo. Mas a gente não quer pular etapas para não ter uma nova lesão. Vamos com calma, encarar com seriedade esse jogo, que para mim é muito importante. Para mim, é como se fosse uma final. Assim que tenho de encarar esses jogos para eu me condicionar e, quando vierem as verdadeiras dificuldades, eu não estar desacostumado”, observou.

Na quarta-feira, o volante Fabrício participou de poucos minutos da vitória do Cruzeiro por 2 a 0 sobre o Deportivo Itália, no Mineirão. A última partida em que ele esteve em campo havia sido na vitória por 4 a 1 sobre o Coritiba, em 29 de novembro, pela penúltima rodada do Brasileirão.

O volante revelou que a ansiedade para voltar a jogar era tanta que ele não conseguiu prestar atenção nas orientações do treinador Adilson Batista. “O Adilson me chamou e, na verdade, nem entendi muito o que ele me falou para fazer. Só entendi que era para entrar no lugar do (Marquinhos) Paraná. Só disse ‘tudo bem’. Foram cinco minutos bem intensos”, comentou.

Fonte: Globoesporte.com

Se o Palmeiras está tranquilo na liderança geral do Campeonato Brasileiro, o mesmo não pode se dizer do segundo turno. Afinal, após a rodada deste meio de semana, o Verdão, ao ficar no empate diante do Avaí, perdeu o primeiro lugar para o Cruzeiro, que superou o Goiás, por 3 a 0. As duas equipes têm os mesmos 17 pontos, mas o saldo de gols celeste é melhor que o da equipe paulista.

Fechando o G-4 do returno, encontram-se São Paulo em terceiro e Flamengo em quarto. O Atlético-MG teve a maior queda entre os times do alto da tabela, indo do terceiro para o sétimo lugar, após perder para o Botafogo, até porque todos estão muito próximos neste returno. Basta ver que a diferença de pontos do primeiro colocado para o último é de apenas dez pontos.

Na parte de baixo da tabela de classificação do segundo turno, o Botafogo também deixou o Z-4, subindo de penúltimo para o 16º lugar, ficando à frente de Avaí e Barueri, que não repetem a boa campanha da primeira metade da competição, além dos ameaçados Náutico e Fluminense. Outro que mostrou poder de reação nesta rodada foi o Internacional, que subiu da 18ª posição para a 14ª devido à vitória, por 3 a 1, sobre o Timbu.

Fonte: Globoesporte.com

Em 13º na classificação do Campeonato Brasileiro com 35 pontos, o Cruzeiro quer aproveitar o período de 4 de outubro a 1º de novembro para subir na tabela. A equipe mineira só será visitante contra Avaí e Corinthians. O mando de campo será celeste ante Goiás, Botafogo, Santo André e Fluminense, além do clássico contra o Atlético-MG. Os jogadores sabem que o aproveitamento da equipe em casa tem que melhorar, e esta é uma excelente oportunidade para deslanchar na competição:

– A gente precisa melhorar em casa. O Cruzeiro não tem obtido bons resultados em casa e esses cinco jogos são importantes e podem definir o campeonato. Se vencermos, estaremos lá em cima. Então precisamos voltar a jogar bem no Mineirão – afirmou o atacante Kléber.

O zagueiro Gil concorda com o Gladiador:

– Esses jogos em outubro terão uma grande importância. A expectativa é de vencer esses jogos para subir degrau por degrau na tabela. Tenho certeza que vamos incomodar os que estão lá na frente. Temos que ter uma pegada forte e dar continuidade neste trabalho que está sendo feito fora de Belo Horizonte, para vencermos no Mineirão – disse o beque.

