You are currently browsing the tag archive for the ‘roger’ tag.

Fonte: Globo Esporte

O meia Roger cobrou ousadia do grupo do Cruzeiro nesta sequência de Campeonato Brasileiro. Para ele, a equipe tem que partir para cima dos adversários e reconquistar a confiança perdida, após a eliminação da Taça Libertadores.

Depois de um jogo ruim contra o Botafogo – apesar da vitória por 1 a 0 –, o Cruzeiro enfrentará o Ceará, neste domingo, às 18h30m (de Brasília), pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Para Roger, a postura da equipe celeste tem que ser vencedora.

– É claro que vai depender do esquema e do que o Adilson Batista vai pedir. Mas acho que ele não vai mudar a postura. Não é jogo de ida e volta, em que a gente pode se recuperar em casa. Temos que ganhar fora de casa também. Na minha opinião, temos que jogar para vencer. O resultado pode ser qualquer um, mas temos que buscar a vitória.

Ao mesmo tempo em que cobrou uma atitude agressiva, Roger falou das dificuldades que o Cruzeiro encontrará em Fortaleza. Afinal de contas, o Ceará está na quarta posição da tabela, com o mesmo número de pontos que o time mineiro.

Mesmo sendo uma das equipes que subiram da série B para a série A, os jogadores do Cruzeiro estão muito atentos para as dificuldades da partida de domingo.

– A partir do momento em que o clube mudou de série, o planejamento é outro, é de série A. Os jogadores também são outros. A gente sabe o que vai encontrar lá. As torcidas do nordeste sempre apoiam o time. O Castelão tem um gramado enorme, fofo. Ainda bem que o jogo é à noite, porque o calor também é muito grande – disse Roger.

O meia celeste – que assumiu a posição de titular da equipe, após a ida de Gilberto para a seleção brasileira – já faz projeções de como o Cruzeiro deve estar na parada do Brasileirão, após sete rodadas. Para o jogador, estar entre os quatro primeiros é fundamental.

– Sem dúvida. Acho que é muito importante estar em uma boa colocação quando o campeonato parar. Correr atrás é muito difícil, Temos condições de terminar esses sete jogos em uma posição agradável. Começar do zero a partir da oitava rodada, em uma posição favorável, será muito importante.

Anúncios

Fonte: UOL Esportes

Diante do Botafogo, nesta quarta-feira, às 21h50 (horário de Brasília), no Mineirão, o meia Roger pode estrear pelo Cruzeiro no Campeonato Brasileiro. Depois de cumprir suspensão nas três primeiras rodadas, ele afirma que não sabe se terá condições de suportar os 90 minutos.

“Não tenho a mínima ideia, porque desde que cheguei, o máximo que joguei foram 50 minutos. Só posso vir a saber se, realmente, vir a jogar os 90 minutos. Hoje não tenho ideia, não”, afirmou.

Com Gilberto na seleção brasileira, Roger pode ganhar a condição de camisa 10 do Cruzeiro nas próximas quatro rodadas do Campeonato Brasileiro até a paralisação para a Copa do Mundo. Entretanto, o meia prefere esperar pela decisão do técnico Adilson Batista.

“A gente não sabe o que o treinador vai fazer e espera sempre as oportunidades, e trabalha para isso. Se ele optar por mim, tenho que estar preparado. É lógico que há muito tempo não jogo, venho ficando no banco, poucas vezes entrando. Vou tentar fazer o melhor”, observou.

Roger, que chegou ao Cruzeiro no princípio de fevereiro, disputou 11 dos 31 jogos do Cruzeiro na temporada. Ele alega que precisará de uma sequência de jogos para poder demonstrar um bom futebol na equipe mineira.

“Quero sempre atuações melhores, mas se não tiver uma sequência é difícil você entrar. Só o ritmo de jogo e entrosamento com a equipe te trazem caixa para você jogar bem cada vez mais. Sem isso é difícil, mas trabalho bastante, me empenho ao máximo para ter essa sequência e jogar mais”, avaliou.

