You are currently browsing the tag archive for the ‘gladiador’ tag.

Fonte: Globoesporte.com

Kleber mais uma vez fez valer o apelido de Gladiador e se escalou para voltar ao Cruzeiro nesta quinta-feira, às 21h15m (de Brasília), contra o Deportivo Itália, no Estádio Olimpico, em Caracas, pela terceira rodada do Grupo 7 da Taça Libertadores. O atacante esteve ausente nos últimos três jogos da Raposa por conta de uma contratura muscular na coxa esquerda. O lateral-direito Jonathan, que costuma se entender muito bem em campo com o jogador, comemorou.

– O Kleber é importante aqui ou em qualquer equipe que ele possa jogar. Ainda bem que ele está do nosso lado. Ele protege muito bem a bola e é o nosso artilheiro. Seu retorno é muito bem-vindo – disse o lateral.

Kleber fará dupla com Thiago Ribeiro, que foi confirmado para a vaga de Wellington Paulista, machucado. Roger entra no lugar de Gilberto, suspenso. O Cruzeiro de Adilson Batista deverá ir a campo com Fábio, Jonathan, Thiago Heleno, Leonardo Silva e Diego Renan; Marquinhos Paraná, Henrique, Pedro Ken e Roger; Thiago Ribeiro e Kléber.

Fonte: Globoesporte.com

O técnico Adilson Batista, apesar de prometer força máxima contra o Deportivo Italia, nesta quinta-feira, na Venezuela, pela Taça Libertadores da América, ainda não confirmou a volta de Kleber. No entanto, antes do embarque para a Venezuela, o atacante se escalou:

– Estarei em campo. O torcedor pode ficar tranquilo que, se depender de mim, vou fazer um bom jogo e ajudar nossa equipe, para vencermos – disse o Gladiador, que está recuperado de uma contratura muscular na coxa esquerda, que o afastou das três últimas partidas do time, à Rádio Cruzeiro.

O Cruzeiro encara o Deportivo Italia, em Caracas, na próxima quinta-feira, às 21h45m (horário de Brasília).

Fonte: UOL Esporte

Depois de ter sido relacionado pela manhã, entre os 19 jogadores para enfrentar o Uberaba, nesta quarta-feira, às 21h50, o atacante Kléber foi cortado e não enfrentará o time do Triângulo Mineiro, em partida adiada da 5ª rodada do Mineiro. O Gladiador sofreu uma contratura muscular, na coxa esquerda, e foi vetado pelo médico Sérgio Freire Júnior.

De acordo com a assessoria de comunicação do Cruzeiro, Kléber começou a se queixar dessa dor na segunda-feira e foi submetido, no final da manhã desta terça-feira, após a divulgação dos relacionados, a um exame de ressonância magnética, que descartou a possibilidade de estiramento muscular.

“O Kleber sentiu no final do treino uma dor na musculatura adutora da coxa esquerda e já iniciou de imediato tratamento com fisioterapia e medicação. Realizou já na sequência um exame de ressonância magnética que não apontou nenhuma lesão”, explicou Sérgio Freire Júnior, acrescentando que se trata de uma contratura muscular leve.

“Como o jogo já é na noite de quarta-feira, achamos mais prudente cortá-lo dessa partida. Ele trata nesta terça-feira, na quarta e possivelmente na quinta-feira retoma os treinos”, acrescentou o médico. Dessa forma, o jogador poderá ter condições para o jogo com o Tupi, domingo, em Juiz de Fora, ou, se Adilson Batista preferir, ser preservado para o jogo com o Deportivo Itália, dia 11, pela Libertadores.

“Felizmente não foi nada demais, só uma contratura. O pessoal preferiu dar uma poupada até para não ter problema mais para frente. A nossa prioridade é a Libertadores, então vou tratar para ficar bem o mais rápido possível para o jogo de quinta-feira”, avaliou Kléber, em entrevista ao site oficial celeste.

Como já havia convocado 19 jogadores para a concentração, Adilson Batista não relacionou um substituto para Kleber. Wellington Paulista, por causa de contusão no joelho direito, também já estava fora do jogo. Por isso, o treinador cruzeirense tem como opções para o ataque Thiago Ribeiro, Kieza, Anderson Lessa e Eliandro.