Confira quais serão as próximas sete partidas do Cruzeiro:

04/10 – Avaí x Cruzeiro
08/10 – Cruzeiro x Goiás
12/10 – Atlético-MG x Cruzeiro
18/10 – Cruzeiro x Botafogo
25/10 – Corinthians x Cruzeiro
28/10 – Cruzeiro x Santo André
01/11 – Cruzeiro x Fluminense

Fonte: Site Oficial

Em ascensão no Campeonato Brasileiro e vislumbrando uma vaga no G-4, o Cruzeiro chegou a seis partidas sem derrota, maior sequência invicta desde 2007. Naquele ano, o Campeão da Tríplice Coroa ficou imbatível por nove rodadas, conquistando sete vitórias e dois empates, um aproveitamento de 85,18%.

Essa sequência de bons resultados ajudou o time dirigido pelo técnico Dorival Júnior a alcançar a quinta posição do Brasileiro e disputar a Pré-Libertadores em 2008. Neste período, a partida da 16ª rodada contra o Flamengo foi adiada, devido aos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro.

Em 2009, o time celeste já chegou à sexta partida sem derrota, com três vitórias e três empates, um aproveitamento de 66,66% dos pontos disputados. O Cruzeiro tem 29 pontos e está na 13ª posição, a oito pontos do São Paulo, que fecha a zona de classificação para a Copa Santander Libertadores, na quarta colocação.

Para ilustrar as dificuldades da principal competição do país, no ano passado, quando chegou em terceiro lugar, a equipe comandada por Adilson Batista teve como a maior sequência sem derrotas as primeiras cinco rodadas, tendo conquistado quatro vitórias e um empate, rendimento de 86,66%.

Com os últimos resultados positivos, o Cruzeiro é a equipe com a melhor campanha no returno do Campeonato Brasileiro, com sete pontos. São duas vitórias e um empate em três rodadas, e 77,77% dos pontos que estiveram em jogo.

Confira as séries invictas do Cruzeiro em 2007 e 2009

2007

25/07/2007 – Atlético-PR 2 x 2 Cruzeiro -14ª rodada – Arena da Baixada
29/07/2007 – Cruzeiro 3 x 2 Botafogo – 15ª rodada – Mineirão
05/08/2007 – Cruzeiro 3 x 2 Internacional – 17ª rodada – Mineirão
08/08/2007 – Cruzeiro 2 x 0 Sport – 18ª rodada – Mineirão
12/08/2007 – América-RN 1 x 2 Cruzeiro – 19ª rodada -Machadão
19/08/2007 – Cruzeiro 4 x 2 Fluminense – 20ª rodada – Mineirão
25/08/2007 – Corinthians 0 x 3 Cruzeiro – 21ª rodada – Pacaembu
29/08/2007 – Paraná 2 x 2 Cruzeiro – 22ª rodada – Durival de Brito
02/09/2007 – Cruzeiro 5 x 0 Palmeiras – 23ª rodada – Mineirão

2009

09/08/2009 Coritiba 1 x 3 Cruzeiro -18ª rodada do Campeonato Brasileiro – Couto Pereira
16/08/2009 – Cruzeiro 0 x 0 Santos – 19ª rodada do Campeonato Brasileiro – Mineirão
20/08/2009 – Flamengo 1 x 2 Cruzeiro – 20ª rodada do Campeonato Brasileiro – Maracanã
23/08/2009 – Cruzeiro 4 x 2 Náutico – 21ª rodada do Campeonato Brasileiro – Mineirão
27/08/2009 – Botafogo 1 x 1 Cruzeiro – 11ª rodada do Campeonato Brasileiro – Engenhão
30/08/2009 – Vitória-BA 3 x 3 Cruzeiro – 22ª rodada do Campeonato Brasileiro – Barradão

Fonte: Site Oficial

O atacante cruzeirense Kléber é quem mais sofreu com a forte marcação dos adversários no primeiro turno do Campeonato Brasileiro. Levantamento feito pelo sistema de estatísticas Footstats mostra que o Gladiador recebeu 62 faltas em 11 partidas disputadas na primeira metade da competição, ou 5,64 a cada vez que entrou em campo.

