You are currently browsing the tag archive for the ‘palmeiras’ tag.

Fonte: Gazeta Press

Envolvido em mais uma polêmica depois de participar, no sábado, da festa de uma das torcidas organizadas do Palmeiras às vésperas do confronto entre sua ex-equipe e seu clube atual, o Cruzeiro, o atacante Kléber não se mostrou arrependido, disse que foi mal interpretado, mas pediu desculpas aos torcedores e prometeu se redimir com gols no jogo de quarta-feira.

“Se algum torcedor do Cruzeiro se sentiu ofendido ou magoado, eu peço desculpas, mas não foi essa a minha intenção”, afirmou, deixando claro que está com muita vontade de vencer seu ex-time. “Não teve aposta (com jogadores do Palmeiras), só falei que vou fazer dois gols e vamos ganhar o jogo. Disse que não adianta pedir para tirar o pé que a gente precisa ganhar e vai ganhar”, garantiu Kléber.

O atacante disse encarar com naturalidade esse tipo de situação e não vê mal nenhum em ter participado da festa da facção palmeirense poucos dias antes do duelo entre as equipes pelo Campeonato Brasileiro. “Eles já haviam feito o convite para mim há umas três semanas, pedindo que, se desse, eu estivesse presente. Então, resolvi participar”.

Na visão do jogador, nem mesmo o fato de estar se recuperando de uma pubalgia, que o afastou dos últimos cinco jogos da equipe, seria motivo para que ele não participasse do jogo festivo. “Nem corri, não me desgastei. Já tinha combinado com eles que ia só para participar. Só para prestigiar”.

Para Kléber, a torcida e a imprensa têm que lidar melhor com este tipo de situação, sabendo respeitar a vida pessoal do jogador, principalmente quando ele se encontra de folga. “Senão, se for assim, eu também fui a uma festa do Corinthians e era para os palmeirenses nem mais quererem me ver”, afirmou.

O atacante disse ainda que não vai mudar sua forma de agir em função do episódio. “Tenho amigos em vários clubes. Semana que vem, por exemplo, tem o clássico (Atlético-MG x Cruzeiro), mas não vai ser por isso que vou deixar de sair com o Correa e o Renan (jogadores do time rival), que são meus amigos”.

O atacante ainda deixou o recado antes de encerrar a entrevista: “o sentimento que tenho pelo Cruzeiro é o mesmo que tenho pelo Palmeiras. Já disse que, caso saia do país, só volto a atuar no Brasil em um desses dois clubes. Entretanto, hoje, estou no Cruzeiro e vou dar o máximo para deixar minha marca na quarta-feira, fazer gols”, concluiu.

Anúncios

Fonte: UOL Esporte

Alvo de nova polêmica com os cruzeirenses, Kléber disse, em entrevista coletiva nesta segunda-feira na Toca da Raposa II, que não vê problema em ter participado, no sábado passado, de festa organizada por torcedores do Palmeiras, adversário do Cruzeiro na próxima quarta-feira, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro. O atacante pediu para ser cobrado somente em campo.

“Umas três semanas atrás, o pessoal da torcida do Palmeiras tinha me ligado, e falaram que ia começar um campeonato interno entre eles e pediram, se desse, para eu ir lá dar uma incentiva, prestigiar. E eu fui, sem problema nenhum, tenho amigos lá, passei por lá, fiquei umas duas horas e meia lá com eles, fui para minha casa. Foi isso que aconteceu e não vejo problema nenhum”, observou Kléber, que estava de folga do Cruzeiro.

O atacante admitiu que “brincou” um pouco no campo com os torcedores. “O que aconteceu foi que pediram para eu brincar um pouco, mas não foi nada sério, não, nem corri. Foi um negócio para estar presente mesmo, para poder prestigiar, incentivar o campeonato deles. Não teve esforço nenhum. Eu já tinha falado que eu só ia estar ali mesmo para prestigiar, não ia me esforçar, não ia correr. Foi isso que aconteceu”, afirmou.

Kléber disse que participou de festa promovida pelo atacante corintiano Ronaldo, que comemorava seu aniversário. “Ontem (domingo) estive numa festa do Corinthians. Se o palmeirense for entender desse jeito também, não entro mais no Palmeiras, não vou ter mais amigos no Palmeiras. Tenho amigos no Atlético e daqui a duas semanas a gente tem rodada contra o Atlético, então não vou deixar de sair com o Correa, com o Renan, que a gente sempre sai, por causa disso”, ressaltou.