Aos 31 anos, o meia admite que a permanência na reserva é uma situação nova em sua carreira, mas não surpreendente. “É uma situação nova. Sempre onde passei joguei e fui feliz. Mas, quando optei pelo Cruzeiro, sabia que seria difícil, porque chegaria num clube bem estruturado e com uma equipe já montada. Estou trabalhando com paciência, esperando a oportunidade, porque uma hora ela vai chegar e tenho de estar preparado para cumprir tudo aquilo que o treinador quer para ganhar meu espaço”, analisou.

Entretanto, Roger afirma que não há motivo para ficar chateado no Cruzeiro. “Não estou nem um pouco chateado, estou muito feliz aqui, eu sabia que no Cruzeiro iria demorar a conquistar meu espaço pela qualidade que o time tem. Isso estou encarando de forma normal, porque botei na minha cabeça que essa dificuldade iria acontecer e agora espero ter sequência maior”, disse.

Nas três primeiras rodadas do Brasileirão, Roger não pôde jogar foi punido quando atuava pelo Grêmio, em 2008. Na ocasião, o meia escondeu um rádio atirado em campo por um torcedor do time gaúcho no Campeonato Brasileiro daquele ano.

Fonte:  Globo Esporte

O Cruzeiro poderá contar com o zagueiro e capitão Leonardo Silva e o meia Roger para a partida desta quarta-feira, às 21h50, contra o Botafogo, no Mineirão, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

Leonardo Silva cumpriu suspensão contra o Guarani, no último domingo, pela expulsão na partida diante do Avaí, no Mineirão, pela segunda rodada. Seu retorno está garantido, diferente de Roger.

O meia disputará a camisa 10 com o lateral-esquerdo Fernandinho, que desempenhou a função diante do Guarani, no lugar de Gilberto, na seleção brasileira. Roger cumpriu três jogos de suspensão no Brasileirão. A punição aconteceu em 2008, quando ele defendia o Grêmio. Na ocasião, o apoiador teria escondido um rádio atirado no gramado do estádio Olímpico, para evitar que o clube fosse punido. A pena, por atitude antidesportiva, finalmente foi cumprida quando ele voltou do futebol do Catar. As informações são do site oficial do clube.

Fonte: GloboEsporte.com.br

O Cruzeiro teve uma boa notícia no treino da manhã desta segunda-feira. O meia Roger foi a novidade no treino na Toca da Raposa II. O jogador está se recuperando de uma entorse no tornozelo esquerdo, sofrida no dia 20, e trabalhou em campo. A previsão inicial era de que o atleta ficaria afastado de duas a quatro semanas.

– O doutor achava que ia demorar um pouco mais, de três a quatro semanas, mas conheço o meu organismo e, com tratamento intensivo, sabia que dava para antecipar um pouco essa volta. Lógico que não treinei a 100%, sempre tem uma dorzinha, mas a gente vai suportando e daqui a pouco ela passa. Tomara que eu possa fazer parte do grupo do jogo de quarta-feira – afirmou Roger, em entrevista ao site oficial do clube.

A esperança do meia é a de enfrentar o Vélez Sarsfield, nesta quarta-feira, às 21h50m, no Mineirão pela quinta rodada da Taça Libertadores. As duas equipes lutam pela liderança do Grupo 7 da competição. Os argentinos são os líderes, com dez pontos, três a mais que os mineiros.

– Essa aceleração da recuperação é muito em função do jogo. Fiz tratamento intensivo em dois períodos, fiquei aqui o dia inteiro, e acho que a dedicação vale muito nessa hora. Você abre mão das suas coisas pessoais para estar única e exclusivamente voltado para o tratamento. Vou tentar ficar à disposição para esse jogo decisivo. A gente não pode estar de fora de um jogo desse – disse.

Apesar do otimismo do meia, o médico Otacílio da Matta preferiu ser mais cauteloso.

– O Roger está seguindo o tratamento que foi proposto e tem respondido bem. Hoje (segunda-feira) ele já treinou à parte, com uma boa movimentação. Vamos aguardar e ver se amanhã (terça-feira) ele continua respondendo bem ao tratamento – explicou o médico.

Fonte: LanceNet.com

Desde que estreou de forma brilhante contra o Atlético, Roger participou de todos os jogos do Cruzeiro. Contra o Deportivo Itália, nesta quinta, ele engata a quinta partida seguida como titular. É a sequência que todo jogador pede e precisa para deslanchar de vez com a camisa celeste depois do período de adaptação.