Em números absolutos, Kléber fica atrás de dois atletas que disputaram mais rodadas. O atacante Muriqui, do Avaí, foi parado com falta 79 vezes em 18 partidas, média de 4,39. O também atacante Nunes, do Santo André, recebeu 67 faltas em 16 jogos, média de 4,19.

Kléber crê que tem sido visado pelos adversários por causa do histórico de expulsões que acumulou no Palmeiras no Brasileiro 2008. Soma-se a isso o próprio estilo guerreiro do Gladiador, que não foge ao jogo de contato físico.

“Por tudo o que aconteceu comigo ano passado no Palmeiras, por toda polêmica que tem em cima de mim, sempre é normal que os jogadores me marquem bastante e façam falta, até pelo meu estilo de jogo, que é de ir para o choque mesmo. Pelo que eu tenho reparado no Brasileiro, nunca houve deslealdade, o pessoal respeita muito. Tem que ser assim. Falta acontece, é do jogo, mas sempre prezando a lealdade”, observou.

Kléber não reclama do comportamento dos adversários e procura maneiras de ajudar a equipe, seja fugindo das faltas, seja incentivando lances de bola parada. “Tem que achar um jeito de sair da marcação, sempre tentar ajudar o Cruzeiro de alguma forma. Às vezes com as faltas a gente ajuda a ter perigo de gol com um bom batedor. É importante”, disse.

A Footstats é a empresa responsável por colher dados dos jogos do Cruzeiro e trabalha com outros clubes, tais como Flamengo, Corinthians, São Paulo, Vasco, Atlético-MG e Coritiba. Os números são atualizados em tempo real, a cada rodada do Brasileiro.

Fonte: Site Oficial

O Cruzeiro conseguiu o segundo triunfo fora de Belo Horizonte neste Campeonato Brasileiro. O time celeste não tomou conhecimento do Coritiba e venceu o adversário por 3 x 1 em pleno Couto Pereira, na capital paranaense. O time celeste foi superior desde o começo e voltou a apresentar aquele futebol que encantou o Brasil no primeiro semestre.

Wellington Paulista, duas vezes, e Thiago Ribeiro marcaram os gols da Raposa. Marcelinho Paraíba descontou para os paranaenses.

O triunfo deixa o Cruzeiro na 14º posição na tabela com 20 pontos. Já o Coritiba continuou na zona de rebaixamento com 16 pontos.

O técnico Adilson Batista escalou o time com duas novidades: Diego Renan jogou na lateral-esquerda e Athirson assumiu o comando do meio-de-campo e a responsabilidade de organizar o ataque estrelado. O treinador celeste promoveu o retorno de Jonathan, Thiago Heleno e Thiago Ribeiro que cumpriram suspensão contra o Atlético-PR.

Em contrapartida, o comandante celeste não pôde contar com Bernardo e Kléber, que foram expulsos na última rodada.

No segundo tempo, o lateral-esquerdo Gilberto fez a reestreia com a camisa celeste. O jogador de 33 anos entrou no lugar de Athirson e atuou de meia, próximo dos atacantes.

O Cruzeiro volta a campo no próximo domingo, contra o Santos, às 18h30, no Mineirão, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. Já o Coritiba terá pela frente o Fluminense, também domingo, no Maracanã.

O Jogo

O primeiro tempo começou bastante disputado, com as duas equipes se estudando. O Coritiba concentrava as principais jogadas no lado esquerdo, com os avanços dos paraibanos Marcelinho e Carlinhos. O Cruzeiro aproveitava os espaços e atacava com Jonathan e Thiago Ribeiro pela direita.

O jogo estava morno e as duas equipes erravam muitos passes. Mas, aos 18 min, Jonathan entrou com liberdade na área pela direita e foi puxado por Jaílton. O árbitro marcou pênalti. Dois minutos depois, Wellington Paulista pegou a bola e, com muita categoria, bateu no lado direito de Édson Bastos.