Kléber disse que a vida social não interfere em seu comportamento em campo. “Não vai mudar meu rendimento dentro de campo. Eu acho que tenho de ser cobrado pelo que eu faço dentro de campo, se eu corro, se eu me dedico. Isso nunca faltou quando estive no Cruzeiro. Jogar mal todo mundo pode jogar, às vezes a gente não está num dia bom. Agora correr, me dedicar, nunca vai faltar isso de mim pelo Cruzeiro nem por time nenhum”, ponderou o atacante.

Sem intenção

Recentemente, Kléber envolveu-se em outra polêmica com os torcedores do Cruzeiro. O atacante negou que havia declarado ao jornal Lance que gostaria de voltar a jogar pelo Palmeiras. Na época, o Gladiador reclamou da manifestação de cruzeirenses.

“Primeiro, se alguém se sentiu incomodado com isso (a participação na festa dos palmeirenses), se sentiu ofendido, me desculpa, não foi minha intenção. Em segundo lugar, eu também não gostei quando veio aqui torcedor falar que eu tinha falado que queria jogar no Palmeiras. E não foi verdade”, disse Kléber.

Fonte: Globoesporte.com

A 25ª rodada do Campeonato Brasileiro começa neste sábado, mas o Cruzeiro só entra em campo na próxima quarta-feira, no Mineirão, contra o Palmeiras. Para o volante Marquinhos Paraná, a pausa de dez dias na competição está sendo importante para que o técnico Adilson Batista corrija os erros do time. Porém, o volante ressaltou que está ansioso para enfrentar o Verdão.

– É bom para o Adilson trabalhar em cima das coisas que a gente deixa de fazer nas partidas. Apesar de que eu não gosto de passar muito tempo sem jogar. Por mim já jogava nesse final de semana para subirmos logo na tabela – disse, em entrevista ao site oficial do clube mineiro.

Atacantes do Alviverde preocupam o zagueiro Gil

Destaque da Raposa desde que chegou do Atlético Goianiense, Gil alerta que o time celeste precisa ter muita atenção com o meio-campo e o ataque do atual líder do Brasileirão para conseguir a vitória.

– Obina e Vagner Love são excelentes jogadores, mas estamos focados no que temos de fazer na partida de quarta-feira para anular o ataque deles, assim como o meio-campo. A gente tem que impor o nosso ritmo dentro de casa para conseguir o resultado positivo – concluiu.

Fonte: Globoesporte.com

Cruzeiro e Palmeiras se enfrentam só na próxima quarta-feira, mas os ânimos devem se acirrar até lá. O primeiro passo foi dado pelo volante celeste Fabrício. Nesta quinta-feira, durante entrevista na Toca da Raposa II, ele analisou o líder do Brasileirão e fez críticas ao meia Diego Souza, destaque da equipe paulista. Segundo o cruzeirense, o jogador do Alviverde tem talento, atravessa um bom momento, mas sabe ser desleal quando julga necessário.

– É um time que vem fazendo boa campanha, tem um treinador vitorioso, que conhece bem o sistema de pontos corridos, principalmente de Brasileiro. Tem bons jogadores, caso do Diego Souza, que está numa fase excelente. É difícil de marcar ele, né? É um jogador de muita força. Quando não dá na bola, dá soco, dá cotovelada, rasteira…Então é complicado marcar ele. Mas o nosso time está numa crescente boa, vem jogando bem. Tem tudo para a gente manter o que está fazendo no segundo turno e aí dá para chegar lá em cima – disse, em entrevista veiculada pelo site oficial do clube.

O retrospecto recente é bastante favorável ao time de Muricy Ramalho. Em 2008, foram duas vitórias pelo Nacional. No primeiro turno desta edição, o Verdão também se deu melhor no Palestra Itália.

– Faz tempo que não ganhamos deles. É ruim. É um time muito perigoso, que está se sentindo à vontade contra a gente por ter vencido esses jogos. Isso tem que mudar – frisou.

