You are currently browsing the tag archive for the ‘mineirão’ tag.

Fonte: UOL Esporte

Nesta quarta-feira, a partir das 21h50 (horário de Brasília), o Cruzeiro faz sua “despedida” do Mineirão, diante do Santos. No último jogo no estádio da Pampulha antes do fechamento para obras visando à Copa do Mundo de 2014, o time celeste pretende se apoiar em sua casa para se reabilitar de derrota para o Ceará na última rodada do Brasileirão.

“É praticamente o último jogo em casa. Ficamos sentidos porque é a nossa casa, o nosso lar, onde estamos acostumados a jogar, mas temos que fechar com boa vitória, ainda mais contra o Santos”, afirmou o volante Henrique.

O volante Fabinho espera por dificuldades enquanto o Cruzeiro jogar longe do Mineirão. “Vai ser complicado, porque o Mineirão é nossa casa, onde estamos acostumados a jogar. Usamos bem as dimensões, porque é um campo diferenciado, grande. Vai complicar um pouco porque vamos jogar fora de Belo Horizonte. Mas faz parte. Cabe a nós trabalhar e passar por cima dessa dificuldade”, analisou.

O Cruzeiro ainda não confirmou onde mandará seus jogos no período em que o Mineirão estiver fechado para obras. O local mais provável é a Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, que passa por reformas para receber as partidas dos times da capital mineira até 2013, quando o estádio da Pampulha será reaberto.

“A equipe é muito acostumada a jogar no Mineirão e faz valer a sua força. Teremos que nos adaptar aonde formos jogar. Termos de ter empenho dobrado para se adaptar ao novo estádio”, comentou o goleiro Fábio.

Ele avalia que as reformas no Mineirão serão importantes para deixar o principal estádio de Minas Gerais em boas condições. “Vai ser um estádio totalmente novo. Essa Copa vai favorecer para que nossos estádios tenham estrutura de primeiro mundo. Não adianta ter só uma seleção que se destaca e estádios distantes da Europa e da Ásia”, observou.

Para o goleiro cruzeirense, a partida diante do Santos terá importância ainda maior. O arqueiro colocará seus pés na calçada da fama do Mineirão. “É um presente de Deus. É maravilhoso receber essa homenagem antes da partida. É super importante, pelos jogadores que já estão e eu tão novo já ser reconhecido. A gente fica grato pelo carinho de todos”, disse.

Depois da partida diante do Santos, o Cruzeiro ainda fará mais um jogo antes da paralisação para a Copa do Mundo da África do Sul. No domingo, o time celeste enfrentará o Atlético-GO, em Goiânia.

Fonte: Site Oficial

O Cruzeiro foi derrotado pelo Ceará por 1 x 0, na noite deste domingo, no estádio Castelão, em Fortaleza, pela quinta rodada do campeonato Brasileiro e perdeu a sua invencibilidade na competição, além de desperdiçar a oportunidade de assumir a vice-liderança. O time mineiro caiu para a nona colocação e tentará se reabilitar no Brasileirão contra o Santos, na próxima quarta-feira, às 21h50, no Mineirão.

A partida começou bastante disputada, com as duas equipes exercendo uma forte marcação no meio-de-campo, dificultando a armação das jogadas do adversário. O Cruzeiro tinha mais posse de bola e tomava a iniciativa das jogadas, enquanto o Ceará apostava nos contra-ataques.

Aos 8 minutos, Marquinhos Paraná cruzou pela esquerda, a bola resvalou na zaga do Ceará e quase enganou o goleiro Diego, que segurou firme. Melhor em campo, a Raposa atacou pouco tempo depois, com Kleber desviando, de cabeça, falta cobrada por Roger, para fora.

Jogando nos erros do Cruzeiro, o time da casa só apareceu com perigo no ataque aos 22, com João Marcos cabeceando, livre de marcação, cruzamento de Heleno, com muito perigo, à esquerda do gol de Fábio. A Raposa respondeu com Thiago Ribeiro, que recebeu lançamento de Henrique, dominou a bola e chutou fraco, facilitando a defesa de Diego.

A partir daí, o Ceará se mandou para o ataque e quase marcou, aos 37, através de um chute forte, de longe, de Ernandes, que Fábio fez excelente defesa, colocando para escanteio. Mas, dois minutos depois, Mizael cruzou pela esquerda, na medida para Lopes, que só empurrou para o gol. Ceará 1 x 0.

