You are currently browsing the tag archive for the ‘campeonato mineiro’ tag.

Se o Cruzeiro continua sem ter seu maior goleador para a partida contra o Deportivo Italia, nesta quarta-feira, às 21h50m (de Brasília), no Mineirão, pelo menos tem boas chances de contar com o retorno de outro atacante. Enquanto Kléber, expulso no último jogo contra o mesmo rival, na Venezuela, terá que cumprir suspensão automática, é provável que Thiago Ribeiro volte a campo, depois de desfalcar a equipe diante do América de Teófilo Otoni, no último sábado, pelo Campeonato Mineiro, devido a um desconforto na coxa esquerda.

Quem vai ocupar o lugar de Kléber, vice-artilheiro da Taça Libertadores (cinco gols) é Wellington Paulista, que já balançou a rede duas vezes na competição, e atuou na última partida do Estadual no lugar de Thiago Ribeiro, que pode voltar a ser seu colega de ataque.

–  Acho que o Thiago terá condições, mas temos que ver nesta segunda. Teremos a ausência do Kléber, que nós sabemos da importância e tenho o Wellington que pode fazer esse trabalho. Com tranquilidade, vamos escalar o time que eu acho melhor para o momento – afirmou o técnico Adilson Batista, ao site oficial do clube.

Anúncios

Fonte: Cruzeiro.com.br

O Cruzeiro venceu o América-MG por 3 x 2, na tarde deste domingo, no Mineirão, e reassumiu a liderança do Campeonato Mineiro. Com o triunfo, a Raposa chegou aos 21 pontos e passou Ipatinga e Democrata-GV, ambos com 19 pontos na tabela.

Os atacantes Wellington Paulista e Kieza e o volante Fabinho marcaram para o Cruzeiro. O volante Leandro Ferreira e o atacante Fábio Júnior fizeram os gols do América-MG. 

O técnico Adilson Batista poupou dez jogadores que estiveram na Venezuela na última quinta-feira e armou o Cruzeiro no 3-5-2. Dos titulares que jogaram na Copa Santander Libertadores no meio de semana, apenas o goleiro Fábio e o lateral-esquerdo Diego Renan foram para a partida.

O zagueiro Léo Fortunato voltou a jogar após sete meses. Ele formou o sistema defensivo celeste com Gil e Cláudio Caçapa. Marcos e Diego Renan jogaram nas alas.

O meio de campo celeste foi composto pelos volantes Fabinho e Uchoa, além do armador Bernardo. O ataque celeste teve Eliandro e Wellington Paulista, que voltou ao time após três partidas.

Um fato inusitado paralisou a partida no Mineirão. Devido ao vento e às chuvas fortes que castigaram o Mineirão na tarde deste domingo, o jogo foi interrompido aos 22 min do primeiro tempo. Após 38 minutos, o jogo recomeçou.

Na próxima rodada do Mineiro, o Cruzeiro encara o América–TO, no sábado, às 17h, no Gigante da Pampulha. Antes, na quarta-feira, o time estrelado faz um amistoso contra a Seleção da África do Sul, no Gigante da Pampulha.

Fonte: Site Oficial

Jogando mais uma vez com um time misto, o Cruzeiro saiu na frente o Tupi, mas levou a virada e perdeu o jogo por 3 x 2, neste domingo, no estádio Municipal Radialista Mário Helênio, em Juiz de Fora. Apesar da derrota, a Raposa se manteve na liderança isolada do campeonato Mineiro.

Anderson Lessa e Pedro Ken fizeram os gols do melhor clube brasileiro do Século XX e Ademílson, Fabrício Soares e Gedeon marcaram para o time local, quebrando um trabu de não vencer o Cruzeiro há 23 anos.

Cruzeiro e Tupi fizeram um jogo bonito, aberto, bastante ofensivo, com as duas equipes sempre em busca do gol. Jogando em casa, o Tupi arriscava mais no ataque e exerceu aquela tradicional pressão inicial, que o Cruzeiro soube neutralizar.

