You are currently browsing the tag archive for the ‘confiança’ tag.

Fonte: UOL Esporte

Invicto há quatro meses atuando fora da capital mineira, o Cruzeiro aposta no retrospecto como visitante para vencer o Santos no próximo domingo na Vila Belmiro, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. Somente uma vitória longe do Mineirão mantém o time mineiro com chance de brigar por vaga na Copa Libertadores 2010.

Além dos três pontos na Vila Belmiro, o Cruzeiro depende do tropeço de concorrentes diretos na disputa pela Libertadores. O time comandado por Adilson Batista torce pela derrota de Palmeiras ou São Paulo, terceiro e quarto colocados, respectivamente, ambos com 62 pontos e 17 vitórias.

Se vencer o Santos, o Cruzeiro chega aos mesmos 62 pontos, mas ficará com 18 vitórias e poderá entrar no G4, em caso de derrota de pelo menos um dos paulistas. O São Paulo recebe o Sport no Morumbi, enquanto o Palmeiras enfrenta o Botafogo no Rio de Janeiro, também no domingo.

Em caso de derrota do Internacional, que ocupa a vice-liderança com os mesmos 62 pontos da dupla paulista, mas com uma vitória a mais que os concorrentes, o time mineiro terá de tirar uma diferença de 14 gols de saldo dos gaúchos para levar a vaga da Libertadores.

Adilson Batista disse que se concentrará somente no confronto com o Santos, que já garantiu vaga na Copa Sul-Americana e não almeja mais nada na competição. Apesar disso, o treinador cruzeirense pregou respeito ao adversário e ao técnico Vanderlei Luxemburgo.

“Temos uma semana para vivenciar o Santos, do Vanderlei, um grande treinador, pelo qual tenho um respeito muito grande, pelo profissional que é, vencedor. É um bom time, alguns jogadores foram meus atletas. Vai ser um jogo duro. Vamos a partir de terça-feira vivenciar o Santos, tentar ir para lá e vencê-los”, observou Adilson Batista.

A última derrota do Cruzeiro atuando fora de Belo Horizonte ocorreu em 2 de agosto, para o Grêmio, por 4 a 1, no estádio Olímpico em Porto Alegre. De lá para cá, em dez jogos longe da torcida, foram seis vitórias e quatro empates.

Anúncios

Fonte: Globoesporte.com

O empate por 1 a 1 com o Grêmio e a consequente queda da quinta para a sexta posição, por conta da vitória do Internacional sobre o Santos, não deixam outra alternativa para o Cruzeiro. O objetivo do time celeste – cuja pretensão é assegurar um posto no G-4 – é vencer os três jogos restantes, a começar pelo próximo, sábado, contra o Atlético Paranaense, na Arena da Baixada, em Curitiba, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro.

– Vamos tentar vencer os três jogos para buscar essa vaga, mas temos de pensar por partes, primeiramente no Atlético-PR. Será um jogo difícil. Respeito o Antônio Lopes (técnico do Furacão), é um treinador que arma bem os times que comanda. Comecei lá (no Atlético-PR)… É uma torcida fanática, que faz muita pressão dentro da Arena, mas o Cruzeiro tem capacidade de ir lá e vencer o jogo – afirmou o técnico Adilson Batista.

O volante Fabrício repetiu o discurso do comandante e falou sobre as dificuldades que aguardam o Cruzeiro na Arena.

– É difícil jogar lá na Arena. É um campo rápido, o time deles é rápido e marca forte. O Lopes é um grande treinador, já trabalhei com ele – disse Fabrício.

Dois dos três jogos restantes do Cruzeiro serão fora de Belo Horizonte: sábado, contra o Atlético-PR, e dia 6 de dezembro, contra o Santos. Entre esses dois jogos, há o confronto contra o Coritiba, no dia 29, no Mineirão.

O dado positivo é que o time celeste não perde como visitante há mais de três meses, ou nove jogos. A última derrota foi no dia 2 de agosto: 4 a 1 para o Grêmio, no Olímpico. Desde então, foram seis vitórias celestes e três empates.

Fonte: UOL Esporte

Com o retorno de Marquinhos Paraná, recuperado de uma forte gripe, o técnico Adilson Batista poderá escalar diante do Internacional, no próximo domingo, o trio de volantes de sua confiança na partida em Porto Alegre, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os outros dois são Fabrício e Henrique.

No início do ano passado, quando assumiu o comando técnico do Cruzeiro, Adilson Batista indicou a contratação de Marquinhos Paraná, Henrique e Fabrício, com os quais trabalhou no Jubilo Iwata, do Japão. Os dois primeiros foram, ainda, seus jogadores no Figueirense.