Fonte: Globoesporte.com

Nos últimos anos, o Cruzeiro montou equipes altamente competitivas, que brigaram por títulos de expressão nos principais campeonatos. Porém, o esquadrão celeste não foi além dos títulos estaduais. Para o atacante Kléber, isso é muito pouco. Em 2010, o jogador espera que novos troféus sejam acrescentados na galeria do clube. A Libertadores seria o principal deles.

Para que isso aconteça, ele confia principalmente no bom entendimento entre os jogadores do elenco.

– O time está entrosado. É a base do ano passado. Saiu o Magrão e entrou o Diego Renan. O Gilberto encaixou muito bem na posição que o Wagner fazia. O time vem jogando bem. Temos tudo para ter um grande ano e ser campeão de um título de maior expressão. São dois anos só ganhando Campeonato Mineiro. E o Adílson merece muito. Ele merece esse título mais do que qualquer um aqui dentro – disse o jogador ao Arena SporTV.

Kléber acredita que a equipe do Cruzeiro está em melhor situação do que a que disputou a Libertadores de 2009. Mais experiente e fortalecida contra possíveis erros.

– Estamos mais preparados em relação à experiência. É difícil falar se o time está melhor ou pior. Saíram grandes jogadores, como o Ramires e o Wagner; e chegaram outros, como o Roger e o Gilberto. Com a perda do ano passado, do jeito que foi, aprendemos muito. Se formos para a final novamente, tenho certeza de que não vai acontecer de novo.

Fonte: Globoesporte.com

De contrato renovado com o Cruzeiro até 2015, Kleber terá mais seis anos para ficar marcado definitivamente na história do clube mineiro. Recentemente o atacante recusou uma proposta do Porto, de Portugal. Feliz como jogador celeste, o Gladiador quer firmar-se como o ídolo.

– É difícil para mim hoje sair do Cruzeiro tendo esse carinho do torcedor, esse aval do treinador e de toda a diretoria, a liberdade que tenho com todos, as amizades que fiz no Cruzeiro. Sempre deixei muito claro que meu sonho era ter um contrato longo com o Clube para ser um ídolo. Eu nunca tive isso na minha carreira e hoje tenho no Cruzeiro – disse ao site oficial do Cruzeiro, antes do embarque para Buenos Aires.

Cada vez mais identificado com a camisa estrelada, Kleber celebra a relação que tem com a torcida celeste.

– O meu carinho pelo torcedor também só aumenta mais. Fico muito feliz de estar vivendo um momento assim não só com o Cruzeiro, mas com o torcedor. Espero continuar assim por muito tempo – observou.

Fonte: Globoesporte.com

O Gladiador, enfim, falou. Após dizer não ao Porto e retornar a Belo Horizonte nesta terça-feira para cair nos braços da torcida do Cruzeiro – que o recebeu com festa no Aeroporto de Confins – Kléber concedeu entrevista coletiva, após o treino que fechou a preparação para o jogo contra o Real Potosí, nesta quarta, no Mineirão, pela fase prévia da Taça Libertadores. O atacante explicou que a família e outras questões particulares o demoveram da ideia de acertar a transferência para o clube português.

– Às vezes, não temos de pensar só no lado financeiro, mas sim na felicidade – comentou Kléber.

O atacante – que foi relacionado pelo técnico Adilson Batista para o duelo com o time boliviano – aproveitou para dizer que sua meta é seguir no Cruzeiro por muito tempo para marcar o nome na história do clube. O Gladiador também não jogou a toalha no que diz respeito à seleção brasileira e à Copa do Mundo de 2010, na África do Sul.

– Enquanto tiver tempo, vou seguir lutando.

Na coletiva, ele também garantiu que está 100% fisicamente, desmentindo a notícia de que teria sido reprovado nos exames médicos do Porto.

Confira os melhores momentos da entrevista:

Cheguei a BH na sexta-feira e já tive uma reunião com o pessoal do Porto. Estava em dúvida, apesar do acerto verbal com eles. Não estava certo se deveria ir e deixar nesse momento… As minhas filhas, minha esposa grávida… Às vezes, não temos de pensar só no lado financeiro, mas sim na felicidade. Viajei com minha esposa para ela ver como é lá (em Portugal). E, de algumas coisas, eu não quis abrir mão. Pequenas coisas. Não foi nada em relação a salário. Noticiaram também que os exames médicos não foram positivos, o que não é verdade. Foram algumas coisas que, para mim, pesam muito. Não é só dinheiro, só o lado financeiro. É difícil deixar o Cruzeiro, com todo esse carinho do torcedor, essa confiança do técnico. Então, quero um contrato longo para ser ídolo do clube. Nunca tive isso na minha carreira e quero ter. Não estava a fim de ir. Lógico que o lado financeiro pesa, mas me sinto em dívida com o clube. Não pude conquistar nenhum título de expressão no ano passado aqui, e espero conquistar este ano. No ano passado bateu na trave, principalmente com a Libertadores.