O time da casa teve outra oportunidade para ampliar ainda no primeiro tempo, em outra finalização de Lopes, acima do gol de Fábio, após cruzamento de Geraldo.

Etapa final

A Raposa voltou para o segundo tempo com duas alterações. Roger e Fabinho deixaram o campo e foram substituídos por Pedro Ken e Elicarlos. O time ganhou mais movimentação e voltou a dominar a partida.

O Ceará marcava muito bem e dava poucos espaços para a criação das jogadas do Cruzeiro, que tentava empatar em cruzamentos para a área, como fez Leonardo Silva, após falta cobrada por Fernandinho. Mas o capitão celeste cabeceou nas mãos de Diego.

Aos 19, o time mineiro teve sua melhor chance de gol até então, em um chute forte de Thiago Ribeiro, da entrada da área, na trave. Adilson Batista, aos 28 minutos, mexeu pela última vez na equipe e colocou o atacante Wellington Paulista no lugar de Marquinhos Paraná. Um minuto depois, o Ceará só não ampliou por causa de uma defesa de Fábio. O goleiro saltou no ângulo e evitou um gol de Ernandes.

A situação do Cruzeiro ficou ainda mais complicada, aos 34, com a expulsão de Wellington Paulista, que deixou o time estrelado com um jogador a menos na partida. Mesmo assim, a Raposa foi para o ataque, mas

Fonte: Site Oficial

O empate por 2 x 2 com o Avaí,  na noite deste domingo, no Mineirão, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, mantiveram o bom retrospecto do Cruzeiro contra os catarinenses na história do confronto, que teve início no ano passado. Após saírem perdendo por 2 x 0 no primeiro tempo, os jogadores atribuíram o resultado a conversa com o técnico Adilson Batista, no intervalo.

Em três confrontos na história, o time estrelado conseguiu uma vitória e dois empates. As duas equipes se encontraram pela primeira vez no primeiro turno do Brasileirão do ano passado. O Cruzeiro venceu por 1 x 0, com um gol de pênalti, marcado pelo atacante Zé Carlos.

No segundo turno do Nacional, no estádio da Ressacada, em Florianópolis, houve empate por 2 x 2, e o Cruzeiro vencia até os 47 min do segundo tempo. Naquela ocasião, os gols da Raposa foram anotados por Leonardo Silva e Fabrício.

O volante Fabrício crê que, pela situação da partida, o resultado foi importante. Ele afirmou que o time acordou depois da bronca do técnico Adilson Batista.

“Infelizmente, queríamos os três pontos hoje (domingo). Mas pela situação, com um a menos, a gente chegou ao empate e acho que criamos muitas oportunidades. Foi bom pela determinação de todo mundo e este um ponto valeu muito”, destacou.

“Alguns jogadores que não estavam rendendo no primeiro tempo, tomaram uma chamada do Adilson (Batista) no intervalo e vieram com tudo no segundo tempo”, completou.

O atacante Thiago Ribeiro concorda com o companheiro e enalteceu a participação do comandante celeste, no importante resultado conquistado neste domingo.

“O primeiro tempo foi complicado, porque jogamos com um a menos e a equipe estava um pouco perdido na marcação. No segundo tempo, o Adilson conversou com a gente para apertamos a marcação lá na frente e por isso conseguimos o empate e poderíamos até ter conseguido a virada”, observou.

A derrota para o São Paulo por 2 a 0 no Estádio do Mineirão não tirou a confiança do goleiro Fábio de que o Cruzeiro conseguirá a classificação às semifinais da Copa Libertadores. Em entrevista à Rádio Itatiaia, o capitão da equipe na última quarta-feira, disse ser possível vencer o adversário no Morumbi, como ocorreu no ano passado.

“O importante é a gente continuar com o mesmo pensamento. Infelizmente a bola não entrou e, se tivesse entrado, mudaria a historia da partida. Nada que a gente não possa ir para São Paulo e ganhar, como no ano passado. Vencer por 2 a 0 e depois nos pênaltis. Se fizermos o primeiro gol a pressão passa para o lado deles”, afirmou o arqueiro.