“Dois trabalharam comigo no Figueirense, e os três trabalharam comigo no Jubilo, no Japão. E eles já sabem o que eu quero”, observou Adilson Batista, que destacou o retorno de Marquinhos Paraná, desfalque nos dois últimos jogos do Brasileirão.

Paraná cumpriu suspensão no empate com o Vitória, por 3 a 3, em Salvador. Liberado para enfrentar o São Paulo, o volante acabou vetado por causa de uma forte gripe e não participou da derrota por 2 a 1 para o tricolor paulista, no Mineirão.

“Ele se sentiu mal na quarta-feira (dia 2), não foi possível contar com ele no jogo com o São Paulo”, afirmou Adilson Batista, que destacou a importância de Paraná para a equipe mineira.

“É um jogador importante no esquema tático, importante na posse de bola e recuperação de bola, na organização e em acalmar. Mesmo não falando muito, com a postura que ele tem, os jogadores respeitam”, ressaltou o treinador.

Fonte: Globoesporte.com

Vindo de uma derrota em casa para o São Paulo, o Cruzeiro planeja se recuperar do revés com uma vitória sobre o Internacional, neste domingo, no Beira-Rio, pela 24ª rodada do Brasileirão. Para isso o time mineiro conta com o lateral-esquerdo Diego Renan, o jogador acredita que a Raposa tem totais condições de voltar do Sul com 3 pontos na bagagem.

– Será um jogo difícil, mas o nosso elenco está preparado para esse clássico. Acredito que se atuarmos com inteligência e paciência, temos totais condições de vencer. A equipe do Cruzeiro é boa e, por isso, vamos lutar para subir na tabela – afirmou através de sua assessoria.

O lateral tem boas recordações do time colorado. Ele esteve em campo na conquista do Cruzeiro em cima do Internacional, pelo Campeonato Brasileiro Sub-20, em Porto Alegre. Por isso ele conta com o retrospecto por um bom resultado.

– Tive a oportunidade de enfrentar o Internacional na decisão do Campeonato Brasileiro Sub-20 e, felizmente, vencemos. Agora, espero conseguir mais uma vitória, só que agora pelo time profissional – disse o garoto revelado nas divisões de base da raposa.

Fonte: Site Oficial

Curado de uma forte gripe, o volante Marquinhos Paraná aos poucos retoma a rotina de trabalho no Cruzeiro. O jogador fez uma corrida à parte na manhã desta quarta-feira e quer mostrar nos próximos dias que poderá vestir a camisa celeste no jogo de domingo, às 16h, contra o Internacional, em Porto Alegre, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O jogador que disputou 105 dos 115 jogos do Cruzeiro desde janeiro de 2008 viveu uma situação atípica nos últimos dias. Cumpriu suspensão no empate por 3 x 3 com o Vitória-BA e não participou da derrota por 2 x 1 para o São Paulo devido à gripe. Pela primeira vez na atual temporada, Marquinhos Paraná deixou de disputar dois jogos consecutivos.

Marquinhos admitiu em entrevista coletiva no final da manhã desta quarta-feira que ainda sente os efeitos da forte gripe, porém não se entrega.

“Tenho que fazer o possível. Voltei a treinar ontem (terça-feira) à tarde. Vim de manhã e o doutor achou melhor começar à tarde, estou ainda muito fraco devido a uma gripe forte. Treinei agora com o Zé Mário (Campeiz, preparador físico), fiz um pouco de corrida. Vamos trabalhar no resto de semana e ver se dá para chegar bem no domingo”, disse.

Pouco acostumado a ficar na torcida pelos companheiros, o incansável atleta de 32 anos não quer saber de desfalcar o Cruzeiro pela terceira vez seguida.

“Tenho que estar (otimista). Ainda dá para notar que a minha voz ainda está um pouco diferente devido à gripe, mas vou trabalhar, porque ficar fora é muito ruim. Quando sua equipe está jogando, você quer estar ali, ajudando da melhor forma”, afirmou.

Marquinhos sabe que o resultado de domingo encerrou uma série de seis jogos sem derrota e brecou uma ascensão do time rumo à zona de classificação para a Copa Santander Libertadores, mas confia que ainda há tempo para o Cruzeiro reagir.

“A gente tem que acreditar sempre. Temos chances, faltam ainda 15 jogos para acabar o campeonato. Estamos a dez pontos do quarto colocado e temos chance. É embalar novamente. Sabemos das dificuldades que vamos encontrar, mas é possível”, comentou.

A quarta-feira começou para o elenco com um trabalho funcional de prevenção a lesões no Centro Avançado de Reabilitação Esportiva. Enquanto Marquinhos Paraná fez corrida em volta do gramado, os demais atletas foram divididos em dois grupos. Aqueles que foram titulares no domingo fizeram treino físico e os não aproveitados treinaram com bola.

Siga-nos no Twitter

Anúncios