You are currently browsing the tag archive for the ‘vaga’ tag.

Fonte: UOL Esporte

Ao longo de todo o Brasileiro, o Cruzeiro só esteve no grupo de acesso à Libertadores por três rodadas, enquanto o arquirrival Atlético permaneceu no G4 por 24 das 38 rodadas. Como o clube celeste chegou à competição internacional e o rival ficou apenas em sétimo, o presidente cruzeirense Zezé Perrella agradeceu o Atlético por “ter guardado a vaga” no G4.

“Quero agradecê-los por ter segurado a vaga para a gente nesse tempo que a gente ficou disputando a Libertadores”, afirmou. Segundo Perrella, ele se sentia obrigado a fazer um desabafo pelas declarações que escutou do presidente atleticano Alexandre Kalil.

“Acho que a briga entre Cruzeiro e Atlético tem de ser dentro das quatro linhas, mas o que ouvi nos últimos dias foi o presidente do lado de lá já se considerando campeão brasileiro. Libertadores, então, eram favas contadas, até pelo próprio treinador”, disse.

Zezé Perrella lembrou que o Atlético ajudou o Cruzeiro a chegar à Libertadores na última temporada ao vencer o Palmeiras no Parque Antarctica na última rodada do Brasileirão de 2008.

“No ano passado, ganharam do Palmeiras e nos colocaram na Libertadores e este ano ficou segurando essa ‘vaguinha’ para a gente enquanto a gente disputava um torneio importante, que é a Libertadores. Quero, sem ironia nenhuma, agradecê-los”, comentou.

O presidente cruzeirense afirmou ainda que Alexandre Kalil já previa a classificação cruzeirense e a eliminação do Atlético. “Há poucos dias num evento público, o governador de Minas (o cruzeirense Aécio Neves ) fez uma brincadeira com ele dizendo que torcia que os dois clubes mineiros fossem para a Libertadores e ele disse que apenas um iria. Além de tudo é um grande profeta”, provocou.

Fonte: Site Oficial

O zagueiro e capitão Leonardo Silva disse que a partida deste domingo, às 17h, contra o Santos na Vila Belmiro, tem que se encarada como uma “guerra” pelos jogadores do Cruzeiro. O time estrelado luta para chegar à zona de classificação para  Copa Santander Libertadores e precisa da vitória a qualquer custo.

“Vai ser um grande jogo. Eles vão querer terminar o ano com vitória e têm um excelente treinador, que é um dos melhores. Então, vai ser um jogo muito difícil, ao qual temos que ir preparado para uma ‘guerra’ e temos que vencer, porque não tem outra alternativa para chegar à Libertadores”, destacou.

Nesta temporada, o zagueiro celeste já balançou as redes adversárias em oito oportunidades e quer marcar mais uma vez para ajudar o Cruzeiro no objetivo de chegar ao G-4.

“Tomara que consiga ajudar mais uma vez. Vou tentar me esforçar ao máximo e ajudar mais ainda lá atrás, tentando evitar os gols junto com todo mundo, para ficarmos mais próximos da vitória. Se tiver mais uma outra oportunidade, creio que estarei preparado. Tenho conseguido fazer gols este ano e, se puder ajudar, ficarei muito feliz”, disse.

Questionado pelos jornalistas sobre os zagueiros Cláudio Caçapa e Gil, que disputam uma vaga para atuar ao seu lado, Leonardo Silva ressaltou que o técnico Adilson Batista escolherá o melhor para a equipe.

“Não sei o que o Adilson decidiu. Só muda o posicionamento dentro de campo. Com o Cláudio Caçapa eu atuo pelo lado direito, já com o Gil jogo na esquerda. Mas é só isso mesmo. A gente já se conhece bastante e quem entrar vai buscar fazer o melhor em campo”, observou.

Fonte: Globoesporte.com

Cogitada pelo técnico Vanderlei Luxemburgo, a possibilidade de o Santos entrar com um time misto no jogo de domingo, na Vila Belmiro, pela última rodada do Campeonato Brasileiro, não tira o foco dos jogadores do Cruzeiro.

Os celestes não esperam por moleza. Areditam que os reservas vão querer mostrar serviço para garantir uma renovação contratual ou um espaço na equipe paulista em 2010.

– Não tem isso. Quem está fora do time quer mostrar trabalho. Muitos querem continuar no Santos. Nossa dificuldade vai ser a mesma. A última rodada vai ser difícil, temos de mostrar o mesmo espírito e trazer um bom resultado para terminar o ano bem – afirmou o volante Henrique, referindo-se também ao fato de o Cruzeiro não perder há quatro meses (ou dez jogos) fora de Belo Horizonte.