Quando foi contratado, a preocupação com a condição física do armador era grande. A comissão técnica alertava para a questão muscular do jogador. Com um ritmo de treinamento de menor intensidade no Qatar, aonde estava jogando, Roger tinha o risco de se lesionar com um maior esforço na sua volta ao futebol brasileiro.

Para deixar o armador em ponto de bala para ser aproveitado pelo técnico Adilson Batista, foi desenvolvido um trabalho especial para o camisa 23.

– Roger já melhorou na parte muscular. Ele fez uma mini pré-temporada de quando ele chegou até o primeiro jogo dele. Fizemos um trabalho grande, físico, de mus-culação, para chegar no nível do grupo. Na parte técnica, só jogando, como o Adilson está fazendo com ele – ressalta o preparador físico do clube, Quintiliano Lemos.

Depois de cinco jogos seguidos, sendo quatro como titular, Roger já chegou no nível dos companheiros. Adaptado, ele está pronto para alavancar o nível das suas atuações, a começar pela partida de amanhã.

– Quando o Roger veio do Qatar, ele estava jogando. O campeonato era fraco mas ele não estava parado e isso é importante. Aqui, ele fez uma adaptação ao esquema de jogo do Cruzeiro e na parte física. Aumentamos a carga aos poucos e agora ele está no mesmo nível do grupo – afirma Quintiliano Lemos.

O camisa 23 quer a vitória contra o Deportivo Itália:

– Temos de ter esse objetivo, mas sempre com lealdade, que é o mais importante no esporte.

Fonte: UOL Esporte

Para a partida contra o lanterna Ituiutaba neste sábado, às 17h (horário de Brasília), no Pontal do Triângulo, o técnico Adilson Batista manterá a estratégia de poupar jogadores no Campeonato Mineiro, apesar de o próximo compromisso pela Libertadores, prioridade do Cruzeiro neste semestre, ser apenas em 11 de março.

Seis titulares ficarão fora da lista de jogadores que vão se concentrar a partir das 19h desta sexta-feira. Não serão relacionados para o jogo o goleiro Fábio, o lateral-direito Jonathan, o zagueiro Leonardo Silva, o volante Marquinhos Paraná e os atacantes Thiago Ribeiro e Kléber. Entretanto, a relação oficial sairá apenas no período da tarde, já que o Cruzeiro aguarda ainda a regularização do atacante Kieza.

O técnico Adilson Batista justificou que a ausência de vários titulares diante do Ituiutaba não está relacionada apenas à disputa da Copa Libertadores. “Temos de vivenciar o hoje, mas também ter os devidos cuidados com alguns meses, que a gente tem certeza que são importantes. Em abril, temos uma maratona”, ressaltou.

“Temos de ter os devidos cuidados, porque lá na frente a gente vai precisar de todo mundo inteiro, ter atenção e força. Acho que é importante a gente ir conciliando e é possível levar assim”, acrescentou o treinador.

Enquanto poupará alguns jogadores, o treinador utilizará a partida deste sábado para dar ritmo a outros, como o meia Roger, que participou do segundo tempo da vitória sobre o Atlético-MG, por 3 a 1, e começou o jogo contra o Colo-Colo, mas foi substituído no triunfo por 4 a 1.

“A linha de raciocínio é essa. A gente precisa intensificar alguns atletas, segurar outros e dá para conciliar como fizemos nos últimos dois anos”, salientou Adilson.

Na manhã desta sexta-feira, Adilson comandou o segundo treino tático para o jogo contra o Ituiutaba. Embora tenha recorrido ao esquema 3-5-2 diante da Caldense, no último compromisso no interior de Minas, o treinador não deve utilizar três zagueiros contra o Ituiutaba. “A princípio, é uma linha de quatro”, afirmou.

Fonte: Lance!

Sem Gilberto, suspenso, o técnico Adilson Batista terá de recorrer ao grupo para compor o setor ofensivo celeste contra o Colo Colo, na quarta-feira, pela Copa Libertadores. Um dos fortes concorrentes é o recém-contratado Roger, que teve estreia de gala no clássico contra o Atlético no último sábado, com direito a assistência e gol na etapa final.