Gedeon, aos 2 minutos, aproveitou rebote de longe e chutou forte, acima do gol de Fábio. Pouco tempo depois, Ademílson recebeu a bola dentro da área e finalizou na saída de Fábio, que fez uma bela defesa, evitando clara chance de gol do time de Juiz de Fora.

Nos contra-ataques, a Raposa levou perigo com Jonathan e Roger. Em jogada individual, Jonathan driblou Michel, penetrou na área, mas o goleiro Jefferson saiu nos pés do lateral celeste e segurou firme. Já Roger experimentou de fora da área, nas mãos do goleiro do Tupi.

O Cruzeiro passou a valorizar mais a posse de bola e articulou uma boa jogada ofensiva, com Eliandro. O jovem atacante recebeu a bola dentro da área, tirou o zagueiro Fabrício Soares do lance e cruzou na pequena área. Anderson Lessa quase empurrou para o gol, mas chegou um pouco atrasado.

Aos 40 minutos, a Raposa abriu o marcador, em um lindo gol de Lessa. O atleta pernambucano recebeu passe de Gilberto, dominou a bola, tirou Michel da jogada e chutou forte, colocado, sem chance alguma para Jefferson. Cruzeiro 1 x 0. Três minutos depois, Anderson Lessa tocou curto para Eliandro, que penetrou na grande área, mas chutou prensado com o zagueiro Adalberto.

Quando o primeiro tempo parecia que ia terminar com o Cruzeiro à frente no placar, o atacante Ademílson acertou um petardo de fora da área, do lado esquerdo, e a bola foi no ângulo esquerdo de Fábio, aos 45 minutos, empatando a partida.

Segundo tempo

O Cruzeiro voltou com duas substituições para a etapa final. Marquinhos Paraná e Bernardo entraram nos lugares de Roger e Anderson Lessa. Mas antes de as alterações surtirem efeito, logo aos 2 minutos, o bicampeão mineiro levou o segundo gol. Gedeon cobrou falta, a bola bateu na barreira e sobrou para Henrique, que chutou forte. Fábio não segurou e a bola sobrou para o zagueiro Fabrício Soares marcar para o Tupi.

Atrás no marcador, o Cruzeiro teve que se expor mais no ataque, em busca da virada, e não demorou a criar chances de gols, como aconteceu com Bernardo e Eliandro, mas ambos finalizaram mal, para fora. Só dava Cruzeiro, que pressionava bastante o adversário. Aos 17, Gilberto lançou Jonathan. O lateral chutou cruzado, em direção à pequena área, mas Jefferson defendeu bem.

Aos 25 minutos, o técnico Adilson Batista fez a última mexida no time, colocando o atacante Thiago Ribeiro no lugar do volante Fabinho. A equipe estrelada partiu ainda mais para cima do Tupi, mas, aos 35 minutos foi surpreendido novamente e levou o terceiro gol. No lance, Bernardo perdeu a bola no meio-de-campo para Yan, que lançou Gedeon dentro da área. O meia chutou na saída de Fábio, fazendo mais um para o time de Juiz de Fora.

O Cruzeiro continuou no ataque, em busca do gol, quase marcou, em uma falta cobrada por Bernardo, de longa distância, que Jefferson colocou para escanteio, mas, aos 46 conseguiu fazer o segundo gol, através de Pedro Ken. Aos 48, Bernardo recebeu cruzamento e teve a chance para empatar, mas cabeceou para fora, desperdiçando a chance de evitar a derrota estrelada.

Fonte: UOL Esporte

Com a perspectiva de ter poucos jogadores à disposição na partida contra o Deportivo Itália, na próxima quinta-feira, em Caracas, pela Copa Libertadores, o técnico Adilson Batista manterá a estratégia de poupar titulares no Campeonato Mineiro. No domingo, a equipe enfrenta o Tupi, em Juiz de Fora, às 17h (horário de Brasília), pela oitava rodada do Estadual.