Fonte: Site Oficial

Cruzeiro terá dois reforços importantes para a partida deste domingo, às 18h 30, contra o Avaí, no Mineirão, em jogo da segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Após cumprirem suspensão na estreia da competição, o zagueiro Leonardo Silva e o lateral-direito Jonathan voltam a ficar à disposição do técnico Adilson Batista.

Na última partida do Brasileirão 2009, contra o Santos, Jonathan foi excluído da partida e teria que cumprir suspensão automática, assim como Leonardo Silva, que recebeu o terceiro cartão amarelo na mesma partida.

O técnico Adilson Batista pensa em escalar uma equipe mesclada neste domingo, pensando na decisão contra o São Paulo, na partida de volta das quartas de final da Copa Santander Libertadores, na próxima quarta-feira.

“Vamos por etapas e tentar recuperar os atletas. Domingo temos o Avaí e vamos tentar colocar uma equipe para vencer o jogo, mas já pensando no São Paulo na quarta-feira e classificar”, destacou.

O armador Roger ainda não está apto a atuar pelo time estrelado na competição nacional. O jogador foi punido quando atuava pelo Grêmio, em 2008. Na ocasião, o camisa 23 celeste teria escondido um rádio atirado em campo por um torcedor do time gaúcho no Campeonato Brasileiro daquele ano.

Roger foi suspenso por três partidas por atitude antidesportiva, de acordo com o artigo 258 do antigo Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Mas, como o jogador foi negociado com o futebol do Catar, ele não cumpriu nem a primeira partida.

Fonte: Site Oficial

Apesar da derrota por 2 x 0 para o São Paulo, na noite desta quarta-feira, no Mineirão, o técnico Adilson Batista afirmou que o Cruzeiro tem totais condições de conseguir a classificação para a semifinal da Copa Santander Libertadores. O comandante celeste acredita na qualidade do time estrelado para reverter a situação na capital paulista.

“Infelizmente, hoje (quarta-feira) não foi possível e temos que parabenizar o São Paulo, que fez um grande jogo na Libertadores. Mas não tem nada perdido. É difícil, mas não é impossível. Vamos recuperar esses atletas, alguns sentiram o desgaste do jogo de domingo em Porto Alegre (contra o Internacional, pelo Campeonato Brasileiro)”, destacou.

Adilson Batista ressaltou que o Cruzeiro conseguiu neutralizar os pontos fortes do São Paulo, mas sofreu os gols em lances isolados do time paulista.

“O São Paulo teve poucos escanteios e pouco lance de bola parada, que são o seu forte. O Cruzeiro jogou do meio de campo para frente, principalmente no segundo tempo. Hoje (quarta-feira), não foi possível, a gente lamenta, mas vamos levantar a cabeça para tentar vencer o São Paulo no Morumbi”, disse.

O comandante celeste passou confiança e recordou que, na temporada passada, o Cruzeiro conseguiu vencer o São Paulo por 2 x 0 no mesmo estágio da competição, no Morumbi, resultado que levaria a decisão para os pênaltis na próxima semana.

“Eu senti que eles (os jogadores) querem reagir, estão se cobrando no bom sentindo e com esperança de reverter o resultado. Já fizemos isso no ano passado lá (em São Paulo) e fizemos recentemente contra o Nacional-URU fora. É difícil, mas nós temos que acreditar, trabalhar e recuperar”, observou.

Fonte: Site Oficial

O torcedor celeste assistirá na noite desta quarta-feira, às 21h 50, no Mineirão, ao confronto entre dois candidatos a conquistar a Copa Santander Libertadores. Cruzeiro e São Paulo, duas das equipes mais tradicionais do país, se encontram nas quartas de final do torneio mais importante do continente pelo segundo ano consecutivo.

O embate reunirá nada menos que cinco taças continentais. O Cruzeiro levantou o título em 1976 e 1997, enquanto que o São Paulo foi o vencedor em 1992, 1993 e 2005.

O Cruzeiro chegou ate aqui com a segunda colocação no grupo 7 e duas vitórias sobre o Nacional-URU, nas oitavas de final. A campanha celeste na competição continental é de seis vitórias, três empates e uma derrota.

Já o São Paulo foi o primeiro colocado no grupo 2, mas teve bastante dificuldade para eliminar o Universitário-PER nas oitavas de final. O time paulista empatou as duas partidas com os peruanos por 0 x 0 e só eliminou o adversário nos pênaltis.

