You are currently browsing the tag archive for the ‘diretoria’ tag.

Fonte: UOL Esporte

Insatisfeito com a atuação da arbitragem na derrota do Cruzeiro por 2 a 1 para o Palmeiras, nesta quarta-feira, no Mineirão, o diretor de futebol do clube mineiro, Eduardo Maluf, disse que a diretoria celeste tentará junto à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) vetar o árbitro paranaense Evandro Rogério Roman para o restante do Campeonato Brasileiro.

“Eu estou falando com o Zezé (o presidente Zezé Perrella) para que a gente vá oficialmente à CBF para tomar uma posição firme, mas ele não vai apitar mais jogos do Cruzeiro”, afirmou Maluf. “O Sérgio Corrêa ( presidente da Comissão de Arbitragem da CBF ) está magoado com o Cruzeiro fazer esses pronunciamentos publicamente. Então vamos fazer oficialmente, nós não aceitamos mais arbitragem do Evandro Roman em jogos do Cruzeiro”, ratificou.

Maluf não quis apontar os erros de Roman na partida desta quarta-feira, mas viu o Cruzeiro prejudicado em momentos importantes. “Eu não vou falar dos lances polêmicos, todos viram. Ele errou em lances capitais, nas horas importantes do jogo e prejudicou claramente o Cruzeiro. O Cruzeiro vai vetá-lo publicamente. O Sergio Corrêa pode não aceitar, mas o Cruzeiro não aceita mais as arbitragens do Roman em seus jogos no Campeonato Brasileiro”, ressaltou.

Segundo o diretor de futebol do Cruzeiro, Sérgio Corrêa tem sido infeliz nos sorteios para escolha de arbitragens no Brasileirão. “Vamos fazer uma campanha contra esse tipo de posição que ele tem na escolha dos juízes para os bons jogos. Se ele tem dez juízes Fifa, ele tem de ter competência para colocar esses juízes nos bons jogos. Os juízes que não têm condições para bons jogos, não pode arriscar para ver. Ele está arriscando nos jogos do Cruzeiro e o não vamos aceitar mais isso”, observou.

Essa não é a primeira vez que o Cruzeiro reclama das arbitragens de Evandro Rogério Roman. No primeiro turno, a diretoria cruzeirense protestou contra uma sequência de faltas sobre o atacante Kléber na derrota por 3 a 0 para o São Paulo, no Morumbi.

Após esse jogo, Roman foi suspenso e voltou em partida do Cruzeiro contra o Grêmio, em Porto Alegre. Na derrota cruzeirense por 4 a 1, o árbitro paranaense expulsou ainda na primeira etapa o atacante cruzeirense Thiago Ribeiro e o lateral-direito Jonathan, que foram punidos pela diretoria do Cruzeiro.

“O Evandro Roman foi muito mal na arbitragem contra o São Paulo. Ele (Sérgio Corrêa) suspendeu o árbitro por 30 dias, logo depois ele foi muito mal na arbitragem contra o Grêmio e hoje ele se mostrou um juiz de terceira categoria, sem nenhum preparo para apitar o jogo, como nós colocamos da vez passada, no jogo contra o São Paulo”, relembrou o diretor de futebol do Cruzeiro.

Anúncios

Fonte: Lancepress

O Cruzeiro divulgou na tarde desta terça-feira, através de seu site oficial, a sua decisão de advertir o atacante Kléber pela presença em um evento organizado por uma torcida organizada do Palmeiras, e de participar de uma partida de futebol com amigos.

A diretoria entendeu que a conduta do jogador não foi apropriada, visto que o atleta está sem jogar a um longo período por conta de uma pubalgia. No entanto, a nota não esclareceu de que natureza foi a advertência.

Kléber não disputa uma partida oficial desde a vitória sobre por 2 a 1 sobre o Flamengo, em 20 de agosto, no Maracanã. Mas após o ocorrido, o clube aposta que ele terá condições de jogo já para o confronto desta quarta-feira, contra o Palmeiras, no Mineirão. Vale lembrar que o atacante tem contrato com o Cruzeiro até o fim de 2013.