Notícia sobre reprovação nos exames médicos

Teve uma nota oficial do Porto (explicando que o acerto não ocorreu por questões financeira e de duração contratual). Não tenho o que desmentir. A nota oficial já diz tudo. Não sei de onde saiu esse assunto, estão inventando essa história. Há outras coisas que pesaram. Isso não existe. Não tenho problema de saúde, me sinto bem. Se vier a me machucar daqui a duas semanas, é outra história, acontece.

Proposta do Palmeiras

O Palmeiras chegou a me procurar, procurou o Cruzeiro e também meu agente. Todo mundo sabe disso, mas a proposta não foi boa para o Cruzeiro. Para mim, foi uma proposta boa, mas entendo bem a parte do Cruzeiro. E sempre deixei claro para o Zezé (Perrella, presidente do Cruzeiro) que o meu objetivo era ficar. Felizmente, não deu certo com o Porto e o Palmeiras, e deu certo continuar no Cruzeiro. Espero continuar aqui por muitos anos.

Recepção do torcedor no Aeroporto de Confins

Eu já fiquei muito surpreso com o torcedor no primeiro jogo (6 a 0 sobre o Uberlândia, pelo Estadual). Eu não estava bem no primeiro tempo, não estava concentrado e perdi gols, mas assim mesmo ele me apoiou. O torcedor tem carinho por mim, e eu também tenho por ele. Então, fico feliz por viver este momento aqui no Cruzeiro. Realmente, não esperava a recepção. Soube que algumas pessoas não ficaram felizes com minha saída. Agora, espero retribuir o carinho do torcedor. Quero jogar bem (na quarta-feira, contra o Real Potosí, no Mineirão) e classificar o time para a Libertadores.

Jogo contra Real Potosí

Minha vontade é de jogar. Nós treinamos algumas opções no ataque, algumas formações. Quero muito jogar, principalmente depois do que aconteceu, de ter viajado a Portugal e não ter dado certo.

Cruzeiro é favorito?

Temos de tomar cuidado, de respeitar o adversário. Para eles entrarem na Libertadores, é um sonho, assim como para nós também. O Cruzeiro foi superior lá (na Bolívia), mas, infelizmente, não fizemos os gols. Agora, precisamos fazer o resultado. Com um 0 a 0, estamos dentro, mas vamos jogar para ganhar.

Vai jogar?

Quero jogar, ajudar. Se não começar jogando, quero ajudar de outra forma. Foi difícil chegar nessa pré-Libertadores, então quero estar lá para fazer história.

Seleção brasileira e Copa da África do Sul

É difícil. Há outros jogadores na frente, mas é um sonho, um objetivo, uma meta. Enquanto tiver tempo, vou lutar para chegar lá. Com a minha permanência no Cruzeiro, jogando o Brasileiro e, quem sabe, com um título de Libertadores, as coisas podem acontecer. Vou tentar.

Retorno de ídolos ao futebol brasileiro

Isso é muito particular. Acho que o Robinho não ia querer voltar se estivesse jogando e fazendo gols pelo Manchester (City). O mesmo digo do Fred no Lyon. É isso que o jogador quer: jogar. Já o caso do Adriano é parecido com o meu. Não queria ficar na Inter (de Milão, na Itália), nem jogar lá. Preferia ficar em casa com a família aqui, mais perto dos amigos, não queria permanecer. Eu também estava assim no Dínamo. Sentia falta da família. E o futebol brasileiro está mais atrativo também. Acho que os jogadores descobriram que para chegar à seleção brasileira não é preciso sair (do país). E dá para ganhar um bom dinheiro e viver bem no Brasil.

Europa não seduz?

Meu filho vai nascer no Brasil. Às vezes, nós damos muita moral para os países de fora, mas o Brasil tem muita coisa boa. Tem muitas coisas que boto na balança. Minhas duas filhas… Se o Porto quisesse tanto, que abrisse mão de uma coisas. Mas fiquei feliz de conhecer o Porto, ver a estrutura, a importância que dão para os jogadores e ídolos.