Cruzeiro e Palmeiras vão se enfrentar às 21h50m (de Brasília), no Mineirão. Os mineiros estão em 13º, com 32 pontos, enquanto os paulistas têm 44, no topo da tabela.

Fonte: Globoesporte.com

Definitivamente agosto foi o mês do desgosto para o lateral Jonathan. O jogador sofreu duas lesões musculares seguidas, desfalcando o Cruzeiro em, pelo menos, cinco rodadas do Campeonato Brasileiro. Recuperado de um estiramento na coxa direita, Jonathan está confiante em voltar à equipe no jogo contra o Palmeiras, na próxima quarta-feira. O camisa 2 celeste espera se condicionar fisicamente para estar à disposição de Adilson Batista.

– A recuperação está sendo mais rápida do que o esperado, assim como a outra lesão (estiramento na coxa esquerda) foi cicatrizada antes do previsto. Estou me sentindo bem e espero ter condições até quarta-feira – destacou, em entrevista ao site oficial do Cruzeiro.

Jonathan lamenta as duas lesões musculares que o atrapalharam no último mês, mas acredita que a fase ruim já passou.

– Eu nunca tive histórico de lesões. Não dá para explicar essa sequência de contusões. A última vez que eu tive uma lesão muscular grave foi em 2007 – recordou.

Fonte: UOL Esporte

A partida contra o Palmeiras, na próxima quarta-feira, abre uma série de cinco jogos do Cruzeiro contra equipes que estão à sua frente no Campeonato Brasileiro. A equipe mineira quer utilizar essa sequência para diminuir a diferença para a ponta da tabela.

Depois de enfrentar o líder Palmeiras, em casa, o Cruzeiro joga duas vezes longe de seus domínios, contra o Grêmio Barueri, oitavo colocado, na Arena Barueri, e contra o Avaí, décimo colocado, na Ressacada. A sequência terá três será encerrada com duas partidas no Mineirão, diante do quinto e quarto colocados, Goiás e Atlético-MG.

“Temos uma sequência muito importante até o jogo contra o Atlético Mineiro, então a gente espera que seja da melhor maneira possível dentro de campo e consiga os bons resultados”, afirmou o goleiro Fábio. Ele observa que nos dois últimos jogos o Cruzeiro enfrentou equipes à sua frente. Após perder por 2 a 1 para o São Paulo, no Mineirão, o time celeste venceu o Internacional, por 3 a 2, em Porto Alegre.

“Desde a partida contra o São Paulo, a gente esteve muito perto de conseguir uma vitória, infelizmente, por detalhes, a gente saiu derrotado. Mas ficou o pensamento de fazer uma excelente sequência para o Cruzeiro alcançar as metas no Brasileiro. O jogo contra o Inter foi fundamental para recuperar esses pontos perdidos dentro do Mineirão contra o São Paulo”, comentou Fábio.

O Cruzeiro terá nove dias para se preparar para essa sequência, já que o jogo diante do Palmeiras foi adiado para quarta-feira, dia 23, a pedido da televisão. Nesse período, o time mineiro está tentando recuperar jogadores lesionados, como os atacantes Wellington Paulista e Kléber, os laterais Jonathan e Jancarlos e o volante Fabinho.

“É importante para recuperar jogadores que já estão há algum tempo sem atuar. Vai ser bom para termos jogadores importantes para esse momento que teremos pela frente contra equipes difíceis. Vai ser válido para o Cruzeiro tirar proveito e fazer um bom trabalho nesses dez dias”, salientou Fábio.

Fonte: Globoesporte.com

O duelo com o Palmeiras, marcado para o próximo dia 23, no Mineirão, já é o foco dos jogadores do Cruzeiro. Sem compromissos até lá, o atacante Thiago Ribeiro pede concentração dos companheiros para que a equipe celeste reencontre o bom futebol do primeiro semestre e continue a sonha com o G-4 do Brasileirão.

– Temos muitos dias para treinar e corrigir o que está errado. O resultado contra o Inter nos deu mais tranquilidade, mas precisamos ter um aproveitamento grande para continuar sonhando com uma vaga na Libertadores. Vou procurar fazer o meu melhor – disse o atacante, que marcou quarto gols nos últimos sete jogos, em entrevista à TV Cruzeiro.