O camisa 23 ainda não está 100% fisicamente, mas o preparador físico da Raposa, José Mário Campeiz, afirma que ele pode atuar por mais um tempo em alto nível, indicando que ele pode começar jogando.

– Na verdade, a condição física dele é boa. Ele só está fazendo um trabalho de readaptação ao estilo de treinamento do Brasil, bem diferente do que é feito lá fora. Acredito que jogar 90 minutos ainda não, mas 60 minutos ele suportaria muito bem o ritmo de jogo. Vai depender da estratégia em que o Adílson vai jogar – afirmou Campeiz.

Um dos quesitos que Roger ainda precisa melhorar é a força muscular, para não correr o risco de ter lesões na sua volta ao futebol brasileiro.

– A força é um componente importantíssimo para o atleta. O ritmo de jogo daqui e de treino é muito mais exigente do que o que ele estava fazendo lá. Estamos tomando cuidado para que não haja nenhuma sobrecarga, para que a gente não perca um atleta tão importante como ele para a sequência dos campeonatos. A sequência é forte, é grande, e temos que ter o grupo todo à disposição, para o Adílson utilizar o melhor que ele achar – ressaltou o preparador físico do clube.

Roger, por sua vez, mostra-se disposto a ajudar o Cruzeiro, seja começando como titular ou entrando no decorrer da partida.

– Estou à disposição do Cruzeiro. O meu papel é com o time do Cruzeiro e aquilo que o treinador definir eu vou fazer da melhor maneira possível. Se for para entrar jogando, eu vou ficar feliz. Se for para entrar depois, para cada vez mais ganhar ritmo durante as partidas, também não tem problema nenhum, vou ficar feliz A gente vai fazer de tudo para, independentemente do tempo que jogar, jogar em alto nível – disse o armador celeste.

Fonte: Lance!

O técnico Adilson Batista divulgou na manhã desta sexta-feira a lista dos relacionados para o clássico entre Cruzeiro e Atlético-MG, domingo, no Mineirão. O comandante celeste chamou os principais jogadores, entre eles o meia Roger, que pode fazer sua estreia.

Sobre como a Raposa atuará, Adilson não revelou muitos detalhes. Mas acredita que quem acompanha os treinos na Toca da Raposa já pode esboçar como será a equipe no clássico.

– Não é questão de mistério. Cada um tem um jeito de trabalhar. Fiz treinamento às 16h de ontem (quinta-feira) e algo vocês (imprensa) poderão notar no jogo – disse o comandante celeste.

Confira a lista dos relacionados:

Goleiros: Fábio e Rafael
Laterais: Diego Renan e Jonathan
Zagueiros: Cláudio Caçapa, Gil, Leonardo Silva e Thiago Heleno
Volantes: Elicarlos, Fabinho, Fabrício, Henrique e Marquinhos Paraná
Meias: Bernardo, Gilberto, Pedro Ken e Roger
Atacantes: Anderson Lessa, Eliandro, Kleber e Thiago Ribeiro

Fonte: UOL Esporte

Mais novo reforço do Cruzeiro, o meia Roger, de 31 anos, se apresenta ao novo clube nesta quinta-feira à tarde para realizar exames médicos e assinar contrato por duas temporadas. O jogador revelado pelo Fluminense estava no futebol do Qatar.

A contratação de Roger foi anunciada na sexta-feira 29 pelo vice-presidente de futebol, Gustavo Perrella, que deu a notícia por meio de seu twitter. Nessa quarta-feira à noite, o dirigente confirmou a chegada do jogador ao Brasil.

Roger rescindiu o contrato com Al-Sailiya, do Qatar, e antecipou a apresentação ao Cruzeiro. O vínculo do meia com o clube do Oriente Média terminaria somente em abril, o que poderia retardar a chegada do experiente jogador à Toca da Raposa.

Como o Cruzeiro se classificou para a fase de grupos da Libertadores, ao golear o Real Potosí, da Bolívia, por 7 a 0, na noite de quarta-feira no Mineirão, Roger poderá reforçar o time comandado por Adilson Batista na sequência da competição continental.

Além do Fluminense, Roger defendeu o Corinthians, com quem conquistou o Brasileirão 2005, o Flamengo e o Grêmio. Fora do Brasil, além do clube do Qatar, ele atuou pelo Benfica, de Portugal.

Siga-nos no Twitter