O único titular confirmado pelo treinador foi o goleiro Fábio. O reserva Rafael, que atuou em dois jogos do Estadual, não viajará a Juiz de Fora. O terceiro arqueiro Flávio ficará como opção no banco de reservas.

Para o jogo contra o Deportivo Itália, com 25 jogadores inscritos na Libertadores, Adilson já não poderá contar com quatro atletas contundidos: o atacante Guerrón, o lateral-esquerdo Fernandinho e os volantes Elicarlos e Fabrício. O meia Gilberto cumprirá o segundo jogo da suspensão por ter sido expulso contra o Vélez Sarsfield, em Buenos Aires.

As preocupações aumentam diante das contusões de Wellington Paulista e Kléber, que não atuaram na goleada de 5 a 0 sobre o Uberaba, na quarta-feira. “Eu já tenho os lesionados, vou cortar um goleiro (Flávio), o Gilberto suspenso, então já tenho 19. Ainda com Wellington com dor e o Kléber com dor, ou seja, são 17”, explicou o treinador cruzeirense.

Adilson disse que ainda não decidiu se levará o Gladiador a Juiz de Fora. Kléber se recuperou de uma contratura na coxa esquerda que o impediu de atuar na quarta-feira. “Preciso conversar com ele para ver se está incomodando. O que não pode é levar o atleta, ele não está confiante, você o coloca no jogo, ele se lesiona e você perde para as demais partidas”, afirmou.

O treinador cruzeirense não quis adiantar se, contra o Tupi, seguirá a linha de recorrer ao esquema com três zagueiros como fez em partidas fora de casa no Estadual, contra Caldense e Ituiutaba. “Não posso falar muita coisa. Vai ser um time competitivo, que vai entrar para vencer, sabendo da importância do jogo, da responsabilidade”, observou.

Fonte: Site Oficial

Líder do Campeonato Mineiro com 18 pontos, o Cruzeiro encara o Tupi, neste domingo, às 17h, o Tupi, no estádio Mário Helênio, defendendo uma escrita de quase 23 sem derrotas para o time da Zona da Mata.

O último revés para o adversário aconteceu em 12 de julho de 1987, por 2 x 1, em Juiz de Fora, pelo Campeonato Mineiro. De lá para cá, as equipes se enfrentaram 16 vezes, com 12 vitórias celestes e quatro empates.

No histórico geral, a vantagem é da Raposa nos quase 82 anos de confronto. Ao todo, foram disputados 56 jogos, com 36 vitórias celestes, 15 empates e apenas cinco vitórias do Tupi. O Cruzeiro marcou 132 vezes e sofreu apenas 45.

Em Juiz de Fora, a Raposa também possui vantagem. Em 28 jogos, foram 15 vitórias, nove empates e quatro derrotas. O time azul e branco fez 45 gols e sofreu 26.

O primeiro confronto entre as equipes aconteceu em 20 de maio de 1928, empate por 1 x 1, no estádio Procópio Teixeira, em Juiz de Fora, pela Taça Olinda de Andrade. O gol do time estrelado foi marcado pelo atacante Ninão. 

No ano passado, as duas equipes se enfrentaram por três oportunidades no Campeonato Mineiro. Na primeira fase, empate por 0 x 0, no Mineirão.

Já nas quartas-de-final  do Estadual, o Cruzeiro conseguiu duas vitórias. No jogo de ida, triunfo por 1 x 0, no Mineirão. Já no jogo de volta, em Juiz de Fora, goleada celeste por 7 x 2, com show do atacante Kleber, que marcou três gols. Os volantes Ramires (2), Fabrício e Marquinhos Paraná completaram o placar.