Para dar continuidade à arrancada celeste, o jogador acredita que a equipe mineira precisa aproveitar o “fator Mineirão” para superar o Palmeiras, atual líder da competição nacional com 44 pontos, 12 a mais que a equipe de Adilson Batista.

– Vai ser um jogo difícil, assim como foi contra o São Paulo. Como vamos jogar em casa, precisamos pressioná-los para conseguir o resultado. Precisamos muito desses pontos. Estamos bem atrás dos outros (times) na tabela – completou.

Fonte: Site Oficial

Embalado na competição nacional, o Cruzeiro encara o Palmeiras, no próximo dia 23, no Mineirão. E, se depender do retrospecto no Campeonato Brasileiro, a equipe celeste tem bons motivos para acreditar na vitória que o aproximaria dos times que estão na zona de classificação para a Copa Santander Libertadores.

Na competição mais importante do país, o Cruzeiro leva vantagem nos confrontos com o Palmeiras. As duas equipes se enfrentaram 39 vezes, com 15 vitórias estreladas, 11 empates e 13 derrotas. O ataque azul e branco marcou 53 gols e a defesa sofreu 50.

A história das duas equipes remonta a 1920, quando descendentes italianos radicados em Belo Horizonte se uniram para fundar um clube de futebol. Em dezembro daquele ano, eles se espelharam no sucesso do Palestra Itália de São Paulo, fundado em 1914 e, com base nos estatutos do co-irmão, foi fundada em 2 de janeiro de 1921 a Societá Sportiva Palestra Itália.

Os clubes mudaram de nome em 1942, quando o Brasil aderiu à 2ª Guerra Mundial pelo lado dos Aliados (Estados Unidos, União Soviética e Inglaterra) e ficou contra o Eixo, formado por Itália, Alemanha e Japão. Os Palestras foram obrigados a tirar do nome as referências àquele país. Os paulistas adotaram Palmeiras e os mineiros, Cruzeiro.

O primeiro jogo entre os Palestras foi em 18 de maio de 1930, em amistoso vencido pelo Palmeiras, por 4 x 2, no antigo estádio do Barro Preto, em Belo Horizonte. A partir de então, foram disputadas 72 partidas, com 26 vitórias celestes, 27 do Palmeiras e 19 empates. Os mineiros marcaram 102 gols e os paulistas 110.

O rico histórico de decisões entre as duas equipes começou na Taça de Prata de 1970. Cruzeiro e Palmeiras disputaram o quadrangular final da competição. Os paulistas venceram os mineiros por 4 x 2, no Mineirão, e ficaram com o vice-campeonato. O time celeste foi o quarto e o título ficou com o Fluminense.

Em 1973, os times voltaram à fase final do Brasileiro. O Palmeiras levou a melhor no confronto único, venceu por 1 x 0, no Mineirão, e ficou com o título. O Cruzeiro acabou em terceiro lugar.

O Cruzeiro conquistou uma vitória épica sobre o Palmeiras na Copa do Brasil de 1996. Os paulistas tinham um elenco recheado de estrelas, mas o time de Dida, Palhinha, Roberto Gaúcho e Marcelo Ramos levantou a taça. Na primeira partida no Mineirão, empate por 1 x 1, no jogo de volta vitória por 2 x 1 no Parque Antártica.

Fonte: UOL Esporte

Depois de vencer o Internacional, no domingo, por 3 a 2, no Beira-Rio, o Cruzeiro terá um período extra de folga até a partida contra o Palmeiras. As duas equipes só se enfrentarão no próximo dia 23, no Mineirão e o técnico celeste, Adilson Batista, espera que o tempo adicional o ajude a recuperar jogadores contundidos.

A partida, que seria disputada no próximo final de semana, em Belo Horizonte foi adiada pela Co0nfederação Brasileira de Futebol (CBF) a pedidos da Rede Globo, emissora que detém os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro. Assim, as duas equipes terão, nove dias para poder se preparar para este confronto.

E o técnico Adilson Batista comemorou o tempo extra que “ganhou” para armar a equipe. O técnico espera contar, para o jogo contra o líder da competição, com o retorno de alguns jogadores que estão no departamento médico. Estão em tratamento, os atacantes Wellington Paulista e Kléber, os laterais Jonathan e Jancarlos; o zagueiro Thiago Heleno e o volante Fabinho.