O atacante Wellington Paulista, por sua vez, disse que a qualidade do Santos não se limita ao time titular.

– O Santos tem um grande elenco. Não são apenas 11 jogadores. E quem entrar vai querer mostrar que pode renovar e continuar no time no ano que vem – declarou, repetindo o discurso de Henrique.

O goleiro Fábio não pensa diferente dos companheiros.

– Temos de estar focados para enfrentar o Santos, independentemente do time que o Vanderlei vai colocar para essa partida. Existe o comprometimento dos jogadores, vamos encontrar dificuldades. Por isso, vamos preparados para não ser surpreendidos – disse o camisa 1 da Raposa.

O Cruzeiro precisa dos três pontos e também de derrota de São Paulo ou Palmeiras para entrar no G-4 e garantir-se na Taça Libertadores de 2010.

Fonte: UOL Esporte

Invicto há quatro meses atuando fora da capital mineira, o Cruzeiro aposta no retrospecto como visitante para vencer o Santos no próximo domingo na Vila Belmiro, pela última rodada do Campeonato Brasileiro. Somente uma vitória longe do Mineirão mantém o time mineiro com chance de brigar por vaga na Copa Libertadores 2010.

Além dos três pontos na Vila Belmiro, o Cruzeiro depende do tropeço de concorrentes diretos na disputa pela Libertadores. O time comandado por Adilson Batista torce pela derrota de Palmeiras ou São Paulo, terceiro e quarto colocados, respectivamente, ambos com 62 pontos e 17 vitórias.

Se vencer o Santos, o Cruzeiro chega aos mesmos 62 pontos, mas ficará com 18 vitórias e poderá entrar no G4, em caso de derrota de pelo menos um dos paulistas. O São Paulo recebe o Sport no Morumbi, enquanto o Palmeiras enfrenta o Botafogo no Rio de Janeiro, também no domingo.

Em caso de derrota do Internacional, que ocupa a vice-liderança com os mesmos 62 pontos da dupla paulista, mas com uma vitória a mais que os concorrentes, o time mineiro terá de tirar uma diferença de 14 gols de saldo dos gaúchos para levar a vaga da Libertadores.

Adilson Batista disse que se concentrará somente no confronto com o Santos, que já garantiu vaga na Copa Sul-Americana e não almeja mais nada na competição. Apesar disso, o treinador cruzeirense pregou respeito ao adversário e ao técnico Vanderlei Luxemburgo.

“Temos uma semana para vivenciar o Santos, do Vanderlei, um grande treinador, pelo qual tenho um respeito muito grande, pelo profissional que é, vencedor. É um bom time, alguns jogadores foram meus atletas. Vai ser um jogo duro. Vamos a partir de terça-feira vivenciar o Santos, tentar ir para lá e vencê-los”, observou Adilson Batista.

A última derrota do Cruzeiro atuando fora de Belo Horizonte ocorreu em 2 de agosto, para o Grêmio, por 4 a 1, no estádio Olímpico em Porto Alegre. De lá para cá, em dez jogos longe da torcida, foram seis vitórias e quatro empates.

Fonte: Site Oficial

Na despedida do torcedor em 2009, o Cruzeiro goleou o Coritiba, por 4 x 1, no início da  noite deste domingo, e manteve-se vivo na briga por uma vaga na Copa Santander Libertadores 2010. Os mais de 27 mil cruzeirenses que foram no Mineirão vibraram com uma bela exibição da equipe que saiu atrás no placar e mostrou muita garra para reagir.

Com o resultado, o time celeste ultrapassou o rival Atlético-MG, que perdeu para o Palmeiras, e assumiu o quinto lugar do Campeonato Brasileiro. A Raposa soma agora 59 pontos ganhos e fica a três do São Paulo, quarto colocado ao final da 37ª rodada.

O Cruzeiro não contou neste domingo com o zagueiro Gil e o camisa 10 Gilberto, suspensos. Adilson Batista escalou Cláudio Caçapa na defesa e Leandro Lima no meio-campo. O meia-atacante Guerrón, que estava cotado para começar jogando, acabou cortado do banco de reservas.

O Coritiba assustou no início e marcou primeiro, com o zagueiro Jeci. O Cruzeiro virou ainda no primeiro tempo, com Henrique e Jonathan. Wellington Paulista e Eliandro fecharam a contagem na segunda etapa.