Fonte: Site Oficial

O Cruzeiro contou com boa inspiração no segundo tempo e goleou o Uberaba, por 5 x 0, na noite desta quarta-feira, no Mineirão. O triunfo no jogo adiado da quinta rodada deixa o time celeste com igual número de partidas ao dos principais concorrentes e na liderança isolada do Campeonato Mineiro, com 18 pontos ganhos.

A equipe celeste ultrapassou Ipatinga e Democrata-GV, que agora dividem a vice-liderança com 16 pontos ganhos. O Tupi ocupa a quarta colocação, com 12.

Como já se configurava durante a semana, Adilson Batista levou a campo Batista levou força máxima a campo nesta quarta-feira. Thiago Heleno ganhou a vaga de Gil e formou zaga com o capitão Leonardo Silva. Já Pedro Ken e Roger ocuparam as vagas do lesionado Elicarlos e de Gilberto no meio-campo e Eliandro substituiu Kleber, poupado.

O volante Fabinho estava cotado para entrar no meio-campo, mas acabou cortado devido a uma forte gripe. O lateral-direito Marcos completou o banco de reservas celeste.

A primeira etapa terminou em 1 x 0, gol de Eliandro. Thiago Ribeiro (2), Bernardo e Anderson Lessa fecharam o placar no segundo tempo.

A equipe celeste voltara a campo no domingo, para enfrentar o Tupi, em Juiz de Fora, às 16h, pela oitava rodada do Estadual.

O jogo

O Cruzeiro começou o jogo a todo vapor, contra uma equipe que optou por se resguardar nos minutos iniciais. Com Pedro Ken e Thiago Ribeiro, o lado direito foi o principal campo de ação da equipe celeste na primeira etapa. Logo aos 3 min, Jonathan arriscou de fora da área, e bola desviou e exigiu uma boa defesa do goleiro Fernando.

Só o Cruzeiro atacou nos primeiros dez minutos de bola rolando. Mas, contra uma defesa que congestionou a área, as cobranças de escanteio foram se sucedendo. O Uberaba só deixou o campo de defesa por volta dos 13 min, e chegou a incomodar a defesa celeste.

O Cruzeiro voltou a chegar com perigo aos 15 min, quando Jonathan cruzou da direita e Thiago Ribeiro cabeceou com perigo. Fábio fez a primeira defesa três minutos depois, para agarrar firme a bola chutada por Douglas dentro da área.

O jogo começava a ficar equilibrado quando o Cruzeiro abriu vantagem. Aos 22 min, Roger aproveitou a falha da defesa, dominou dentro da área e cruzou na medida para Eliandro cabecear, com estilo, para fazer 1 x 0.

O gol deu tranqüilidade ao time celeste, que diminuiu bastante o ritmo. O segundo gol poderia ter saído aos 30 min, quando Pedro Ken recebeu de Thiago Ribeiro e foi derrubado por Valtinho na área. Roger cobrou o pênalti, mas acabou chutando para fora.

Antes do apito final, o goleiro Fábio trabalhou bem em lance que o Uberaba mostrou sua principal dificuldade no campo de ataque: escapar do impedimento. Fabiano cruzou da intermediária e Douglas cabeceou com perigo, porém estava adiantado.

Na segunda etapa, o Cruzeiro manteve a postura e fez valer a superioridade técnica. Aos 14 min, Adilson Batista fez a primeira substituição, colocando Bernardo no lugar de Roger.

O garoto mostrou serviço e marcou o segundo gol aos 22 min, depois que Henrique tentou acionar Eliandro e Balduíno tocou a bola. Bernardo apareceu na área para driblar o goleiro e tocar para o fundo da rede. Na sequência, Kieza entrou no lugar de Eliandro.

O Cruzeiro deslanchou e não demorou a golear. Aos 24 min, Thiago Ribeiro cobrou falta e contou com a ajuda dos colegas para fazer 3 x 0. Uma barreira de atletas celestes atrapalhou a visão de Fernando e abriu caminho para o atacante na hora do chute. A bola entrou no canto esquerdo do goleiro. Dois minutos depois, Anderson Lessa substituiu Pedro Ken.