Para passar de fase, o Cruzeiro confia na sua linha ofensiva, já que possui o melhor ataque da competição com 26 gols em dez jogos. Além disso, a Raposa conta com o artilheiro do certame, Thiago Ribeiro, com oito gols e o vice, Kleber, que balançou as redes adversárias em sete oportunidades.

O armador Gilberto, convocado para a Seleção Brasileira que disputará a Copa do Mundo, afirmou que terá mais determinação para fazer uma grande partida e ajudar o Cruzeiro a encaminhar a classificação no primeiro jogo.

“O jogo por si só já me motivava. É um jogo importante e a gente precisa fazer um bom resultado. É lógico que jogar depois de uma convocação para a Copa do Mundo dá muita motivação. Mas, acima de tudo vou tentar fazer o melhor neste jogo para o Cruzeiro conseguir uma vantagem para o jogo em São Paulo”, destacou.

Outro trunfo para o Cruzeiro conquistar uma boa vantagem e decidir a classificação com tranqüilidade na capital paulista é a força do time celeste dentro dos seus domínios. Nos cinco jogos em que a Raposa foi mandante na competição, foram cinco vitórias. O time celeste marcou 22 gols e sofreu apenas dois gols.

Já o atacante Kleber espera contar com o apoio da china azul. O Gladiador ressaltou que quando a torcida joga junto com a equipe é muito difícil vencer o Cruzeiro no Gigante da Pampulha.

“O torcedor tem um peso muito grande e influencia diretamente no comportamento da equipe. É necessário que eles tenham paciência, encham o Mineirão e nos incentivem, porque a gente vai precisar muito deles”, afirmou.

Fonte: UOL Esportes

Para sair à frente diante do São Paulo no confronto pelas quartas de final da Copa Libertadores, o Cruzeiro tem ao seu lado o retrospecto de 100% de aproveitamento como mandante na competição internacional. Diante do tricolor, nesta quarta-feira, a partir das 21h50 (horário de Brasília), além de buscar a sexta vitória no Mineirão, a equipe celeste tentará um resultado que lhe dê tranquilidade para decidir a vaga nas semifinais dentro do Morumbi.

Nas oitavas de final, o Cruzeiro também jogou o primeiro jogo no Mineirão e venceu o Nacional por 3 a 1. O volante Henrique espera que a estratégia se repita contra o São Paulo. “O resultado em casa é o fator mais importante. Nós sabíamos que primeiro jogo teríamos de fazer o placar bom, foi assim que entramos contra o time uruguaio. Com esse pensamento que temos de entrar contra o São Paulo para fazer o resultado e jogue mais tranquilo em São Paulo”, observou.

Além de sair à frente do Nacional nesta edição, o Cruzeiro aproveitou o mando de campo no primeiro jogo contra dois times brasileiros no ano passado. Foi assim diante do próprio São Paulo, também nas quartas de final, e contra o Grêmio nas semifinais.

Com esse retrospecto, o atacante Thiago Ribeiro avalia que é melhor abrir o confronto em casa. “Em casa, você toma a iniciativa do jogo e vai em busca do resultado. Conseguindo o resultado, você tem uma tranquilidade grande para jogar na casa do adversário. Alguns preferem jogar a segunda em casa, mas eu prefiro a primeira”, disse.

Em cinco jogos como mandante na atual edição da Libertadores, o Cruzeiro sempre saiu de campo vitorioso. Na fase preliminar, a equipe comandada por Adilson Batista goleou o Real Potosí por 7 a 0. Como havia empatado em 1 a 1 na Bolívia, o time avançou à fase de grupos da competição para integrar a chave 7.

Em seu grupo, o Cruzeiro conquistou todos os nove pontos que disputou diante de sua torcida. No primeiro jogo no Mineirão pelo grupo 7, o Cruzeiro goleou o Colo-Colo por 4 a 1. Nos dois jogos seguintes, os comandados de Adilson Batista venceram o Deportivo Itália por 2 a 0 e o Vélez Sarsfield por 3 a 0.