O time celeste terá uma semana de trabalho para o último compromisso da temporada, contra o Santos, na Vila Belmiro.

O jogo

Cruzeiro e Coritiba fizeram um primeiro tempo eletrizante no Mineirão. O time celeste tomou a iniciativa do jogo logo no início e encontrou pela frente um time muito determinado a se defender, sem receio em cometer faltas quando necessário.

A primeira grande chance de gol aconteceu aos 8 min, quando Wellington Paulista fez o pivô na entrada da área e rolou a Jonathan na direita. O camisa 2 invadiu a área e chutou cruzado, rente à trave direita de Vanderlei, com muito perigo.

Mas o time celeste não teria vida fácil. Logo na primeira investida, o Coritiba abriu o placar. Marcelinho cobrou falta do lado esquerdo e surpreendeu com um chute forte e rasteiro em direção à área. O zagueiro Jeci apareceu na pequena área e fez 1 x 0.

O Cruzeiro se perdeu em alguns momentos e quase sofreu o segundo gol aos 19 min. Leonardo Silva rebateu a bola após cruzamento da esquerda e Renatinho chutou de primeira, para grande defesa de Fábio.

Vendo que o time celeste não se acertava, Adilson Batista agiu e efetuou a primeira substituição já aos 24 min. Leandro Lima deu lugar a Eliandro e o Cruzeiro passou a ter três atacantes. O jovem de 19 anos entrou com personalidade e logo na primeira bola que pegou, repetiu Jonathan e chutou próximo à trave direita do Coritiba.

Com muito vigor, o Cruzeiro mudou o placar nos minutos finais. Aos 43 min, Henrique recebeu na intermediária e acertou um belo chute no canto direito baixo de Vanderlei. O Mineirão explodia e o placar passava apontar 1 x 1.

A Raposa não esperou o intervalo e seguiu pressionando o Coritiba. Até que, aos 46 min, Diego Renan cruzou da direita e encontrou Jonathan na área. Como um centroavante, o camisa 2 encheu o pé e acertou o canto direito de Vanderlei. Cruzeiro 2 x 1.

O Cruzeiro voltou firme para a segunda etapa, disposto a não repetir as viradas que sofreu recentemente. O Coritiba foi a campo com o atacante Marcos Aurélio no lugar do lateral-direito Márcio Gabriel e o meia Pedro Ken foi deslocado para o lado do campo.

Atento, Adilson Batista trocou Diego Renan pelo volante Elicarlos para reforçar a marcação no lado esquerdo, já aos 7 min. 

O placar começou a ser definido aos 9 min, quando Thiago Ribeiro recebeu passe na área e foi derrubado por Cleiton. Sálvio Spínola apontou pênalti. Wellington Paulistas se encarregou da cobrança, acertou o canto direito alto e fez 3 x 1, aos 11 min.

A partir daí, o Cruzeiro dominou as ações e jogou com tranquilidade. Aos 21 min, o time avançou em contra-ataque e Marquinhos Paraná encontrou Thiago Ribeiro pela direita. O atacante cruzou e Eliandro completou para fazer 4 x 1 e decretar a goleada.

Com a vitória consolidada, Adilson se deu ao luxo de desfazer o 4-3-3 já aos 23. Ainda em ritmo de comemoração e com um sorriso no rosto, Eliandro deu lugar ao lateral Athirson. O Cruzeiro tentou ampliar a contagem até o apito final, mas pecou nas finalizações.

Fonte: Site Oficial

O zagueiro e capitão Leonardo Silva assegura que não faltará empenho para o Cruzeiro conquistar uma vitória sobre o Coritiba, neste domingo, às 17h, no Mineirão. O defensor acredita que três pontos deixarão a Raposa em boas condições para alcançar a zona de classificação para a Copa Santander Libertadores.

“Precisamos mostrar a força que o Cruzeiro tem e fazer valer a estrutura e a torcida. Principalmente neste jogo, que é muito importante para nós, além de ser o último no Mineirão este ano. Temos que fazer o melhor e tentar a vitória e atingir o nosso objetivo de disputar a Libertadores”, destacou.

Neste domingo, Leonardo Silva terá um novo companheiro no sistema defensivo, já que o zagueiro Gil recebeu o terceiro cartão amarelo na última rodada. Questionado pelos jornalistas, o capitão falou sobre Cláudio Caçapa, confirmado pelo técnico Adilson Batista para o setor.

“O Cláudio Caçapa é um jogador sem comentários, pela carreira que tem e todos os títulos que conquistou. É um atleta experiente, que vai nos ajudar bastante. Vamos procurar manter essa estrutura para que possamos dar uma força defensiva para o Cruzeiro vencer o jogo”, observou.