O lance mais bonito do jogo aconteceu aos 31 min. Thiago Ribeiro apareceu pela direita, cortou para o bico da grande área e, quando o passe para Jonathan era o óbvio, encheu o pé direito e acertou o ângulo direito de Fernando, para marcar um golaço.

O placar foi fechado dois minutos adiante. Bernardo cruzou da direita, Lessa se aproveitou da falha de Fernando e Rodrigão para concluir a contagem em 5 x 0.

Fonte: Globoesporte.com

Em busca da “quina” para chegar à liderança do Campeonato Mineiro, o Cruzeiro enfrenta o Uberaba nesta quarta-feira, às 21h50m (horário de Brasília), no Mineirão, em jogo adiado da quinta rodada. Na terceira posição, com 15 pontos, a equipe celeste assume a ponta em caso de vitória, pois assim ultrapassa os dois primeiros, Ipatinga e Democrata de Governador Valadares, ambos com um jogo a mais e 16 pontos cada. Já o Uberaba ocupa a sétima posição, com nove pontos.

O Cruzeiro vem de quatro vitórias seguidas na competição, sobre Villa Nova (4 a 2), Caldense (2 a 0), Atlético-MG (3 a 1) e, por fim, Ituiutaba (1 a 0). De olho na liderança, o técnico Adilson Batista, que poupou alguns titulares na última partida, promete escalar o que tem de melhor, considerando que não poderá contar com os atacantes Wellington Paulista e Kléber, ambos vetados na terça pelo departamento médico.

Vice-artilheiro do time na temporada, com quatro gols, Thiago Ribeiro tem escalação confirmada e vai comandar o ataque.
– Vamos jogar em casa e temos de aproveitar esse jogo atrasado para somar os pontos e assumir a liderança do campeonato – afirmou o atacante.

Kléber foi vetado por causa de uma contratura muscular na coxa esquerda, enquanto Wellington Paulista reclama de dores no tornozelo direito e também fica fora do confronto. Independentemente das baixas de última hora, a Raposa confia em seu bom desempenho no Mineirão para obter mais uma vitória.

Com 24 gols marcados em seis jogos no Mineirão este ano, média de quatro por partida, o Cruzeiro busca sua sexta vitória no estádio – a única derrota foi com um time misto, diante do Ipatinga, por 3 a 0.

– Jogar com o apoio da torcida é fundamental. Uma coisa que facilita bastante para gente é que o campo do Mineirão é muito grande, você tem muito espaço. Para um time que toca bem a bola como o Cruzeiro, sempre tem jogadores em situação de finalizar, de fazer o gol. A gente tem de procurar explorar isso. A movimentação é que cria os espaços para gente chegar ao gol e tentar marcar – disse Thiago Ribeiro.

Já o Uberaba, que não vence o Cruzeiro há 20 anos, não poderá contar com André Nascimento. Artilheiro da equipe com quatro gols, ele foi vetado para o jogo. O técnico Marcos Birigui não confirmou a escalação.

A última vitória da equipe interiorana sobre a Raposa, vale lembrar, foi no dia 11 de fevereiro de 1990, por 2 a 0. Desde então, foram oito derrotas e dois empates.

Fonte: Globoesporte.com

O Cruzeiro tem possibilidades de chegar à liderança do Campeonato Mineiro nesta quarta-feira. O time celeste enfrenta o Uberaba no Mineirão, às 21h50m (de Brasília), em jogo adiado da 5ª rodada da competição. Uma vitória faz a equipe de Belo Horizonte chegar aos 18 pontos, ultrapassando Ipatinga e Democrata de Governador Valadares, que têm  16. Até um empate coloca o time na ponta, pelo saldo de gols. E se depender do retrospecto, a chance de vitória cruzeirense é grande. Há 20 anos, a Raposa não perde para o time do Triângulo Mineiro.