Tem a meta de voltar algum dia ao futebol europeu?

Lógico que jogar num Milan ou num Real Madrid, é complicado não querer ir. O Porto, sabemos que foi campeão, mas não é um time que vai lutar tanto por títulos (europeus). Tenho vontade de jogar campeonatos importantes, mas no Brasil também tem o Brasileiro, a Libertadores. Se tiver de ser , vai ser…

Fonte: Site Oficial

O diretor de futebol celeste, Eduardo Maluf, disse nesta segunda-feira que o Cruzeiro receberá de braços abertos o atacante Kleber, que não chegou a um acordo com o Porto, de Portugal, e permanecerá na Toca da Raposa. O dirigente afirmou que o negócio só seria concluído se agradasse ao Clube e ao atleta, o que não aconteceu.

“Eu deixei claro que a negociação envolvia uma série de aspectos e o Cruzeiro só gostaria de se manifestar na hora em que estivesse tudo concluído, e não houve o acerto do Kleber”, contou Maluf, referindo-se à entrevista coletiva da noite da última sexta-feira.

O diretor de futebol acrescentou que o Cruzeiro aceitou a proposta formulada pelo Porto, de 5,5 milhões de euros mais 75% dos direitos do atacante argentino Ernesto Farías em troca do Gladiador, mas “em nenhum momento forçou o Kleber a ir”.

“O Cruzeiro tinha um compromisso com o Kleber de, na hora em que aparecesse uma proposta muito boa para o Clube e para ele, nós o comunicaríamos. E apareceu. Mas o presidente (Zezé Perrella) e o Gustavo (Perrella, vice de futebol) deixaram muito claro que estava na mão dele a decisão. Se ele entendesse que era melhor continuar, não teria nenhum tipo de problema e o Cruzeiro o esperaria de braços aberto e tapete vermelho”, observou.

Eduardo Maluf contou que foi informado pelo próprio atleta, por telefone, de que a negociação fora encerrada – Kleber viajou no fim-de-semana a Portugal para se reunir com dirigentes do Porto.

“Era uma proposta, no nosso modo de entender, que valia a pena o Kleber avaliar. Com certeza era boa, porque o Kleber foi a Portugal. Quando ele nos ligou e disse que não estava acertando e que gostaria de voltar, nós falamos que ficasse tranquilo. Como não houve acordo, ele continua aí, como um grande jogador e ídolo da torcida”, relatou.

Fonte: Globoesporte.com

O atacante Kleber está deixando o Cruzeiro para defender o Porto pelos próximos quatro anos e meio. A negociação foi fechada por 6 milhões de euros (R$ 15,5 milhões), e o clube mineiro ainda recebe o atacante argentino Farias, que fica na Toca da Raposa por três anos. O jogador viaja na noite desta sexta-feira para Portugal, e na manhã deste sábado, realiza os primeiros exames. Com isso, a Raposa fica sem seu principal atacante para o restante da disputa da Libertadores e do Campeonato Mineiro.

No meio de 2009 o Porto tentou contratar o atacante, mas o Cruzeiro, na época, teria pedido 10,5 milhões de euros (R$ 27,2 milhões). Cobiçado também por Palmeiras e Flamengo desde o fim do último Brasileiro, o atacante disse recentemente que estava satisfeito no Cruzeiro e que seu desejo era ter um bom desempenho pelo clube mineiro na Libertadores. Kléber chegou a dizer que as especulações sobre sua transferência o deixavam ‘de saco cheio’.

Os rumores de que o atacante não ficaria na Toca da Raposa em 2010 começaram depois que Kléber entrou em atrito com a torcida do Cruzeiro por ter ido a uma festa de uma facção organizada palmeirense, em setembro do ano passado.

O assunto esfriou depois que o atacante se recuperou de uma lesão no púbis e ajudou a classificar o Cruzeiro para a Libertadores. Foi dele o gol que garantiu a vitória por 2 a 1 sobre o Santos na última rodada do Brasileiro, na mesma tarde em que o Palmeiras perdeu para o Botafogo por 2 a 1 e deu adeus à vaga na competição sul-americana. Na estreia do Campeonato Mineiro, no último dia 20 de janeiro, Kleber marcou três gols na goleada por 6 a 0 sobre o Uberlândia, no Mineirão.