Apesar de o Coritiba lutar contra o rebaixamento à Série B, Leonardo Silva prega respeito ao adversário. O capitão ressaltou que os paranaenses possuem um ataque rápido, municiado pelo experiente Marcelinho Paraíba.

“Marcelinho (Paraíba) é um jogador diferenciado. Tem que se tomar cuidado, pela competência e qualidade que ele tem. Mas a equipe do Coritiba é muito boa e veloz. Eles têm jogadores rápidos na frente. Temos que procurar eliminar todos os jogadores que, ofensivamente, possam criar dificuldades para nós”, disse.

Fonte: Site Oficial

O Cruzeiro inicia neste sábado, às 19h 30, contra o Atlético-PR, a série de três decisões rumo à zona de classificação para a Copa Santander Libertadores. Para o lateral-esquerdo Gilberto, que vem se destacando com a camisa 10, os jogadores precisam minimizar os erros das últimas partidas para alcançar o objetivo de chegar ao G-4.

Gilberto crê que, para o Cruzeiro chegar entre os quatro primeiros, o time terá que vencer seus três compromissos no Brasileiro. O versátil jogador, acredita que o grupo precisa focar-se no trabalho para superar Atlético-PR, Coritiba e Santos.

“É na Arena, depois no Mineirão e na rodada final na Vila Belmiro. Não temos que escolher adversário, momento ou situação. É pegar, jogar e levantar a cabeça. Saber que a equipe errou, mas que ainda tem chance e se apegar no trabalho, com humildade, para conseguir a classificação para a Libertadores”, destacou.

O camisa 10 irá jogar contra o Atlético-PR pendurado com dois cartões amarelos e poderá desfalcar o time em um dos dois jogos finais. Mas Gilberto encara a situação com tranquilidade.

“Eu entrei pendurado contra o Grêmio. Então, não tem muito mistério. Tem que jogar e, se por algum motivo dentro de campo, tomar cartão em jogada normal, tudo bem. O que não pode é tomar cartão por reclamação ou cartão bobo”, observou.

Fonte: UOL Esporte

Depois de deixar escapar duas chances para entrar no grupo de acesso à Copa Libertadores 2010, o Cruzeiro, que ocupa o sexto lugar, se vê na dependência de resultados negativos dos concorrentes diretos para chegar ao G4. Para amenizar um pouco a situação, a equipe celeste estabeleceu o objetivo de somar os nove pontos que ainda disputará.

“Nossa meta agora são esses últimos três jogos. Temos um desempenho muito bom fora de casa, lógico que não tão bom dentro de casa. Agora é procurar vencer. Nesses três últimos jogos, temos que vencer para somar os pontos para chegar ao G4”, afirmou o atacante Wellington Paulista.

Nas últimas três rodadas, o Cruzeiro enfrentará Atlético-PR na Arena da Baixada, Coritiba no Mineirão e Santos na Vila Belmiro. Enquanto os times paranaenses lutam para acabar de vez com os riscos de rebaixamento para a Série B, a equipe paulista briga apenas para garantir vaga para a Copa Sul-Americana.

Para disputar a Libertadores pelo terceiro ano consecutivo, além de triunfos nos três jogos restantes, o Cruzeiro precisa que os concorrentes percam pontos. Isso está garantido em confrontos diretos, como o entre o quarto e quinto colocados, Internacional e Atlético-MG, que se enfrentam no próximo domingo no Mineirão.

Com a certeza de que os concorrentes perderam pontos, Wellington Paulista demonstra confiança. “Estou confiante ainda. Nós temos um jogo difícil em Curitiba, o Atlético tem um jogo muito difícil aqui. Vão se matar os dois, Inter e Atlético, a gente pode passar um ou até mesmo os dois. Mas temos que estar atentos. Temos que vencer para poder secar o pessoal da frente também”, ressaltou.

“O pessoal que está na frente vai se enfrentar entre si e a gente tem condições de chegar. Então vamos botar essa meta na cabeça para que a gente possa chegar ao G4”, acrescentou o artilheiro do Cruzeiro no Brasileirão, com 12 gols.

A mesma confiança demonstrada por Wellington Paulista possui o volante Marquinhos Paraná. “Temos três jogos, temos plenas condições de conseguir uma vaga entre os quatro e vamos lutar até o fim”, destacou.