Desesperado, o Coritiba buscava as investidas com o rápido Marcos Aurélio. O Cruzeiro, inteligente, atraía o adversário para o seu campo de defesa e procurava sair com velocidade para o ataque.

Aos 33 min, o atacante Thiago Gentil fez boa jogada individual pelo lado direito e sofreu falta na entrada da área. Na infração, o volante Henrique tomou o terceiro cartão amarelo e será desfalque na partida contra o Santos, na próxima rodada.

Um minuto depois, Marcelinho Paraíba cobrou a falta, mas mandou a bola muito alta, sem perigo para o gol defendido por Fábio.

Aos 36 min, o Cruzeiro quase ampliou o marcador. O zagueiro Jeci recuou na fogueira para Édson Bastos e Wellington Paulista, que acreditou no lance, quase ficou com a bola. Na sequência, Henrique cruzou da direita, mas Thiago Ribeiro demorou a chutar e foi desarmado.

Na volta do intervalo o Cruzeiro permaneceu a mesma equipe, enquanto o Coritiba mudou o ataque: saiu Thiago Gentil e entrou Bruno Batata.

Na primeira oportunidade do segundo tempo, o Coritiba quase empatou. O zagueiro Thiago Heleno errou um corte dentro da área e a bola sobrou para Bruno Batata. O atacante paranaense chutou, mas o defensor celeste conseguiu interceptar o lance.

O Coritiba voltou para a segunda etapa buscando o ataque de qualquer maneira, mas a zaga celeste, bem postada, conseguia superar o ataque paranaense.

Aos 5 min, no melhor estilo do futebol que encantou o Brasil no primeiro semestre, o volante Fabrício fez belo passe para Thiago Ribeiro. O atacante ficou frente a frente com Édson Bastos, driblou o goleiro e finalizou para o gol vazio. Cruzeiro 2 x 0.

Cinco minutos depois, a Raposa marcou o terceiro. Wellington Paulista cruzou para Henrique, que frente a frente com o goleiro, acertou a trave esquerda. No rebote, o camisa 9 pedalou na frente do zagueiro e acertou um belo chute, de esquerda, no ângulo esquerdo de Édson Bastos.

Goleado dentro de casa, o técnico René Simões promoveu a entrada de dois atacantes e o Coritiba ficou completamente aberto. Percebendo o desespero do adversário, Adilson Batista, tirou Wellington Paulista de campo e colocou o rápido Soares para puxar os contra-ataques com Thiago Ribeiro.

Aos 20 min, o Cruzeiro fez bela troca de passes no ataque e a bola chegou até Jonathan. O lateral-direito chutou forte e a bola bateu no travessão. Quatro minutos depois, o experiente Marcelinho Paraíba recebeu no meio de campo, fez bela jogada individual e descontou para o Coritiba.

Aos 42, Soares disparou pelo lado direito e entrou com liberdade na área. O atacante celeste chutou e Édson Bastos evitou o quarto gol do Cruzeiro. O time paranaense ainda tentou mais alguns ataques, mas a defesa do Cruzeiro conseguiu neutralizar o ataque do adversário.

Siga-nos no Twitter

  • @Thiagodans Bom dia, o seu pedido confirmou e foi realizada a personalização. Finalizaremos a sua entrega até o dia 25/08.postado 3 days ago
  • @Leonard78748011 bom dia! Não temos como efetuar a troca do produto, pois o produto que enviamos para vc sofreu alteração.postado 3 days ago
  • @Thiagodans Oi, boa tarde! Verei o andamento da sua entrega. Qual é o número do seu pedido?postado 3 days ago
  • @MichaelLucio boa tarde! Estou aguardando a disponibilidade do fornecedor para oferecer mais produtos. Acompanhe o nosso site.postado 3 days ago
  • @Leonard78748011 boa tarde! Nós administramos a loja virtual do ShopCruzeiro. Não temos ligação com as lojas físicas.postado 3 days ago