A última derrota ocorreu em 11 de fevereiro de 1990, quando o Uberaba fez 2 a 0 em casa, pelo turno do Mineiro. Desde então, os clubes se enfrentaram dez vezes, com oito triunfos do Cruzeiro e dois empates.

O primeiro confronto entre os dois times ocorreu em 26 de maio de 1945: vitória cruzeirense por 4 a 1 no estádio da Alameda, na capital mineira.

No total, foram realizados 111 duelos, com ampla vantagem para o clube de Belo Horizonte, que venceu 70 partidas e perdeu apenas dez. Ocorreram ainda 31 empates. Os celestes marcaram 230 gols e sofreram 87.

Fonte: Site Oficial

Jogando com um time misto, o Cruzeiro venceu o Ituiutaba por 1 x 0, no final da tarde deste sábado, no estádio da Fazendinha, em Ituiutaba, garantiu a classificação antecipada às quartas-de-final do Campeonato Mineiro e a primeira vitória no estádio do adversário.

Fabinho, aos 44 minutos do segundo tempo, marcou o gol da vitória da Raposa, que volta a campo na próxima quarta-feira, contra o Uberaba, no Mineirão.

O jogo começou bem disputado, com as duas equipes se estudando. Jogando em casa e empurrado por sua torcida, o Ituiutaba tentava saia mais para o ataque, mas tinha muitas dificuldades de passar pela forte marcação da Raposa.

Aos 6 minutos, Hugo recebeu lançamento de Mateus e cruzou para Willian Sarôa, que chutou forte e Rafael, muito bem posicionado, fez ótima defesa. O Cruzeiro tocava mais a bola, procurando conquistar o domínio do meio-de-campo e esfriar o ímpeto do time do Triângulo Mineiro.

Necessitando da vitória para iniciar a reação na competição, o Ituiutaba se mandou para o ataque e deu muito trabalho ao goleiro Rafael, que, aos 22 minutos, defendeu bem um escanteio cobrado por Hugo, que poderia ter sido gol olímpico. Pouco tempo depois, Neylor subiu sozinho e cabeceou para fora, à direita de Rafael.

A partir desse lance, o bicampeão mineiro passou a rondar mais o ataque e tentou surpreender o goleiro Pedro Henrique em chutes de longa distância, como fez Fabinho e Thiago Heleno, mas ambos concluíram mal, para fora.

Melhor em campo, a Raposa quase abriu o marcador, em jogada de Roger, que chutou forte da entrada da área. Pedro Henrique defendeu e evitou o rebote nos pés de Bernardo. Aos 31 minutos, Gil recebeu cruzamento na área e cabeceou para o fundo do gol do Ituiutaba, mas o árbitro invalidou o lance, marcando falta do zagueiro celeste.

A equipe da casa chegou com perigo ao ataque mais uma vez no primeiro tempo, aos 37, em uma finalização de Hugo. Rafael fez boa defesa e colocou para escanteio.

Segundo tempo

O técnico celeste, Adilson Batista, mexeu no time no intervalo e promoveu e estreia do atacante Kieza, que entrou no lugar de Eliandro. O Cruzeiro iniciou a etapa final como terminou a primeira, no comando das ações e bem mais perto de abrir o marcador.

Aos 8 minutos, Henrique entrou no lugar de Caçapa, que já tinha recebido cartão amarelo. Apesar de estar melhor em campo, a Raposa levou um susto, aos 15 minutos, em um contra-ataque puxado por Hugo, que chutou forte e rasteiro. Rafael fez excelente defesa, em dois tempos.

O Cruzeiro rapidamente retomou o comando do jogo e teve duas seguidas chances para marcar, com Kieza e Roger. Na primeira delas, Pedro Henrique defendeu a conclusão do atacante estreante e na outra, a bola resvalou em Mateus e saiu à linha de fundo.