Fonte: Globoesporte.com

Após a diretoria do Cruzeiro recusar uma proposta do Palmeiras pelo atacante Kleber, nesta quinta-feira, o próprio jogador concedeu entrevista coletiva na sala de imprensa da Toca da Raposa II, em Belo Horizonte. Segundo o Gladiador, o foco está no clube mineiro e no título da Taça Libertadores da América:

– Estou focado aqui. Meu objetivo é entrar na Libertadores, disputar e ser campeão. Como eu fiz no ano passado, demonstrar a mesma vontade, a mesma garra, a mesma determinação pelo Cruzeiro – afirmou o centroavante.

Cobiçado, Kleber reitera o seu desejo de permanecer no clube mineiro:

– Tenho contrato de mais quatro anos aqui. Não atrapalha. Desde que assinei com o Cruzeiro, eu sabia que tinha um contrato longo. Enquanto não houver nada para sair, vou ficar aqui como estive ano passado, com prazer de trabalhar, de jogar, respeitando todo mundo. É assim que eu vejo e assim vou ser até o último dia que ficar aqui – destacou.

Casado desde julho do ano passado com a jornalista mineira Débora Favarini, Kleber será pai pela terceira vez – ele tem duas filhas, frutos de relacionamentos anteriores. A gravidez de sua esposa também reforça a permanência do atacante em Belo Horizonte:

– Claro que ajuda. Minha esposa é daqui, cruzeirense doente. Todo dia a gente conversa sobre tudo o que está acontecendo, ela dá a opinião dela e torce para que seja o melhor. Aqui é a cidade dela, ela ama o lugar e eu me dei muito bem aqui, mas a gente tem que pensar em tudo. É um ponto mais a somar, mas colocamos tudo na balança – concluiu.

Fonte: UOL Esporte

No segundo turno do Campeonato Brasileiro, Kléber foi a campo apenas quatro vezes. Uma pubalgia obrigou o atacante a passar por cirurgia, o que lhe impediu de disputar mais jogos pelo Cruzeiro. Em 2010, o Gladiador espera manter o bom condicionamento físico ao longo de toda a temporada para ajudar a equipe celeste nas três competições que disputará.

“Espero que o ano que vem possa ser melhor ainda e que eu não tenha lesões. Quero jogar o ano todo em perfeitas condições para poder buscar os títulos”, afirmou Kléber, em entrevista veiculada pelo site oficial do Cruzeiro.

Apesar da lesão, o atacante foi o herói da classificação para a Copa Libertadores com um gol na vitória por 2 a 1 sobre o Santos, na Vila Belmiro, pela última rodada do Brasileirão. Com 34 partidas disputadas e 24 gols marcados, Kléber avalia positivamente a primeira temporada com a camisa celeste.

“Os seis primeiros meses foram muito bons, não esperava que as coisas acontecessem tão rápido e da forma que foi. Infelizmente perdemos a Libertadores, depois veio a contusão que acabou me atrapalhando. O ano poderia ter sido melhor se não fossem estes acontecimentos. Mas isso faz parte da carreira”, analisou.

Kléber comemora a permanência de Adilson Batista em 2010. Pretendido pelo Grêmio, o treinador renovou contrato pro mais um ano. “É muito importante a manutenção do trabalho do Adilson. Ele é um excelente treinador, um cara bacana e de grupo, que sabe ter o elenco na mão. Ele tem conhecimento de como funciona e como cada jogador é tanto dentro de campo, como fora”, observou o atacante.

Siga-nos no Twitter

  • @Thiagodans Bom dia, o seu pedido confirmou e foi realizada a personalização. Finalizaremos a sua entrega até o dia 25/08.postado 23 hours ago
  • @Leonard78748011 bom dia! Não temos como efetuar a troca do produto, pois o produto que enviamos para vc sofreu alteração.postado 23 hours ago
  • @Thiagodans Oi, boa tarde! Verei o andamento da sua entrega. Qual é o número do seu pedido?postado 1 day ago
  • @MichaelLucio boa tarde! Estou aguardando a disponibilidade do fornecedor para oferecer mais produtos. Acompanhe o nosso site.postado 1 day ago
  • @Leonard78748011 boa tarde! Nós administramos a loja virtual do ShopCruzeiro. Não temos ligação com as lojas físicas.postado 1 day ago