Fonte: Portal Terra

Na 16ª colocação do Campeonato Brasileiro, apenas uma acima da zona do rebaixamento, a diretoria do Cruzeiro abre os olhos para o perigo da Série B. No entanto, a cúpula celeste faz questão de tranquilizar o técnico Adílson Baptista, que foi criticado por parte da torcida durante a derrota por 2 a 0 para o Atlético-PR, em pleno Mineirão.

“Desde que cheguei, houve uma crítica, um processo de perseguição, mas com um trabalho muito bom dentro de campo. O Zezé (Perrela, presidente) me passou tranquilidade, estamos pensando no jogo do Coritiba. Vamos trabalhar, permanecer e vamos ver. Somos muito competitivos com a chagada de Gilberto, Guerrón e outros jogadores”, afirmou Adílson, em entrevista à ESPN Brasil.

“Eles (diretores) que vão tomar a decisão de permanecer ou não. Sei que o trabalho é bom. Temos que relevar algumas situaçãos. Como venda de jogadores, emocional, expulsões, mas às vezes ficamos preocupados com rendimento, aceitação por parte de algumas pessoas”, completou.

O treinador, que levou o time do Cruzeiro ao vice-campeonato da Copa Libertadores, admitiu que ficou chateado com a atitude da torcida, mas sabe que dificilmente um treinador é unanimidade em um clube.

“Não estamos no futebol há pouco tempo. Ficamos chateados, quando determinada parte, uma minoria, é contra o trabalho, contra alguns jogadores, mas quem vive o dia dia somos nós. Temos obrigações de escalar os que estão em melhores condições. Isso sempre existiu. Agradar, ser simpático, conhecer essa ou aquela facção. Mas sempre procurei agir profissionalmente”, completou o treinador.

Fonte: Globoesporte.com

A diretoria do Cruzeiro decidiu dar um basta na sucessão de cartões vermelhos que têm prejudicado o time celeste no Campeonato Brasileiro. Ainda em Porto Alegre, o diretor de futebol, Eduardo Maluf, disse após a derrota por 4 a 1 para o Grêmio, neste domingo, que o lateral-direito Jonathan e o atacante Thiago Ribeiro serão multados por terem sido expulsos. Os valores não foram divulgados.

– Nós não temos de aceitar mais expulsões desse tipo. O Cruzeiro não vai admitir mais. Os dois jogadores estão multados pela diretoria – disse, em entrevista ao site oficial do clube.

Neste domingo, o Cruzeiro teve jogador expulso pela quinta vez nas últimas seis rodadas do Nacional. Ao todo, são 19 cartões vermelhos em 48 partidas nesta temporada. Nove deles foram recebidos nos 15 jogos do Brasileirão. Na opinião de Maluf, o árbitro paranaense Evandro Rogério Roman acertou ao expulsar os atletas, mas também merece críticas.

– Eu tenho ele como um juiz muito fraco. Não interferiu no resultado. As expulsões foram condizentes. Acho que foi um pouco enérgico com o Thiago Ribeiro, que poderia ter sido advertido. Os jogadores do Cruzeiro têm que entender que jogam numa grande equipe e que não admitimos esse tipo de indisciplina. Os lances do Roman não são nenhuma novidade para mim, porque ele não tem critério, apita do jeito que quer. As mesmas faltas em que advertiu o time do Cruzeiro, o Grêmio fez e ele não deu um cartão sequer – disse.

Eduardo Maluf reiterou as críticas feitas em outras oportunidades ao presidente da Comissão de Arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Sérgio Corrêa, e sugeriu que o presidente celeste, Zezé Perrella, trate do assunto diretamente com o presidente da CBF, Ricardo Teixeira. Para Maluf, algo deve ser feito para melhorar a qualidade das arbitragens no Brasil.

– Eu conversei com o presidente e acho que tem de ir à maior representatividade do clube e conversar direto com o presidente da CBF. O Sérgio Corrêa é um funcionário, como eu. Ele é diretor de árbitros e eu sou diretor de futebol. Tem que ser uma coisa acima, o presidente do Cruzeiro procurar o presidente da CBF e tomar as medidas. Hoje (domingo), nós não estamos questionando o resultado. O Cruzeiro fez com que o jogo ficasse ruim para ele e o Grêmio teve mérito, mas o critério da arbitragem brasileira está muito ruim – avaliou.

Siga-nos no Twitter