Nas oitavas de final, o Cruzeiro alcançou sua quinta vitória em casa diante do Nacional. Com três gols do atacante Thiago Ribeiro, a equipe celeste venceu por 3 a 0. No Mineirão, o time celeste marcou 19 gols, o que dá ao ataque da equipe celeste a média de 3,8 gols por partida como mandante. Aliado a um bom aproveitamento ofensivo está um bom rendimento da defesa. Foram apenas dois gols sofridos em casa na competição internacional.

A dica de hoje é ideal para acompanhar o clube no Mineirão!

Em parceria exclusiva com uma importante marca de bonés, o Cruzeiro trouxe o Boné New Era do Cruzeiro!

A New Era é uma marca que se consolidou exclusivamente com seus bonés e tem como sinônimo o esporte e a moda urbana.

O modelo possui um design moderno, urbano e exclusivo.

Além do emblema do clube em destaque, há o grupo de estrelas que formam o cruzeiro, na parte traseira do boné.

Ele é confeccionado em 100% lã, fazendo com que haja uma melhor respiração do couro cabeludo e evitando o excesso de transpiração na região.

Mostre estilo e orgulho pela Raposa com o Boné New Era do Cruzeiro!

Fonte: UOL Esporte

Para largar em vantagem no confronto das quartas de final da Copa Libertadores, nesta quarta-feira, às 21h50, no Mineirão, contra o São Paulo, o Cruzeiro precisará superar a melhor defesa da competição, com apenas dois gols sofridos em oito jogos. Assim, o time celeste confia no melhor ataque do torneio e na dupla de artilheiros, formada por Thiago Ribeiro e Kléber.

Na Libertadores, o ataque cruzeirense balançou as redes adversárias 26 vezes em dez jogos. Thiago Ribeiro é o artilheiro da competição com oito gols marcados, enquanto Kléber vem em seguida, com sete. Para o principal goleador, a esperança é que a boa fase da dupla de ataque seja mantida.

“Tomara que continue assim. Eu e ele estamos fazendo gol, vou torcer para que a gente continue no mesmo ritmo, na mesma meta, porque, a partir de agora, os gols vão ser fundamentais para a gente. Agora é foco total no São Paulo para conseguirmos mais uma boa partida e fazer os gols para ajudar o Cruzeiro”, afirmou Thiago Ribeiro.

Os únicos dois gols sofridos pelo São Paulo na Libertadores saíram na derrota por 2 a 1 para o Once Caldas, fora de casa. Para superar a defesa tricolor, que saiu de campo sete vezes sem ser vazada, Thiago Ribeiro indica que a constante movimentação dos jogadores de frente pode ser o caminho.

“É um confronto difícil, o São Paulo tem grande equipe, um sistema defensivo muito forte. Para furar esse tipo de bloqueio, é com movimentação. Quanto maior a movimentação, mais chances teremos de encontrar um espaço na zaga para chegar ao gol. É procurar usar o fator casa, colocar o São Paulo atrás e pressionar, buscar o gol a todo momento para conseguir a vitória”, analisou o atacante.

Artilheiro da Libertadores, Thiago Ribeiro marcou quatro gols nos dois jogos diante do Nacional, nas oitavas de final. Ele acredita que o bom momento pode ser mantido, mesmo que receba marcação especial por parte dos zagueiros tricolores.

“Independente de marcação especial, vou procurar manter o que venho fazendo. Procurar ter boas atuações, fazer os gols para ajudar o Cruzeiro. A marcação sempre vai existir e cabe ao jogador fugir da marcação, com bastante movimentação para superar o bloqueio do São Paulo e chegar aos gols”, analisou.

Siga-nos no Twitter

  • @Thiagodans Bom dia, o seu pedido confirmou e foi realizada a personalização. Finalizaremos a sua entrega até o dia 25/08.postado 3 days ago
  • @Leonard78748011 bom dia! Não temos como efetuar a troca do produto, pois o produto que enviamos para vc sofreu alteração.postado 3 days ago
  • @Thiagodans Oi, boa tarde! Verei o andamento da sua entrega. Qual é o número do seu pedido?postado 3 days ago
  • @MichaelLucio boa tarde! Estou aguardando a disponibilidade do fornecedor para oferecer mais produtos. Acompanhe o nosso site.postado 3 days ago
  • @Leonard78748011 boa tarde! Nós administramos a loja virtual do ShopCruzeiro. Não temos ligação com as lojas físicas.postado 3 days ago