Fonte: Site Oficial

O Cruzeiro jogou para mais de 50 mil torcedores e empatou com o Grêmio, por 1 x 1, na noite deste sábado, perdendo a chance de entrar na tão almejada zona de classificação para a Copa Santander Libertadores. A vitória fugiu das mãos com um gol do argentino Herrera, aos 46 min do segundo tempo.

O time celeste chegou a 55 pontos ganhos e permaneceu na quinta colocação do Campeonato Brasileiro, agora a um ponto do rival Atlético-MG, quarto com 56.

Sem problemas de lesão ou suspensão, o técnico Adilson Batista manteve a formação titular do triunfo por 3 x 2 sobre o Sport, em Recife, há uma semana.

O Grêmio do técnico interino Marcelo Rospide também não apresentou alteração tática em relação ao time que vinha sendo escalado pelo antecessor Paulo Autuori. O time foi armado no 4-3-2-1, com três volantes, dois armadores e um centroavante fixo.

O Cruzeiro encarou um adversário que já não tem chance de chegar ao G-4, mas nem por isso se entregou no campeonato. O jogo foi bastante equilibrado e com alternativas.

O time celeste lutou muito e chegou ao gol aos 20 min do segundo tempo. O camisa 10 Gilberto cobrou pênalti sofrido por Soares em jogada de Guerrón. O Grêmio teve Túlio e Fábio Santos expulsos, mas ainda assim conseguiu o empate já nos acréscimos.

O time celeste terá uma semana de preparação para o próximo compromisso, contra o Atlético-PR, no próximo sábado, às 19h 30, na Arena da Baixada.

Fonte: Site Oficial

Os jogadores celestes têm como missão para este sábado levar o Cruzeiro à zona de classificação para a Copa Santander Libertadores. O time celeste enfrenta o Grêmio, às19h 30, no Mineirão, em quinto lugar no Campeonato Brasileiro, com possibilidade de ultrapassar dois concorrentes diretos.

O Cruzeiro tem 54 pontos ganhos poderá chegar ao terceiro lugar na tábua de classificação, desde que o Flamengo (57) seja derrotado e Atlético-MG (56) não vença seu jogo. Ambos jogam contra times que lutam contra o rebaixamento. Os cariocas enfrentam o Náutico no estádio dos Aflitos e o rival mineiro encara o Coritiba, no Couto Pereira.

O lateral Diego Renan, um dos destaques da Raposa no returno do Brasileirão, crê que uma vitória contra o Grêmio será fundamental o Cruzeiro chegar ao G-4.

“Não podemos mais vacilar em casa. Principalmente jogando contra a grande equipe do Grêmio, e que está na parte de cima. Temos que entrar concentrados, fazer um grande jogo e procurar entrar no G-4 ainda nesta rodada”, observou.

O prata da casa acredita que a força ofensiva dos laterais celestes pode surpreender o adversário.

”Tanto eu como o Jonathan apoiamos bem. Aquele que tiver a oportunidade de subir vai procurar atacar com qualidade, para dar passes aos nossos companheiros ou mesmo marcar gols. Mas temos que esperar a situação do jogo para ver qual lado será mais proveitoso” , destacou.

O atacante Thiago Ribeiro afirmou que o bicampeão Mineiro precisa vencer os quatro jogos para não depender de outros resultados. O velocista ressaltou que, nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro, algumas equipes que estão à frente do time estrelado vão ter confrontos diretos.

“Agora não podemos mais errar. A gente errou em alguns jogos, mas dependemos apenas de nós. Se vencermos nossos jogos, entramos no G-4, porque os outros times têm confrontos diretos. Mas temos que fazer nossa parte. Não adianta se preocupar com os outros. Até aqui tem dado certo, já que temos vencido e os outros tropeçados”, disse.

Siga-nos no Twitter

  • @Thiagodans Bom dia, o seu pedido confirmou e foi realizada a personalização. Finalizaremos a sua entrega até o dia 25/08.postado 3 days ago
  • @Leonard78748011 bom dia! Não temos como efetuar a troca do produto, pois o produto que enviamos para vc sofreu alteração.postado 3 days ago
  • @Thiagodans Oi, boa tarde! Verei o andamento da sua entrega. Qual é o número do seu pedido?postado 3 days ago
  • @MichaelLucio boa tarde! Estou aguardando a disponibilidade do fornecedor para oferecer mais produtos. Acompanhe o nosso site.postado 3 days ago
  • @Leonard78748011 boa tarde! Nós administramos a loja virtual do ShopCruzeiro. Não temos ligação com as lojas físicas.postado 3 days ago