“Agora temos mais um jogo difícil contra o Palmeiras, temos tempo para recuperar. Espero que os jogadores que estão no DM se recuperem para poder nos ajudar”, disse Adilson Batista.

Wellington Paulista, que havia retornado a equipe do Cruzeiro na partida contra o São Paulo, atuou apenas 15 minutos e voltou a se machucar. O jogador sofreu um estiramento de grau um na coxa esquerda e desfalcará a equipe mineira por cerca de 15 dias. Com isso, a participação do jogador contra o Palmeiras ainda é incerta.

Já Kleber, que vem desfalcando a equipe nos últimos cinco jogos, com uma pubalgia. Na última semana, o atacante começou a realizar trabalhos físicos no gramado da Toca da Raposa II e a expectativa do departamento médico cruzeirense é que o gladiador volte a trabalhar com o restante do grupo até o final da semana, podendo ficar a disposição de Adilson Batista para o confronto contra o Palmeiras, no Mineirão.

Nos cinco jogos em que Kléber não atuou, o Cruzeiro somou oito de 15 pontos possíveis. Foram dois empates fora de casa com Botafogo, em 1 a 1, e com Vitória, em 3 a 3, além de uma vitória por 4 a 2 sobre o Náutico e uma derrota por 2 a 1 para o São Paulo, ambas no Mineirão e uma vitória sobre o Internacional em Porto Alegre. A última vez que o atacante atuou foi em 20 de agosto, na vitória sobre o Flamengo, por 2 a 1, no Maracanã.

Fabinho e Thiago Heleno foram poupados por causa de dores musculares, não viajando para Porto Alegre. O lateral-direito titular Jonathan e o seu reserva Jancarlos sofreram estiramentos na coxa direita e ainda não devem ter condições de jogo contra o Palmeiras.

Fonte: UOL Esporte

Principal reforço do Cruzeiro para a temporada 2009, Kléber concedeu entrevista coletiva, nesta terça-feira, para explicar que não está insatisfeito no clube mineiro nem deseja voltar ao Palmeiras, onde atuou no ano passado. A polêmica em torno de uma declaração do atacante à imprensa revoltou torcedores cruzeirenses, que encheram a caixa de mensagens do jogador.

A notícia foi publicada pelo jornal Lance no sábado 5. “Nunca falei que quero sair do Cruzeiro e ir para o Palmeiras. Nunca falei isso para ninguém até porque isso não é verdade. Tenho meus objetivos e, no momento, não são esses. Quero classificar o Cruzeiro para a Libertadores. Este é o meu objetivo”, observou.

O atacante não gostou das mensagens enviadas por torcedores. “Fiquei chateado porque não foi nem uma nem duas (mensagens). Foram muitas, até na Toca no sábado ouvi algumas coisas de torcedores que deixaram muito chateado”, afirmou.

Kléber disse que já manifestou o desejo de voltar ao Palmeiras futuramente. “Estou muito feliz aqui (no Cruzeiro), muito bem aqui. Sempre falei que gosto do Palmeiras por tudo que passei lá ano passado. Não vejo problema nenhum em declarar isso, como sempre declarei meu respeito e meu carinho pelo Cruzeiro”, ressaltou.

O técnico do Palmeiras, Muricy Ramalho, manifestou recentemente interesse em contar com Kléber no próximo ano. “A declaração partiu de lá. O Muricy deu uma entrevista que queria que eu voltasse, e fico muito feliz que o Palmeiras e outras equipes gostariam que eu jogasse em seus respectivos clubes”, disse o jogador.

Embora admita que esteja passando por problemas pessoais, o atacante disse que não há motivo para deixar o Cruzeiro. “Tenho problema particular em relação à minha filha, que gostaria de estar perto dela e não é possível. Mas isso não é motivo para declarar que quero sair daqui. Se eu quisesse sair, eu iria para o Porto, teria falado para o presidente me vender”, observou Kléber, que tem contrato de cinco anos com o clube.

Sem atuar por causa de um problema no púbis, o atacante chegou a despertar o interesse do Porto, mas não houve acordo com os portugueses. No contrato de Kléber com o Cruzeiro há uma cláusula em que o clube mineiro é obrigado a negociá-lo por proposta a partir de 10 milhões de euros.

Siga-nos no Twitter