Pouco tempo depois, Adilson Batista fez a última alteração na equipe azul, com a entrada de Camilo no lugar de Roger. A pressão celeste era muito forte e, aos 25, quase resultou em gol, após potente chute de Diego Renan, que Pedro Henrique fez ótima defesa.

Jogando nos contra-ataques, o Ituiutaba teve tudo para marcar, aos 32, com Willian Sarôa. Livre de marcação, dentro da área, o atacante do chutou para fora. O time estrelado continuou buscando o ataque, atrás do gol da vitória. Pressionou bastante o adversário, que se segurou de todas as maneiras e finalmente marcou aos 44 minutos, através de Fabinho. O volante recebeu passe e, de longa distância, soltou uma bomba. A bola desviou na zaga, tirou o goleiro do lance e finalmente entrou. Cruzeiro 1 x 0.

Fonte: UOL Esporte

Para a partida contra o lanterna Ituiutaba neste sábado, às 17h (horário de Brasília), no Pontal do Triângulo, o técnico Adilson Batista manterá a estratégia de poupar jogadores no Campeonato Mineiro, apesar de o próximo compromisso pela Libertadores, prioridade do Cruzeiro neste semestre, ser apenas em 11 de março.

Seis titulares ficarão fora da lista de jogadores que vão se concentrar a partir das 19h desta sexta-feira. Não serão relacionados para o jogo o goleiro Fábio, o lateral-direito Jonathan, o zagueiro Leonardo Silva, o volante Marquinhos Paraná e os atacantes Thiago Ribeiro e Kléber. Entretanto, a relação oficial sairá apenas no período da tarde, já que o Cruzeiro aguarda ainda a regularização do atacante Kieza.

O técnico Adilson Batista justificou que a ausência de vários titulares diante do Ituiutaba não está relacionada apenas à disputa da Copa Libertadores. “Temos de vivenciar o hoje, mas também ter os devidos cuidados com alguns meses, que a gente tem certeza que são importantes. Em abril, temos uma maratona”, ressaltou.

“Temos de ter os devidos cuidados, porque lá na frente a gente vai precisar de todo mundo inteiro, ter atenção e força. Acho que é importante a gente ir conciliando e é possível levar assim”, acrescentou o treinador.

Enquanto poupará alguns jogadores, o treinador utilizará a partida deste sábado para dar ritmo a outros, como o meia Roger, que participou do segundo tempo da vitória sobre o Atlético-MG, por 3 a 1, e começou o jogo contra o Colo-Colo, mas foi substituído no triunfo por 4 a 1.

“A linha de raciocínio é essa. A gente precisa intensificar alguns atletas, segurar outros e dá para conciliar como fizemos nos últimos dois anos”, salientou Adilson.

Na manhã desta sexta-feira, Adilson comandou o segundo treino tático para o jogo contra o Ituiutaba. Embora tenha recorrido ao esquema 3-5-2 diante da Caldense, no último compromisso no interior de Minas, o treinador não deve utilizar três zagueiros contra o Ituiutaba. “A princípio, é uma linha de quatro”, afirmou.

Siga-nos no Twitter

  • @Diego_Camargos bom dia! As nossas promoções são aleatórias. Acompanhe o nosso site e o seu e-mail e fiquei ligado nas nossas ofertas.postado 2 days ago
  • @belsinthesky bom dia! Estou aguardando a disponibilidade do fornecedor, para oferecermos novos produtos. Acompanhe o nosso site. ;)postado 3 days ago
  • @thiago_canuto bom dia! Estou aguardando a disponibilidade do fornecedor, para oferecer mais produtos. Acompanhe o nosso site.postado 3 days ago
  • @Roashley3ROSE bom dia! Segue o link com os modelos disponíveis. netshoes.me/bJ-1postado 3 days ago
  • @ArleyBF bom dia! Estou aguardando a disponibilidade do fornecedor, para oferecermos novos produtos. Acompanhe o nosso site. ;)postado 4 days ago